domingo, novembro 12, 2006

Vital e sua moto

Paralamas do Sucesso
Intro: A9 A9/C# A9/D A9/D# E4/7
     
A              Bm
Vital andava a pé
C#m    
e achava que assim estava mal

Bm
estava mal
A                Bm
de um onibus pra outro
C#m       Bm
aquilo pra ele era o fim
D                E
Conselho de seu pai:
F#m
"motocicleta é perigoso, vital
D               E
e duro de negar filho,
F#m    E
mas doi bem mais em mim"
A                  Bm
Mas Vital comprou a moto
C#m
e passou a se sentir total
Bm
se sentir total
A           Bm
Vital e sua moto
C#m       Bm
mas que união feliz
D         E
corria e viajava
F#m
era sensacional
D               E
a vida em duas rodas era tudo
F#m    E
que ele sempre quis
D                         E
Vital passou a se sentir total
D                  E                 4X
com seu sonho de metal
A                      Bm         
Os Paralamas do sucesso iam tentar
C#m         Bm
tocar na capital, na capital
A                     Bm 
E a caravana do amor então
C#m       Bm
pra lá também se encaminhou
D                   E           
Ele foi com sua moto ir de carro
F#m
era baixo astral
D                E       
Minha prima já estava lá
F#m           E
e é por isso que eu também vou
A        Bm                        C#m   Bm 
Os Paralamas do Sucesso vão tocar na capital..
A          Bm      
Vital e sua moto
C#m  Bm
que união feliz

Vamo batê lata

Paralamas do Sucesso
Tom: E
Introd.: (E D A D) (E D A/C#)
           (E D A/C#)
Vamo batê lata, tonel, garrafa d'agua
Vamo batê no pulso da artéria da rua
Vamo batê palma até de madrugada
Vamo pr'aquela praça da verdade nua
2 vezes -> (E D A/C#)
Vamo de tamanco pro cubano
No aperto do abraço do suvaco do pão
Quatro sete sete cinco meia
No batuque samba funk da alegria arrastão
 (E D A/C#)
Tá desorientada, você não sabe nada
(E D A/C#)
Moleque de rua e a nova língua de Brown
Pega no meu braço, aperta minha mão
Vamo no balanço funk do lotação
Di di diz
 (E D A/C#)
Vamo de tamanco pro cubano
No aperto do abraço do suvaco do pão
Quatro sete sete cinco meia
No batuque samba funk da alegria arrastão
3 vezes -> (E D A/C#)
Vamo de tamanco pro cubano
No aperto do abraço do suvaco do pão
Quatro sete sete cinco meia
No batuque samba funk da alegria arrastão
 (F#m7 B)
Vamo batê lata, tonel, garrafa d'agua
Vamo batê no pulso da artéria da rua
Vamo batê palma até de madrugada
Vamo pr'aquela praça da verdade nua
Vamo de tamanco pro cubano
No aperto do abraço do suvaco do pão
Quatro sete sete cinco meia
No batuque samba funk da alegria arrastão
 (F#      B E)
Tá desorientada, você não sabe nada
(F#   B E)
Moleque de rua e a nova língua de Brown
Pega no meu braço, aperta minha mão
Vamo no balanço funk do lotação
 (F#m7 B)
Vamo de tamanco pro cubano
No aperto do abraço do suvaco do pão
Quatro sete sete cinco meia
No batuque samba funk da alegria arrastão...
(E D A/C#)
 (E D A/C#)
Vamo batê palma até de madrugada
(E D)

Vai valer

Paralamas do Sucesso
(A )
Se eu saísse correndo, gritando, cantando
Num pulo a colméia inteira vinha
Se eu tocasse a moda dos sete, a pedra das nove
Às cinco eu vejo aquela estrelinha
(A )
Pintassilgo do mato, oito pés do coco
Silêncio, um carro e acaba-se a folia
Indigente cantando eu viro de lado e abraço
Com todo o embalo dessa linha
       Bm           G
Vai valer, então
A
Vai valer
(A )
Se eu deixasse mais claro, era claro
Eu jogo cacos pro alto e faço uma figura
Que vista de longe já houve quem visse de tudo
E os traços do rosto de uma santa
(A )
Mas eu não desisto e dobro os cabos e portos
Espero que ainda esteja viva
Não vou, permaneço fiel às idéias
E peço à colméia alguma garantia
A         BmG         A
Vai valer, então

Vai valer

Uns dias

Paralamas do Sucesso
Tom: G
Intro: G C D C G
G               C
O expresso do oriente
D            Em
Rasga a noite, passa rente
G              C
E leva tanta gente
D          Em
Que eu até perdi a conta
F              Em
E nem te contei uma novidade, quente
F
Eu nem te contei
G                  C
Eu tive fora uns dias
D        C
Numa onda diferente
G                 C
E provei tantas frutas
D         Em 
Que te deixariam tonta
F
Eu nem te falei
Em
Da vertigem que se sente
F
Eu nem te falei
D                D/C
Que te procurei
G/B      C
Pra me confessar
D               D/C      
Eu chorava de amor
G/B             C
E não porque eu sofria
Am            D/C     G/B
Mas você chegou já era dia
C
Eu não tava sozinha
D
Eu tive fora uns dias
C
Eu te odiei uns dias
(G  C D C G) F4/7
Eu quis te matar

Uma brasileira

Paralamas do Sucesso
Tom - E

[Intro:] A E/G# F#m C#m F#m C#m D A/C# Bm E
  A          E/G#
Rodas em sol, trovas em dó
F#m            C#m
Uma brasileira, uuu
F#m              C#m
Uma forma inteira, uuu
D   C#m  Bm   E
You, you, you
    A         E  
Nada de mais, nada através
F#m              C#m
Uma légua e meia, uuu
F#m                 C#m
Uma brasa incendeia, uuu
D   C#m  Bm  E7
You, you, you
 D                 E    
Deixa o Sal do mar
F#m  F#m/E     Eb7(b5)
Deixe tocar aquela canção
D E7  D E7  D C#m  F#m  -> 2x
One more time
   A        E/G#
Tatibitate, trate-me, trate
F#m               C#m
Como um candeeiro, uuu
F#m         C#m  D C#m Bm E7
Somos do interior,   do milho
  D              E   
E esse ão de são
F#m              B7
Hei de cantar naquela canção
D E7  D E7  D C#m  F#m  -> 2x
One more Time
...(F#m, F#m6-, F#m6) 

Um pequeno imprevisto

Paralamas do Sucesso
Introdução: (F C)2x
Frase do Início da Música
----------------------
----------------------
--2-0----------2-3-0--
------3-0---0---------
----------3-----------
----------------------
            F          Gm         F
Eu quis querer o que o vento não leva
Gm    C
Pra que o vento só levasse o que eu não quero
F           Gm        F
Eu quis amar o que o tempo não muda
Gm       C
Pra que quem eu amo não mudasse nunca
         Cm                    Bb       
Eu quis prever o futuro, consertar o passado
Bbm       
Calculando os riscos
Am                 G   Bb
Bem devagar, ponderado
F  
Perfeitamente equilibrado
 Dm                  Am
Até que num dia qualquer
Bb      F
Eu vi que alguma coisa mudara
Dm                 Am
Trocaram os nomes das ruas
Bb                      
E as pessoas tinham outras caras
F   C   Dm
No céu havia nove luas
C#        C          Bb
E nunca mais encontrei minha casa
F   C    Dm
No céu havia nove luas
C#         C         F   (Introdução)
E nunca mais encontrei minha casa

Um dia em Provença

Paralamas do Sucesso
Intro: Dm7+ / Am7/4
D7+                         Am7/11
Agora, bem aí onde você está
D7+
Sozinha, olhando pro mar
Am7/11
Se o mundo parece não se mover
D/G        D/F#             Em7
O que eu posso ser pra você?
  Um atalho pra casa, uma folha no vento

O gesto gentil de alguém

Um agasalho quando escurecer

O que eu posso ser pra você?
  Se nada anda, tenha paciência

Retribua se alguém te sorri

Cante uma canção pro seu bem-querer

O que eu posso ser pra você?
     Em
Um dia em Provença
A        
Perto de Brignoles
Em                A
O primeiro homem a pisar no sol
Em
Só pra ver
G           A
O gelo da dor derreter
Em         G         A   
O que eu posso ser pra você?
D7+
É o que eu quero saber 

Um amor, um lugar

Paralamas do Sucesso
(Herbert Vianna)
[Intro:] G C9
G             C9 G         C9     G
O meu amor é teu, o meu desejo é meu
C9      G
O teu silêncio é um véu
C9     Bb
O meu inferno é o céu
C9
Pra quem não sente culpa de nada
E se não for valeu, se já foi, adeus
O dia amanheceu
Levante as mãos para o céu
E agradeça se um dia encontrar
     D  D7     D6 D7
Um amor, um lugar
D D7
Pra sonhar
D6        D7         C9
Pra que a dor possa sempre mostrar
G C9 G C9
Algo de bom
Solo: F E D# D
G C9      G    C9 G
Eu ainda lembro
C9          G C9
Do dia em que te encontrei
G C9      G    C9 G
Eu ainda lembro
C9      Bb C
Como era fácil viver
G    C9 G C9
Ainda lembro

Tendo a lua

Paralamas do Sucesso
D          A/D                   C/D  G/D
Eu hoje joguei tanta coisa fora
D               A/D      C/D        G/D
Eu vi o meu passado passar por mim
D                 A/D
Cartas e fotografias
C/D        G/D
Gente que foi embora
D       A/D                 C/D   G/D
A casa fica bem melhor assim
D                   A/D
O ceu de icaro tem mais poesia
C/D      G/D
que o de Galileu
D                  A/D
E lendo os teus bilhetes
C/D          G/D
Eu penso no que fiz
D                       A/D
Querendo ver o mais distante
C/D        G/D
Sem saber voar
D               A/D
Desprezando as asas
C/D        G/D
Que voce me deu
D        A/D
Tendo a Lua
C/D
Aquela gravidade
G/D
Onde o homem flutua
D           A/D
Merecia a visita
C/D
Nao de militares
G/D
Mas de bailarinos
D
E de voce e eu
D ---- A/D --------- C/D - G/D ----SOLO
( AGORA SOBE O TOM)
E          B/E                    D/E  A/E
Eu hoje joguei tanta coisa fora
E                    B/E
E lendo os teus bilhetes
D/E          A/E
Eu penso no que fiz
E                B/E
Cartas e fotografias
D/E          A/E
Gente que foi embora
E       B/E                    D/E   A/E
A casa fica bem melhor assim

Soldado da paz

Paralamas do Sucesso
(Herbert Vianna)
 A F#m E  A F#m E
Não há perigo
A     F#m E   A F#m E
Que vá nos parar
D                   A/C#
Se o bom de viver é estar vivo
Bm          A
Ter amor, ter abrigo
D           A/C#           E4 E
Ter sonhos, ter motivos pra cantar
Armas no chão
Flores nas mãos
E o bom de viver é estar vivo
Ter irmãos, ter amigos
Vivendo em paz
Prontos pra lutar
   G
O soldado da paz
Não pode ser derrotado
F#m
Ainda que a guerra pareça perdida
B7
Quanto mais se sacrifica a vida
E
Mais a vida e o tempo são seus aliados

Só pra te mostrar

Paralamas do Sucesso
De: Herbert Vianna
Intro: ( D E/D Gm/D D ) 
    D         E/D
Não quero nada que não venha de nós dois
Gm/D
Não creio em nada
D
Do que eu conheci antes de conhecer
Bm7   E7/9
Queria tanto te trazer aqui
Gm/Bb    D
Prá te mostrar, prá te mostrar porque 
    Gm7        D/F#
Não há nada que ponha tudo em seu lugar
Gm7       Bm7    E/D  Gm/D  D
Eu sei, o meu lugar está aí   
  Bm7      E7/9
Não vejo nada mesmo quando acendo a luz
Gm/Bb
Não creio em nada
D          Bm7
Mesmo que me provem certo como dois e dois
E7/9
As plantas crescem em nosso jardim
Gm/Bb     D
Prá te mostrar, prá te mostrar porque

Gm7        D/F#
Não há nada que ponha tudo em seu lugar
Gm7        D
Eu sei ,o meu lugar está aí  

Ska

Paralamas do Sucesso
Tom: Am
Intrdução: Am Dm B7 E7
   Am
A vida não é filme
Dm
Você não entendeu
B7
Ninguém foi ao seu quarto
E7
Quando escureceu
Am                       Dm
Saber o que passava no meu coração
B7            E7
Se o que você fazia era certo ou não
Am                        Dm
E a mocinha se perdeu olhando o sol se pôr
B7                          E7
Que final feliz, romântico, morrer de amor
Am                 Dm
Relembrando da janela tudo que viveu
B7                         E7
Fingindo não ver os erros que cometeu
A/C#   Am/C       Bm
E assim,      tanto faz
E7/9-
Se ela aparecer
A/C# Am/C      Bm   E7/9-
E daí,      nada mais
INTRODUÇÃO
   Am
A vida não é filme
Dm
Você não entendeu
B7
De todos os seus sonhos
E7
Não restou nenhum
Am
Ninguém foi ao seu quarto
Dm
Quando escureceu
B7
Só se você não viu
E7
Não era filme algum
Am                        Dm
E a mocinha se perdeu olhando o sol se pôr
B7                      E7
Que final romântico, morrer de amor
Am                 Dm
Relembrando da janela tudo que viveu
B7                         E7
Fingindo não ver os erros que cometeu
A/C#   Am/C       Bm
E assim,      tanto faz
E7/9-
Se ela aparecer
A/C# Am/C      Bm   E7/9-
E daí,      nada mais

Será que vai chover?

Paralamas do Sucesso
Verso 1
   Am                   E7
Eu fico pedindo atenção
Am                    D
Cachorro fazendo graça
Am                   E7
Você não diz nem sim nem não
Am                          D
Faz que não entende, disfarça
Am       E7
E me pergunta com essa cara
Am                  D
Será que vai chover?
Am           E7 Am D
Eu não sei, não, não
Verso 2:
   Am                       E7
Eu sigo chamando, chamando mas
Você não me abraça
Am                     E7
Mais um pouco eu desisto
Eu quase morro de raiva e disfarço
Am    E7 Am
E me pergunto:
D
Será que vai chover?
Am           E7 Am D
Eu não sei, não, não
Verso 3
     Dm                   G7
Eu ando tão perdido de desejo
Dm                      G7
Em cada esquina eu imagino te ver
Dm                        G7
Hoje é Domingo, eu tenho vinte e cinco
Dm                   E7
Eu acho que vai chover
Refrão:
   Am                       E7
Eu sigo chamando, chamando mas
Você não me abraça
Am                     E7
Mais um pouco eu desisto
Eu quase morro de raiva e disfarço
Am    E7 Am
E me pergunto:
D
Será que vai chover?
Am           E7 Am D
Eu não sei, não, não

Sempre te quis

Paralamas do Sucesso
Introdução:  E9  A A/C# (2x)
E9  D A/C# C  E/B F#/Bb A  E
E E/D A/C# Am/C (2x)
E
Todo o meu tempo

Todo o meu zelo

Todo o meu prédio já sabe que eu tenho
E/D
Um amor
E    
Todo receio

Todo remédio

Tudo que sempre causava

Dor e medo
E/D
Se foi
C#m           A        E/B
Foi por te ver andando reto
F#/A#          A
Entre tudo que há de incerto em mim
E
E fui andando, voltei ao zero
E/D
Um recomeço é uma forma de se encontrar
E         
Por ser tranquilo, por ser sincero

Não me preocupa
E/D
O que não for é o que vai passar
C#m7          A        E/B
Foi por te ver andando reto
F#/A#          A
Entre tudo que há de incerto em mim
        E
Que eu sempre te quis
E E/D
Sempre te quis assim
A/C# Am/C
Só p'rá mim

E E/D
Sempre te quis assim
A/C# Am/C
Só p'rá mim

( E E/D A/C# Am/C )

Selvagem

Paralamas do Sucesso
Intro: (D  C)  Am  D
Am                    D
A polícia apresenta suas armas
Am                     D
Escudos transparentes, cacetetes
Am
Capacetes reluzentes
D
E a determinação de manter
Am  D
Em seu lugar
Am                    D
O governo apresenta suas armas
Am                  D
Discurso reticente, novidade inconsistente
Am                      D
E a liberdade cai por terra
Am    D
Aos pés de um filme de Godard
Am                  D
A cidade apresenta suas armas
Am                   D
Meninos nos sinais, mendigos pelos cantos
Am                            D
E o espanto está nos olhos de quem vê
Am    D
O grande monstro a se criar
Am                     D
Os negros apresentam suas armas
Am                  D
As costas marcadas, as mãos calejadas
Am                 D
E a esperteza que só tem quem tá
Am   D  (C  D)
Cansado de apanhar
Am                   D
A polícia apresenta suas armas
Am                      D
Escudos transparentes, cacetetes
Am
capacetes reluzentes
D                           Am  D
E a determinação de manter tudo em seu lugar
Am                  D
O governo apresenta suas armas

Am                  D
Discurso reticente, novidade inconsistente
Am                      D
E a liberdade cai por terra
Am   D
Aos pés de um filme de Godard
Am                   D
A cidade apresenta suas armas
Am                   D
Meninos nos sinais, mendigos pelos cantos
Am                          D
E o espanto está nos olhos de quem vê
Am    D
O grande monstro a se criar
Am                     D
Os negros apresentam suas armas
Am                 D
As costas marcadas, as mãos calejadas
Am                         D
E a esperteza que só tem quem tá
C             Am
Cansado de apanhar

Seja você

Paralamas do Sucesso
Introdução: A E Bm   A E D/E
            A          E
Vai sempre ter alguém
Bm              
Com mais dinheiro, mais respeito
A          E      Bm
Mais ou menos tudo o que se pode ter
A       E
Vai sempre sobrar, faltar
Bm                 
Alguma coisa, somos imperfeitos
A            E           Bm
E o que falta cega p'ro que já se tem
               D
Eu não te completo
E           
Você não me basta
F#m                 D#m5-
Mas é lindo o gesto de se oferecer
D       C#m7       Bm7
O que eu quero nem sempre eu preciso
E                         D/E
Mas dê um sorriso quando me entender
        A E Bm
Seja você
A      E Bm   
Seja só você
A E Bm
Seja você
A      E   D/E   
Seja só você
            B          F#
Vai sempre ter alguém
C#m             
Com mais dinheiro, mais respeito
B          F#     C#m
Mais ou menos tudo o que se pode ter
B       F#
Vai sempre sobrar, faltar
C#m                
Alguma coisa, somos imperfeitos
B            F#          C#m
E o que falta cega p'ro que já se tem
               E
Eu não te completo
F#          
Você não me basta
G#m                    Fm5-
Mas é lindo o gesto de se oferecer
E       D#m7       C#m7
O que eu quero nem sempre eu preciso
F#                        E/F#
Mas dê um sorriso quando me entender
[        A E Bm
[Seja você
[      A      E Bm   
[Seja só você
[             4x

(A E Bm)4x

Seguindo estrelas

Paralamas do Sucesso
E
Sigo palavras e busco estrelas
B/E
O que é que o mundo fez
Pra você rir assim
C#m
Pra não  tocá-la , melhor nem vê-la
Como é  que você pôde se perder de mim
A
Faz tanto frio ,faz tanto tempo
Que no meu mundo algo se perdeu
F#m
Te mando beijos
Em outdoors pela avenida
E você sempre tão distraida
G#m              A
Passa e não vê ,não vê
E
Fico acordado noites inteiras
B/E
Os dias parecem não ter mais fim
C#m
E a esfinge da espera
Olhos de pedra sem pena de mim
A
Faz tanto frio , faz tanto tempo
Que no meu mundo algo se perdeu
F#m
Te mando beijos
Em outdoors pela avenida
Você sempre tão distraida
G#m            A
Pasa e não vê ,não vê
E      E/D        E/C#         E/C
Já não consigo não pensar em você
E      E/D        E/C#         E/C
Já não consigo não pensar em você

Santorini blues

Paralamas do Sucesso
Tom: G
G           D/F#                Am7
Os barcos são a alegria deste lugar

G            D/F#                      Am7
Toda tarde tem festa quando chegam pro mar

G                 G/B
Os velhos numa mesa

C9
São como uma visão

Am7
Bebendo a tarde inteira

C9               D/F#
Cantando uma canção
Quem não tem amor no mundo
Não vem neste lugar
Quem não vê azul profundo
Não tem mais pra onde olhar
Quem tem medo
Traz no peito o óbolo da precaução
Eu trago um anjo nos braços
E ouro no coração
   Am7 (Vocalização)
Izabel
C9
Pense em mim
Am          C9
Nossos dias de sol
Eram assim
(G D/F# Am7) 2x G G/B C9 Am7 C9

Saber amar

Paralamas do Sucesso
Introdução:  ( C G Am F6 Dm F ) 4X
C       G            Am    F6
A crueldade de que se é capaz
Dm                  F
Deixar pra traz os corações partidos
C               G         Am     F6
Contra as armas do ciúme tão mortais
Dm                    F
A submissão às vezes é um abrigo
C  G  Am     F6
Saber amar    é saber deixar
Dm      F                   BIS
Alguém te amar
C             G              Am    F6
Há quem não veja a onda onde ela está
Dm        F
E nada contra o rio
C         G             Am       F6
Todas as formas de se controlar alguém
Dm                  F
Só trazem um amor vazio
C  G  Am
Saber amar    é saber deixar
Dm     F                   BIS
Alguém te amar
G              C/G     G
O amor te escapa entre os dedos
F/A
E o tempo escorre pelas mãos
E4/7/9/12    E7/9-
O sol já vai se pôr
no mar

Sábado

Paralamas do Sucesso
Tom: D
Introdução: Bm
 D         D5+            G
Gotas de amor sobre as feridas
C       G
Como um bálsamo
D         D5+          G
Ondas de amor pelas cortinas
C        G
Como um sábado de sol
Bm       Bm/A     E
Eu só queria te dizer
Gm    C         D
Que aquela dor já passou
Gm C  D
Ô, ô, ô
 D          D5+             G
Fingir que não, passar por cima
C     G
Nunca me ajudou
D        D5+         G
Onda de amor me contamina
C        G
Como um sábado de sol
Bm       Bm/A     E
Eu só queria te dizer
Gm    C         D
Que aquela dor já passou
Gm C  D
Ô, ô, ô
SOLO
 D          D5+             G
Fingir que não, passar por cima
C     G
Nunca me ajudou
D        D5+         G
Onda de amor me contamina
C        G
Como um sábado de sol
Bm       Bm/A     E
Eu só queria te dizer
Gm    C         D
Que aquela dor já passou
Gm C  D
Ô, ô, ô

Romance ideal

Paralamas do Sucesso
Intro: A7+ ( E E7+ A7+)
E        G#m         F#m
Ela é só uma menina
A           E
E eu pagando pelos erros
G#m   F#m A
que eu nem sei se cometi
E        G#m        F#m
Ela é só uma menina
A
E eu deixando que ela faça
E          G#m          F#m A
o que bem quiser de mim

F#m            A         C#m      G#m   F#m   A
Se eu queria enlouquecer essa é a minha chance
Am             E E7
É tudo que eu quis
F#m           A
Se eu queria enlouquecer
C#m    G#m     F#m    A Am
Esse é o romance ideal

E            G#m         F#m
Não pedi que ela ficasse
A
Ela sabe que na volta
E         G#m       F#m A
Ainda vou estar aqui
E        G#m        F#m
Ela é só uma menina
A
E eu pagando pelos erros
E                  G#m   F#m A
Que eu nem sei se cometi

Quase um segundo

Paralamas do Sucesso
Tom - A
Introdução - A9 E7+ D7+  E7+ D7+ E7+ D7+   E7/D
C#m7        B4/7                     F#/A#
Eu queria ver no escuro do mundo
A7+
Onde esta tudo que você quer
C#m7                B4/7
Pra me transformar
F#/A#
no que te agrada
G#7
No que me faça ver
C#m7               F#7            A7+
Quais são as cores e as coisas
G#7
Pra te prender
E7
Eu tive um sonho ruim
A7+
e acordei chorando
G#7
Por isso eu te liguei
A9               G#7
Será que você ainda
C#m7            B4/7
pensa em mim
A9                  G#7
Será que você ainda
A#m7 Bm7 E7 C#m6
pensa
C#m7            B4/7
Às vezes te odeio por quase
F#/A#
um segundo
A7+
Depois te amo mais
     C#m7              B4/7
Teus pelos, teu gosto,
F#/A#
teu rosto, tudo
G#7
Que não me deixa em paz
 C#m7             F#7             A7+
Quais são as cores e as coisas
G#7
Pra te prender
E7
Eu tive um sonho ruim
A7+
e acordei chorando
G#7
Por isso eu te liguei
A9               G#7
Será que você ainda
C#m7         B4/7
pensa em mim
A9              G#7
Será que você ainda
A#m7 Bm7 E7
Pensa    C#m6 (Solo)
C#m7            B4/7
Às vezes te odeio por quase
F#/A#
um segundo
A7+
Depois te amo mais
     C#m7              B4/7
Teus pelos, teu gosto,
F#/A#
teu rosto, tudo
G#7
Que não me deixa em paz
 C#m7             F#7             A7+
Quais são as cores e as coisas
G#7
Pra te prender
E7
Eu tive um sonho ruim
A7+
e acordei chorando
G#7
Por isso eu te liguei
A9               G#7
Será que você ainda
C#m7         B4/7
pensa em mim
A9              G#7
Será que você ainda
A#m7 Bm7 E7 C#m6
Pensa    

Ponto de vista

Paralamas do Sucesso
[Intro:] Em C D A
Em
Você aí em pé, você não deve saber
D   A/C#     Em
Como é o mundo aos olhos de quem sofre ao se mover
Você aí em pé, você não deve saber
D   A/C#     Em
Como é o mundo aos olhos de quem sofre ao se mover
   C#m
Eu vou seguindo na luta, com problemas normais
E
Olhando pra lá e pra cá na indecisão
C#m       A
Andando atrás de alguém, a quem não deixo em paz
E
Olhando pro céu com muita dor no coração
Mas pensando
C#m
Ah! O que é que há de errado em mim?
Será o preço de tanta indecisão?
A
Não desejo pra ninguém nada de ruim
B
Faltam cordas novas no meu violão

Pétalas

Paralamas do Sucesso
        D        D/A  G/B    G D
Sou um homem que tem sobre a pele pétalas
D/A   G/B      G Bb
Que tem sobre as unhas espinhos
A7
Cobrem o coração tantos nervos
Bb      C
Sobram aos olhos delírios
        D     D/A    G/B    G D
Sou um homem que tem como portas janelas
D/A  G/B      G Bb
De quem come a fome carnívora
A7
Dorme na escuridão dos milagres
D#   F        C
E cresce na geração dos seus filhos
     A
E a mãe trago em mim também
Bm
Sem sua mão, vou buscar o caminho
D
No amor que desfaz o meu ódio
A/C#
Nos meus olhos, retrato vivo

Pólvora

Paralamas do Sucesso
Tom: Em
Intr.:  Em C7
      Em
As teorias que explicam o universo
Os versos que vasculham o coração
Os garis, estivadores e arquitetos
A fé manipulada dos cristãos
Bm
As alegrias, alergias, os afetos
Os fatos, frases, a simulação
Am
O país ajoelhado, a morte, o sexo
A culpa e o olhar de acusação
C7
O que é tudo isso diante da pólvora?
B7
( Dessa paixão que se renova )
Em
Os dias, datas de aniversários
Os quartos de hotel, o avião
Os livros, discos, dicionários
A madrugada e o andar sem direção
Bm
Os velhos, as crianças e os parques
Os templos, tumbas e memoriais
Am
A nova velha forma do desastre
Bandeiras, panos, lenços, aventais
C7
O que é tudo isso diante da pólvora?
B7
( Dessa paixão que se renova )

Passo lento

Paralamas do Sucesso
[Intro:] F# G Em G
         Bm     G    Em
Te peço calma pra que eu absorva tudo
G
Que eu aprenda enquanto sofra
Bm        G
Te peço um tempo pra concatenar cada elemento
Em     G
Em passo lento, mas, ao sopro do vento
     F#
É um entra-e-sai de moda
G     A    G
Muitas barreiras a redefinir fronteiras
F#
Não quero estar estar em seu lugar
G      A   G
Aonde eu for local e você for só uma estrangeira
  D  F
Hoje eu não te vejo
Bb       A
Ainda assim te mando beijos
D         F  Bb A
Por sentir tanta amplitude no desejo

Patrulha noturna

Paralamas do Sucesso
Indrodução: A D F#m E
F#m         D 
Desce daí garoto
F#m          E
Que se não eu atiro em você
F#m                              D
Por que'cê não mostra que é homem
F#m                       E
Por que'cê não tenta correr
Refrão:
A                D
Qual é seu guarda
F#m            E
Que papo careta
A                    D
Só tô tirando chinfra
F#m                 E
Com a minha lambreta
(O resto da musica, é igual ao que está acima)

Tá bem seu guarda, eu me rendo
Eu reconheço que sou marginal
Eu colo nas provas da escola
Eu gosto de ver nu frontal
Polícia é fogo, meu chapa
Combate o crime de verdade
Prende os garotos de moto
Para moralizar

Óculos

A cidade de Brasília foi berço de vários grupos de rock como o Legião Urbana, o Capital Inicial e outros que não sobreviveram. Foi lá também que teve origem a célula geradora do Paralamas do Sucesso, já que o guitarrista/vocalista/compositor Herbert Viana e o baixista Bi Ribeiro frequentavam as mesmas rodas de roqueiros da capital.

Mas o Paralamas só viria a se concretizar quando os dois se mudaram com as famílias para o Rio e convidaram João Barone para assumir o posto de baterista no lugar de Vital Dias. Depois de gravarem uma fita doméstica, que foi bastante tocada na Rádio Fluminense, eles seriam contratados pela EMI-Odeon, na qual lançaram um compacto com a música “Vital e Sua Moto”, de relativo sucesso nas FMs do Rio e São Paulo, e em seguida o primeiro elepê, Cinema mudo.

Mas foi o segundo, O passo do Lui, com o grande sucesso “Óculos”, que consolidou a carreira do grupo. Seriam assim uma aposta na canção (“Por que você não olha pra mim? / ô ô / me diz o que é que eu tenho de mal / ô ô / por que você não olha pra mim / por trás dessas lentes tem um cara legal...”) as fotos de Bi Ribeiro, na contracapa, e de Herbert, no encarte, ambos de óculos.

Carregando pesado o surdo da bateria, o hit do Paralamas seria relançado num inusitado compacto, que trazia também “Óculos” no lado 2, numa versão classificada de instrumental, mas que não passava do pia y-back puro e simples da gravação, apenas com os “ô ôs” cantados (A Canção no Tempo – Vol. 2 – Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello – Editora 34).

Óculos (1984) - Herbert Viana - Paralamas do Sucesso
Tom: E  

(intro) ( E A B )
        ( C#m A )

E                A
Se as meninas do Leblon
          B
Não olham mais pra mim
(Eu uso óculos)
E
  E volta e meia
           A                 B
Eu entro com meu carro pela contramão
(Eu to sem óculos)
E
  Se eu to alegre
            A             B
Eu ponho os óculos e vejo tudo bem
E                                A
  Mas se eu to triste eu tiro os óculos
       B4
Eu não vejo ninguém

C#m    G#m         A              C#m
   Porque você não olha pra mim? Ô ô
   G#m                A              C#m
Me diz o que é que eu tenho de mal ô ô
   G#m          A
Porque você não olha pra mim
    B4                                  (E A B)
Por trás dessa lente tem um cara legal
Oi Oi Oi

E             A                  B
  Eu decidir dizer que eu nunca fui o tal
E           A
  Era mais fácil se eu tentasse
                      B
fazer charme de intelectual
E
  Se eu te disser
         A             B
Periga você não acreditar em mim
E                 A
  Eu não nasci de óculos
        B
Eu não era assim

C#m    G#m         A               C#m
   Porque você não olha pra mim? Ô ô
   G#m                A              C#m
Me diz o que e que eu tenho de mal ô ô
   G#m          A
Porque você não olha pra mim?
    B4
Por trás dessa lente tem um cara legal
C#m    G#m          A               C#m
   Por que você não olha pra mim? Ô ô

C#m    G#m          A                C#m
   Por que você diz sempre que não Ô ô
C#m    G#m
   Por que você não olha pra mim
    B4
Por trás dessa lente também bate um coração

Outra beleza

Paralamas do Sucesso
Intro: (D G D G D A D)2x
Verso 1:
Em                 A7                     D
Não tá no frio da pedra, do bronze ou da tela
Em                 A7         D           
Tá no olhar, tá no movimento dela
Em                A7            
Em cada suspiro de amor
F#7              B7
Cada gesto de mão, cada novo sabor
Em          A7         D
Cada ocasião em que a alma se revela
Refrão:
         D
Outra beleza
G       D         G
Outra beleza você tem
D
Que põe cama e mesa
A7        D
E mais beleza no mundo também
(Repete o Refrão)
Verso 2
   Em              A7                D
O sol se põe na paisagem da minha janela
Em            A7              D
Se o telefone tocar já sei que é ela
Em               A7
De caras e bocas e marcas
F#7             B7
De ostenção, de comparação
Em
Não precisa não
A7             D
Você é muito mais bela

O trem da juventude

Paralamas do Sucesso
    F#
Minha alma é lavada desencardida
e quem destratou a sua vida foi você
Desamarrada, desimpedida, desarmada
Voa livre pelo mundo até escurecer
Ebm            Ab        C#
Quando faz frio perto do mar
C#m           F#         B
Quando não há nuvens no ceu
Bm             E        A        D
Quando sopra o vento terral de manhã
G#       C#      F#
Vale a pena acordar pra ver
F#
Sempre atrasada, sempre iludida
De que vai voltar à vida que voce deixou
O tempo, os homes
As marcas de noites e dias mal vividos
Nada disso te perdoou
Ebm        Ab        C#
Rede de surfistas no mar
C#m         F#     B
Ligados por computador
Bm        E            A    D
Novas maravilhas pra se admirar
G#          C#    F#
Não me venha com a velha dor
Ebm            Ab        C#
O trem da juventude é veloz
C#m         F#         B
Quando foi olhar já passou
Bm               E       A           D
Os trilhos do destino cruzando entre nós
G#       C#      F#
Pela vida, trazendo o novo.
(Eb F#)

O caroço da cabeça

Paralamas do Sucesso
Introdução: (D D7 D6 D)
Verso
D         D7
P'rá ver
D6             D9
Os olhos vão de bicicleta até enxergar
D          D7
P'rá ouvir
D6           D9
As orelhas dão os talheres de escutar
D         D7
P'rá dizer
D6         D9
Os lábios são duas almofadas de falar
D         
P'rá sentir
D7                  D6           D
As narinas não viram chaminés sem respirar
A
P'ra ir
G          D        D7 D6 D D D7 D6 D
As pernas estão no automóvel sem andar
(Repete o Verso)
Refrão:
      C
E os ossos serão nossas sementes
D   C
Sob o chão

E dos ossos as novas sementes
E  E7 E6 E
Que virão
(Repete o Verso)
(Solo sobre a harmonia da introdução)

O caminho pisado

Paralamas do Sucesso
E
Da cama p'ro banho, do banho p'ra sala
O sono persiste, o sol já não tarda
A vida insiste em servir,
um velho ritual que sempre serve a tantos outros
O mesmo pão comido aos poucos
A
Se senta e abre o jornal, tudo parace normal
Um dia a menos, um crime a mais
No fundo, no fundo, no fundo,  tanto faz
E
Já é hora de vestir o velho paletó surrado
e caminhar sobre o caminho
pisado que conduz ruma à batalha que inicia
a cada dia conseguir um lugar
p'ra sentar e sonhar no lotação..
A
É tudo igual, igual, igual, igual, igual  ....
E
No fim dos dias úteis há os dias inúteis
que não bastam p'ra lembrar ou p'ra esquecer
de quem se é
O ar pesado, nesse bairro pesado,
em plena barra pesada, a mão
pesada vem oferecer
A
E conta os trocados, contando vantagem
E toma uma  bola , começa a viagem
E
E enquanto não chegar a velha hora
Que inicia cada dia, em várias partes da cidade
Por lazer ou rebeldia, A mão pesada se abrirá
Oferecendo a garantia barata de que tudo vai mudar
E é tudo igual, igual, igual, igual...

O beco

Paralamas do Sucesso
Tom - Bm
(Bm  A)
No beco escuro explode a violência
Eu tava preparado
Descobri mil maneiras de dizer o teu nome
Com amor, ódio, urgência
Ou como se não fosse nada
No beco escuro explode a violência
Eu tava acordado
Ruinas de igrejas, seitas sem nome
Paixão, insônia, crença, liberdade vigiada
No beco escuro explode a violência
No meio da madrugada
Com amor, com ódio, urgência
Ou como se não fosse nada
Mas nada perturba o meu sono pesado
Nada levanta aquele corpo jogado
Nada atrapalha aquele bar ali na esquina
Aquela fila de cinema
Nada mais me deixa chocado
Nada

O calibre

Paralamas do Sucesso
     E
Eu vivo sem saber                  

Até quando ainda estou vivo        
D                                     ---2X
Sem saber o calibre do perigo      
A D                E      
Eu não sei   da onde vem o tiro 
   

1º e 2º(Riff)1 -->2X, 3º(Riff)2 -->1X, 4º(Riff)1 --1X
 E             (Riff)2             D
Por que caminhos vocês vai e volta
E      (Riff)1      D
Aonde você nunca vai
E            (Riff)2           D
Em que esquinas você nunca pára
E         (Riff)1         D
A que horas você nunca sai
 A           (Riff)3            D
Há quanto tempo você sente medo
A                            D
Quantos amigos você já perdeu
 E            (Riff)1              D
Entrincheirado, vivendo em segredo
E     (Riff)1 2ºParte (Riff)2     D
E ainda diz que não é problema seu
 E  (Riff)2 2ºParte (Riff)1 D
E a vida já não é mais vida
E         (Riff)1        D
No caos ninguém é cidadão
E  (Riff)2 2ºParte (Riff)1   D
As promessas foram esquecidas
E            (Riff)1            D
Não há Estado, não há mais Nação
 A          (Riff)3          D
Perdido em números de guerra
A                      D
Rezando por dias de paz
 E             (Riff)1                 D
Não vê que é sua a vida que se encerra
E   (Riff)2 2ºParte (Riff)1   D
Com uma nota curta nos jornais
(Início) --> Repetir tudo uma vez
E
Eu vivo sem saber                  

Até quando ainda estou vivo        
D                                     -----> 2X
Sem saber o calibre do perigo      
A D                E      
Eu não sei   da onde vem o tiro
    

1º(Riff)1 -->1X, 2º(Riff)2 -->1X, 3º(Riff)1 -->
1X, 4º(Riff)2 -->1X
 E   (Riff)1    D   E   
Eu vivo sem saber...
(Riff)1          D   E (Riff)1 D E (Riff)1 D
até quando ainda estou vivo.
(Riff)1
e---------------------------
B---------------------------
G---------------------------
D------2------0-----0-------
A---------0h2---0h2---------
E--0-0----------------3--0--
(Riff)2 ---> Contra Tempo
e---------------------------
B---------------------------
G---------------------------
D------2------0-----0-------
A----------0h2---0h2--------
E--0-0-----------------3-0--
(Riff)3
e---------------------------
B---------------------------
G------------2-0------------
D---------------------------
A--0--0--0h2----------------
E---------------------------
Afinação da guitarra: E

O Amor dorme

Paralamas do Sucesso
A6          A7+
Todo amor
A6              A7+
Todo amor dorme
A6               A7+             A6
Numa caixa numa gaveta, numa sala escura
A7+
Que as vezes visito
D7+
Como hoje num sonho
Dm7/9
Como denueve entre os pombos
A6                A7+ (A6 A7+)
Abençoar seus queridos
Bm7             E7/9
E o tempo senhor dos enganos
Bm7             E7/9
Apaga os momentos sofridos
Bm              Bm7
E aqui te tras vez por outra
D/E                     F (MUTO)
A passar umas horas      comigo
Bm7        E7/9
Ficamos nos dois entre sonhos
Bm7           E7/9
De amores novos e antigos
Bm          Bm7                      D/E
Te beijo no escuro silencio da sala
F (MUTO)
Que as vezes        visito

O amor não sabe esperar

Paralamas do Sucesso
TOM: C
INTRODUÇÃO: C7+ Dm7 C7+ Dm7
 C7+
Sopra leve o vento leste
E encrespa o mar
Dm7
E eu ainda te espero chegar
C7+
Vem a noite
Cai seu manto escuro devagar
Dm7
E eu ainda te espero chegar
     C7+
Não telefone, não mande carta
Dm7
Não mande alguém me avisar
C7+
Não vá pra longe, não me desaponte
Dm7
O amor não sabe esperar
F7+           Bb7
Ficar só é a própria escravidão, aaa...
Am7         D7
Ver você é ver na escuridão
F7+   C/E
E quando o sol sair
Ebº        Dm7 F/G   C7+
Pode te trazer pra mim
 VOCALIZAÇÃO: Uuu...
 C7+ Dm7 C7+ Dm7

C7+
Abro a porta, enfeito a casa
Deixo a luz entrar
Dm7
E eu ainda te espero chegar
C7+
Escrevo versos
Rosas e incenso pra perfumar
Dm7
E eu ainda te espero chegar
     C7+
Não telefone, não mande carta
Dm7
Não mande alguém me avisar
C7+
Não vá pra longe, não me desaponte
Dm7
O amor não sabe esperar
F7+           Bb7
Ficar só é a própria escravidão, e
Am7         D7
Ver você é ver na escuridão
F7+   C/E
E quando o sol sair
Ebº        Dm7 F/G  C7+      C7
Pode te trazer pra mim, ê...
F7+           Bb7
Estar só é a própria escravidão
Am7         D7
Ver você é ver na escuridão
F7+   C/E
E quando o sol sair
Ebº        Dm7 F/G   C7+
Pode te trazer pra mim,

VOCALIZAÇÃO: Uuu...

C7+ Dm7 C7+ Dm7

Nebulosa do amor

Paralamas do Sucesso
Herbert Vianna
[Intro:] C9 Am9 F9 Fm6 C7M G/B Gm/Bb A/C#
Bb/Ab Eb7M/G D/F#
Em7 F#7(b13) Bm7(9) Em7 F#7(b13) Bm7(9)
Em7 F#7(b13) G7M C#m7(b5) F#7(b13) G#m7
Am7 D7(9) C#7/B C7M Em7
      F#7(b13)         Bm7(9) Em7
Lá fora é tudo cinza e azul
F#7(b13) Bm7(9)
É a hora mais propicia, vê-se a olho nu
Em7           F#7(b13)     G7M      C#m7(b5) F#7(b13)
Cruzando o céu, pequenas astronaves do amor
G#m7      Am7     D7(9)    C#7/B C7M Em7
Vindas de um planeta da nebulosa do amor
Ontem hoje, outro dia já passou
Alguém que eu não conhecia, hoje me mostrou
Cruzando o céu, pequenas astronaves do amor
Vindas de um planeta da nebulosa do amor

Na nossa casa

Paralamas do Sucesso
Introdução: (D9 G/D D5+/9 D) 4x
solo de introdução
e-----7-5-----------------------
B---5-----7-------7-------7-----
G-5---------7-7-9---7-9----7-7-
D-----------9-8-----7-10-----9-
e------
B------
G-7-7-7
D-8-8-7
Verso 1:
        D4/7 G/D
Quando anoiteceu
D5+/9        D              D4/7 G/D D5+/9 D
Nenhuma luz na nossa casa se acendeu
D4/7 G/D  D5+/9 D
Aonde você estava?
D4/7 G/D  D5+/9 D
Aonde estava eu?
Refrão:
Am               C             D   
Se tudo parecia nada, ainda assim
Am                               C
O nada era mais do que o que você deixou
D4/7 G/D D5+/9 D
No   fim
Verso 2:
        D4/7 G/D      
Quando aconteceu
D5+/9           D            
Quando algo em que a gente acreditava
D4/7 G/D D5+/9 D
Se perdeu
D4/7 G/D  D5+/9 D
Por onde você andava?
D4/7 G/D  D5+/9 D
Por que não me socorreu?
Refrão 2:
Am            
Não é o fim do mundo
C              D    Am
É só o fim de tudo que fomos nós
C                  E    E7
Sem flutuar e sem tocar o fundo sempre sós

Na pista

Paralamas do Sucesso
( Herbert Vianna )
[Intro:] G A/G C/G G
      G   C/G
Tão cha...to
Cm        G
O fato de não te ter
C/G
Não tentar, não saber nada
Cm        G
Ou quase nada de você
Ainda sigo ativo e grito
Digo: "help", me ajuda aqui!
Mesmo em meu sabor antigo
Talvez eu possa te divertir
     Am                   D7
Não fique a se isolar de mim
Am               D7
Não me deixe assim, tão só na pista
Am                      D7
Se ainda souber como dizer sim
Am        D7
Reconstrua, seus pontos de vista
        Em                  A
Sonho que você também se repita
C     D
E me sirva sem culpa teu doce sabor
Em                        A
Que eu possa ser eu sem te ver aflita
C    Cm     G
E seja você que insista em ser meu amor
        Em                  A
Sonho que você também se repita
C     D
E me sirva sem culpa teu doce sabor
Em                        A
Que eu possa ser eu sem te ver aflita
C    Cm     D
E seja você que insista em ser meu amor

Mensagem de amor

Paralamas do Sucesso
Em                      Bm7             C7+
Os Livros na estante já não tem mais tanta importância
Em                      Bm7             C7+
Do muito que li, do pouco que sei, nada me resta
Em          Bm7             A7/C#
A não ser, a vontade de te encontrar
C7+                 G           Eb9        G
O motivo eu já nem sei, nem que seja só para estar
Eb9
ao seu lado,
       G          Eb9
Só pra ler no seu rosto
Em                Bm7 C7+          Em
Uma mensagem de Amor,............. Uma Mensagem de
Bm7 C7+
Amor
Repete 1 vez
Em                    Bm7             C7+
A noite em me deito, então escuto a mensagem do ar
Em                Bm7             C7+
Tambures Rufando, eu ja não tenho nada pra te dar
Em          Bm7             A7/C#
A não ser, a vontade de te encontrar
C7+                 G           Eb9        G
O motivo eu já nem sei, nem que seja só para estar
Eb9
ao seu lado,
G          Eb9
Só pra ler no seu rosto
Em                Bm7 C7+          Em
Uma mensagem de Amor,............. Uma Mensagem de
Bm7 C7+
Amor
Em                Bm7          C7+        
O ceu estrelado, eu me perco, com os pes na terra
Em                      Bm7
vagando entre os astros, nada me move nem me faz
C7+
parar
Em          Bm7             A7/C#
A não ser, a vontade de te encontrar
C7+                 G           Eb9        G
O motivo eu já nem sei, nem que seja só para estar
Eb9
ao seu lado,
G          Eb9
Só pra ler no seu rosto
Em                Bm7 C7+          Em
Uma mensagem de Amor,............. Uma Mensagem de
Bm7 C7+
Amor

Meu erro (Paralamas do Sucesso)

Meu erro (1984) - Herbert Viana - Intérprete: Paralamas do Sucesso
Intro:
E-3--------------------------
B---6-5-3--------3-------3---
G---------5-4-5----5-4-5-----
D----------------------------
A----------------------------
E----------------------------
[Intro:] C C/Bb F9/A Fm/Ab
C                       Em7
Eu quis dizer você não quis escutar
F9                  Fm6
Agora não peça não me faça promessas
C                   Em7
Eu não quero dizer nem quero acreditar
F9               Fm6
Que vai ser diferente que tudo mudou
     Em7                  Am       Am7/G
Você diz não saber o que houve de errado
F#m7(b5)             Fm7M           C C/Bb
E o meu erro foi crer que estar ao seu lado bastaria
F9/A     Fm/Ab            C C/Bb
Ah! Meu Deus, era tudo que eu queria
F9/A             Fm/Ab       C C/Bb F9/A Fm/Ab
Eu dizia seu nome, não me abandone jamais
Mesmo querendo eu não vou me enganar
Eu conheço os seus passos, eu vejo os seus erros
Não há nada de novo, ainda somos iguais
Então não me chame não olhe pra trás

Me liga

Paralamas do Sucesso
Tom: A
Intro: (A7+ F7+)  (4x)
C#m7 Bm7 C#m7 Bm7 C#m7 Bm7 D7+  Dm7+
  A7+           F7+               A7+
Eu sei, jogos de amor são pra se jogar
F7+                       A7+
Ah, por favor não vem me explicar
F7+                  A7+       F7+
O que eu já sei, e o que eu não sei
 A7+                    F7+
O nosso jogo não tem regras nem juiz
A7+                    F7+
Você não sabe quantos planos eu já fiz
A7+                        F7+
Tudo que eu tinha pra perder eu já perdi
A7+                    F7+
O seu exército invadindo o meu país
   Bm7         C#m7   Bm7    C#m7
Se você lembrar, se quiser jogar
D7+      Dm7+
Me liga, me liga...
    A7+             F7+             A7+
Mas sei, que não se pode terminar assim
F7+                       A7+
O jogo segue e nunca chega ao fim
F7+                   A7+         F7+
E recomeça a cada instante a cada instante
      A7+                          F7+
Eu não te peço muita coisa só uma chance
A7+                              F7+
Pus no meu quarto, seu retrato na estante
A7+                                  F7+
Quem sabe um dia eu vou te ter ao meu alcance
A7+                              F7+
Ai como ia ser bom se você deixasse
>>> Repete Refrão

Melô do marinheiro

Paralamas do Sucesso
Introdução: C Dm G
Parte 1:
       C                   Dm
Entrei de gaiato num navio
C                G
Entrei, entrei, entrei pelo cano
C                   Dm
Entrei de gaiato num navio
C                G
Entrei, entrei, entrei por engano
 
(Repete Parte 1)
         C                        Dm
Aceitei, me engajei, fui conhecer a embarcação
C                   G
A popa, o convés, a proa e o timão
C                       Dm
Tudo bem bonito pra chamar a atenção
C                           G
Foi quando eu percebi um balde d'água e sabão
C                        Dm
Tá vendo essa sujeira bem debaixo dos seus pés?
C                        G
Pois deixa de moleza e vai lavando esse convés
 
(Parte 1)
   C                           Dm
Quando dei por mim, eu já estava em alto-mar
C                          G
Sem a menor chance, nem maneira de voltar
C                           Dm
Pensei que era moleza, mas foi pura ilusão
C                          G
Conhecer o mundo inteiro sem gastar nenhum tostão
         C                     Dm
Liverpool, Baltimore, Bangkok e Japão
C                    G
E eu aqui descascando batata no porão
(2x)
   (Parte 1)
         C                     Dm
Liverpool, Baltimore, Bangkok e Japão
C                    G
E eu aqui descascando batata no porão
(2x)
       C                           Dm
Pensei que era moleza, mas foi pura ilusão
C                          G
Conhecer o mundo inteiro sem gastar nenhum tostão
(2x)
 
C                   Dm
Ô marinheiro, marinheiro
C
Marinheiro só
G
Quem te ensinou a nadar?
C                    Dm
Ou foi o tombo do navio
C                    G
Ou foi o balanço do mar
(2x)
    C                        Dm
Tá vendo essa sujeira bem debaixo dos seus pés?
C                        G
Pois deixa de moleza e vai lavando esse convés
       C                           Dm
Pensei que era moleza, mas foi pura ilusão
C                          G
Conhecer o mundo inteiro sem gastar nenhum tostão
   (Parte 1)2x

Manguetown

Paralamas do Sucesso
Tom: Em
Êêêê . . .
(Em)     G  D
Ha ha ha . . .
(Em)               G D
Tô enfiado na lama
(Em)             G D
É um bairro sujo
(Em)              G D
onde os urubus têm casas
(Em)               G D
e eu não tenho asas
(Em)                G   D
Mas estou aqui em minha casa
(Em)             G D
onde os urubus têm asas
(Em)                 G
Vou pintando, segurando a parede
D               (Em)   G    D
no mangue do meu quintal Manguetown
(Bm, Bm7)
Andando por entre os becos
andando em coletivos
ninguém foge ao cheiro sujo
da lama da manguetown
(Bm, Bm7)
Andando por entre os becos
andando em coletivos
ninguém foge à vida suja
dos dias da manguetown
Solo (Em7,  G D)
     (Em)         G D
Esta noite sairei
(Em)                  G D
Vou beber com meus amigos... Ha!
(Em)   
E com as asas que os urubus
G         D
me deram ao dia
(Em)              G   D
Eu voarei por toda a periferia
(Em)                G D
Vou sonhando com a mulher
(Em)                    G D
que talvez eu possa encontrar
(Em)      
E ela também vai andar
G     D            Em
na lama do meu quintal
G    D
Manguetown
(Bm, Bm7)
Andando por entre os becos
andando em coletivos
ninguém foge ao cheiro sujo
da lama da manguetown
(Bm, Bm7)
Andando por entre os becos
andando em coletivos
ninguém foge à vida suja
dos dias da manguetown
Vocalização (pelo Toca Ogan):
(Em7 Am7)
(Bm, Bm7)
Andando por entre os becos
andando em coletivos
ninguém foge ao cheiro sujo
da lama da manguetown
(Bm, Bm7)
Andando por entre os becos
andando em coletivos
ninguém foge à vida suja
dos dias da manguetown
(Em)
Fui no mangue catá lixo
Am7                    D
pegá caranguejo, conversar com urubu

Luís Inácio (300 Picaretas)

Paralamas do Sucesso
TOM: Em
 (Em7 A)
Luís Inácio falou, Luís Inácio avisou
São trezentos picaretas com anel de doutor
Luís Inácio falou, Luís Inácio avisou
Luís Inácio falou, Luís Inácio avisou
São trezentos picaretas com anel de doutor
Luís Inácio falou, Luís Inácio avisou
 (Em)
Eles ficaram ofendidos com a afirmação
Que reflete na verdade o sentimento da nação
É lobby, é conchavo, é propina e jeton
Variações do mesmo tema sem sair do tom
Brasília é uma ilha, eu falo porque eu sei
Uma cidade que fabrica sua própria lei
Aonde se vive mais ou menos como na Disneylândia
Se essa palhaçada fosse na Cinelândia
Ia juntar muita gente pra pegar na saída
 (Em A E7 A)
Pra fazer justiça uma vez na vida
Eu me vali deste discurso panfletário
Mas a minha burrice faz aniversário
Ao permitir que num país como o Brasil
Ainda se obrigue a votar por qualquer trocado
Por um par se sapatos, um saco de farinha
A nossa imensa massa de iletrados
Parabéns, coronéis, vocês venceram outra vez
O congresso continua a serviço de vocês
Papai, quando eu crescer, eu quero ser anão
Pra roubar, renunciar, voltar na próxima eleição
Se eu fosse dizer nomes, a canção era pequena
João Alves, Genebaldo, Humberto Lucena
De exemplo em exemplo aprendemos a lição
Ladrão que ajuda ladrão ainda recebe concessão
De rádio FM e de televisão
Rádio FM e televisão
 (Em7 A)
Luís Inácio falou, Luís Inácio avisou
São trezentos picaretas com anel de doutor
Luís Inácio falou, Luís Inácio avisou
São trezentos picaretas com anel de doutor
Luís Inácio falou, Luís Inácio avisou
São trezentos picaretas com anel de doutor
Luís Inácio falou, Luís Inácio avisou
São trezentos picaretas com anel de doutor
 (Em)
Eles ficaram ofendidos com a afirmação
Que reflete na verdade o sentimento da nação
É lobby, é conchavo, é propina e jeton
Variações do mesmo tema sem sair do tom
Brasília é uma ilha, eu falo porque eu sei
Uma cidade que fabrica sua própria lei
Aonde se vive mais ou menos como na Disneylândia
Se essa palhaçada fosse na Cinelândia
Ia juntar muita gente pra pegar na saída
 (Em A E7 A)
Pra fazer justiça uma vez na vida
Eu me vali deste discurso panfletário
Mas a minha burrice faz aniversário
Ao permitir que num país como o Brasil
Ainda se obrigue a votar por qualquer trocado
Por um par se sapatos, um saco de farinha
A nossa imensa massa de iletrados
Parabéns, coronéis, vocês venceram outra vez
O congresso continua a serviço de vocês
Papai, quando eu crescer, eu quero ser anão
Pra roubar, renunciar, voltar na próxima eleição
Se eu fosse dizer nomes, a canção era pequena
João Alves, Genebaldo, Humberto Lucena
De exemplo em exemplo aprendemos a lição
Ladrão que ajuda ladrão ainda recebe concessão
De rádio FM e de televisão
Rádio FM e televisão
Luís Inácio falou, Luís Inácio avisou
São trezentos picaretas com anel de doutor

Lourinha Bombril

Paralamas do Sucesso
Intro: ( G F )
G
Para e repara
Olha como ela samba
Olha como ela brilha
Olha que maravilha
G                    F
Essa criola tem o olho azul
G                         F
Esta lourinha tem cabelo bombril
G                         F
Aquela índia te sotaque do sul
G                         F
Essa mulata tem a cor do Brasil
G                         F
A cozinheira tá falando alemão
G                              F
A princesinha tá falando "nou-faire"
G                       F
A italiana cozinhando feijão
G                               F
A americana se encantou com o Pelé
G
Haagen-dazs de mangaba, chateau, canela preta
Cachaça, made in Cairo dando a volta no planeta
Caboclo presidente trazendo a solução
Livro pra comida, prato pra educação
G
Para e repara
Olha como ela samba
Olha como ela brilha
Olha que maravilha
(Eb)  (G)
Ai ai...

Longo caminho

Paralamas do Sucesso
(Riff)1

G                       C      Bm5+ (Riff)3
Foi um longo caminho até aqui
G                   C    Bm5+
Um dia longo agora chove
G                 C     Bm5+ (Riff)3
Como uma canção sem fim
G                     C  Bm5+
Como uma voz ao telefone
C  Bm5+ (Riff)4  C  Bm5+  C Bm5+
Eu vivo tão só...        tão só
G                    C     Bm5+
À dias de prazer e dias ruins
G                         C   Bm5+ (Riff)3
Já não sou mais quem era antes
G                 C        Bm5+
Ha algo de você ainda em mim
G                   C   Bm5+
Como uma música distânte
C  Bm5+ (Riff)4  C  Bm5+  C Bm5+
Eu vivo tão só...        tão só
F                       C
Quantas canções vieram antes
Cm                G
Quantas à por vir
A7           Am
Quantos amores errantes
Am            G D     Dm   C
Por onde eu me perdi...  â hâ...
              C  G  Am  D
E a noite caí
C  G  Am  D
E o tempo vai
C  G  Am   D
E a vida tra...  az  você aqui
(Riff)1
G                    C     Bm5+
À dias de prazer e dias ruins
G                         C   Bm5+ (Riff)3
Já não sou mais quem era antes
G                 C        Bm5+
Ha algo de você ainda em mim
G                   C   Bm5+
Como uma música distânte
G         C  Bm5+ (Riff)4  C  Bm5+  C Bm5+
Eu vivo tão só...        tão só
F                       C
Quantas canções vieram antes
Cm                G
Quantas à por vir
A7           Am
Quantos amores errantes
Am            G D     Dm   C
Por onde eu me perdi...  â hâ...
             C  G  Am  D
E a noite caí
C  G  Am  D
E o tempo vai
C  G  Am   D
E a vida tra...  az  você aqui
(Riff)1
G                       C    Bm5+ (Riff)3 
Foi um longo caminho até aqui[G C Bm5+ (Riff)3]
G                   C    Bm5+ G C Bm5+
Um dia longo agora chove
C     Bm5+ (Riff)4  C Bm5+ C Bm5+
Parece não ter fim
C  Bm5+ (Riff)4  C  Bm5+  C Bm5+
Eu vivo tão só...        tão só...
(Riff)2
(Riff)1
e------------------------------------------
B--3-------3-3-3-3------3-3----------------
G--2b2.5r2-0-2-0-2b2.5--2-0----------------
D---------------------------2-0------------
A-------------------------------0-2-5------
E-------------------------------------0-3--
(Riff)2
e------------------------------------------
B--3-------3-3-3-3------3-3----------------
G--2b2.5r2-0-2-0-2b2.5--2-0----------------
D---------------------------2-0------------
A-------------------------------0-2-0------
E---------------------------------------3--
(Riff)3                   (Riff)4
e----------------       e----------------
B----------------       B----------------
G----------------       G----------------
D------0---------       D------0---------
A--0h2-----------       A--0h2----2p0----
E--------3-------       E-------------3--
Afinação da guitarra: E

Life During Wartime

Paralamas do Sucesso
De: David Byrne
Tom: Am

Intro.: (Am)
Am
Heard of a van that is laaded with weapons
Packed up and ready to go
Heard of some gravesites, out by the highway
A place where nobody knows
The sound of gunfire, off in the distance
I'm getting used to it now
Lived in Brownstone, lived in the Ghetto
I've lived all over this town
E
This ain't no party, this ain't no disco
This ain't no fooling arond
No time for dancing, or lovey dovey
I ain't got time for that now
Am
Transmit the message to the receiver
Hope for an answer someday
I got three passports, a couple of visas
You don't even know my real name
High on a hillside the trucks are loading
Everything's ready to roll
Sleep in the daytime, work in nightime
I might not ever get home
E
This ain't no party, this ain't no dico,
this ain't no fooling around
This ain't the Mudd Club, or CBGB
I ain't got time for tha now
(Intodução)
Am
Heard about Houstoun?
Heard about Detroit?
Heard about Pittsburgh, P.A.?
You've got to learn not to stand by the window
Somebody see you up there
I've gor some groveries
Some peanut butter
To last couple of days
But I ain't got no speakers
Ain't got no headphones
Ain't got no records to play
E
Why go to college, to highschool?
E                E4
It will be different this time
E                     E4
Can't write a letter,  can't send a postcard
E
I can write nothing at all
E                    E4
This ain't no party,   this ain't no disco
E                       E4
This ain't no fooling around
E
I'd like to kiss you, I'd love to fuck you
E
I ain't got time for that now.
(Intrudução)

La estación

Paralamas do Sucesso
       Em
Adonde vas ahora
A7(4)       A7
Alguien llama por tu nombre
D A/C#
En la estación
Bm             Bm7/A       E/G#
Tiraste tus sueños por la ventana
A7           Bbº            F7 Em A7
Dejaste en un papel tu dirección
Em
Yo sé porque lloras
A7(4) A7             D A/C#
Nunca es fácil tomar la decisión
Bm               Bm7/A        E/G#
Alguiien te hace falta en la mañana
A7             Bbº          F7
Y a alguien le rompiste el corazón
      Bb           A
Suena otra vez tu nombre
D D5+
En la estación
Bm             D7           G
Ya non tienes tan claro porque vas
Bb
Por que no alcanzas
   Em
El tiempo que no pára
A7(4)         A7            D A/C#
Y ahora llena el aire una canción
Bm          Bm7/A         E/G#
Quizas tu nueva vida empieza ahora
A7                        D A/C#
Del viejo mundo solo una impresión
Bm           Bm7/A        E/G#
Quizás no sea el fin de la historia
A7
Quizás nunca dejaste
D D5+ D D5+ D
La Estación

Lanterna dos afogados

Paralamas do Sucesso
Intro:(C D/C Bm Em) F
             C                 D/C
Quando tá escuro e ninguém te ouve
Bm           Em
Quando chega a noite e você pode chorar
C              D/C
Há uma luz no túnel dos desesperados
Bm                Em
Há um cais do porto pra quem precisa chegar
C            D/C
Eu tô na lanterna dos afogados
Bm               Em
Eu tô te esperando, vê se não vai demorar
(F)
ÔÔÔoo....
C                  D/C
Uma noite longa por uma vida curta
Bm            Em
Mas já não me importa basta poder te ajudar
C                   D/C
E são tantas marcas que já fazem parte
Bm             Em
Do que sou agora mas ainda sei me virar
C            D/C
Eu tô na lanterna dos afogados
Bm               Em          (F)...
Eu tô te esperando  vê se não vai demorar
C          D/C
Uma noite longa por uma vida curta
Bm            Em
Mas já não me importa, basta poder te ajudar
C             D/C
Eu tô na lanterna dos afogados
Bm     Em  C D/C Bm
Eu tô te esperando...

La bella luna

Paralamas do Sucesso
     E
Por mais que eu pense
B7
Que eu sinta que eu fale
E                   B7
Tem sempre alguma coisa por dizer
E                   B7                 E
Por mais que o mundo dê voltas em torno do Sol
B7
Vem a Lua me enlouquecer
E            B7
A noite passada
E                           B7
Você veio me ver  E-0----------------2---
B-0----------------0---
G-1------1---------2---
D-2----2---4-2-4---1---
A-2--2-----------2-2---
E-0----------------0---
   E            B7
A noite passada
E                           B7
Eu sonhei com você  E-0----------------2---
B-0----------------0---
G-1------1---------2---
D-2----2---4-2-4---1---
A-2--2-----------2-2---
E-0----------------0---
   E               B
Ó Lua de cosmo no céu estampada
E                  B7
Permita que eu possa adormecer
E              B7
Quem sabe de novo nessa madrugada
E               B7
Ela resolva aparecer

I Feel Good (I Got You) / Sossego

Paralamas do Sucesso
De: James Brow / Tim Maia
Tom: B

Intro: (Em A G) G A A# B
       B7
I feel good I knew that I would now
E7      B7
I feel good I knew that I would now
F#7     E7            B7
So good, so good, 'cause I got You
B7
I feel nice like sugar and spice
E7         B7
I feel nice like sugar and spice
F#7      E7          (C7)
So nice, so nice, aa...
-Vitória Régia!
    C7                :
Ora bolas             :
Não me amole          :
com esse papo         :
De emprego, uuu...    :
Não tá vendo          :
Não tô nessa          :
E o que eu quero é    :
Sossego               : 2 vezes
Aa... o que eu quero  :
Sossego               :
O que eu quero        :
Sossego               :
Eu só quero           :
Sossego               :
O que eu quero é      :
:
(C7)                  :
Paticudum...ii...     :
Solo: (C7)

Hinchley Pond

Paralamas do Sucesso
                  D     A/C# Bm
A cold day with blue skies
Bm7/A              G
The sweet tinkering of the drops
C
A few little noises
And the wind Whistles
D          A/C# Bm Bm7/A F#m7(11)
On the tree tops
A7(4) A7
It all suddenly
Caught me here
In my bathroom with a view
Colourless days too many
Lovely ones like this
A few
     Bb9
Oh blue skies
Take me there
F#m7
Drop me by he little pond
G  F#m7
Where I was givn a new life
A
Where my true love belongs

Hoje (Paralamas do Sucesso)

Paralamas do Sucesso
( Herbert Vianna / Bi Ribeiro / João Barone )
 Em
Hoje eu não sei
Se foi o que eu vi ou se eu viajei
D
Numa onda de amor entre você e eu
A/C#
Sorri, mas é claro que não me calei
Sonhei que o amor tava além
De tudo que havia na Terra e no céu
Eu gosto, mas sei que não me faz bem
A mistura homogênea, meu leite e teu mel
   B
Mas tanta energia
Cruzava fronteiras sem restrição
C
Dos resquícios que havia
Am
De barreiras em meu coração
   G
Sonho em conhecer direito
A/G
Tua ampla dimensão
Bb/G
Sem pisar no freio
C/G
Tentando conter essa emoção

Go back

Paralamas do Sucesso
Intro: (C Em Dm G)
C       Em
Você me chama
Dm       G
Eu quero ir pro cinema
C       Em
Você reclama
Dm        G
Meu coração não contenta
C       Em
Você me ama
Dm   G
Mas de repente a madrugada
C
mudou
Em    Dm G
E certamente
C
Aquele trem já passou
Em
E se passou
Dm  G         C  Em
Passou daqui pra melhor,
Dm G
foi!
   : C           Em
: Só quero saber
4X :                  Dm   G
: do que pode dar certo
:                       C
: Nao tenho tempo a perder.

Fui eu

Paralamas do Sucesso
Intro: (A E F#m D A E/G# D/F# E/G#) 2x (A G) 4x
A                      E
Os pés descalços queimam no asfalto
F#m                D
Os carros passam - vêm e vão
A                        E/G#
Eu dobro a esquina, eu vou na onda
D/F#
Pego carona na multidão
A                     E
Você olhou, fez que não me viu
F#m                 D
Virou de lado, acenou com a mão
A                E/G#
Pegou um táxi, entrou, sumiu
D/F#
Deixou o resto de mim no chão
F#m   C#m       D#m7/5-
Vai ver que a confusão
Dm             A  F#m F#7 Bm7 G G#
Fui eu que fiz fui eu
(A G) 4x
A                   E
Há algo errado no paraíso
F#m                   D
É muito mais que contradição
A                   E/G#
Sou eu caindo num precipício
D/F#
Você passando num avião
A                     E
Você olhou, fez que não me viu
F#m                  D
Foi como se eu não estivesse ali
A                 E/G#
Desligou a luz, deitou, dormiu
D/F#
Nem pensou em se divertir
F#m   C#m       D#m7/5-
Vai ver que a confusão
Dm             A  F#m F#7 Bm7 G G#
Fui eu que fiz fui eu
(A E F#m D A E/G# D/F# E/G#) 2x (A G) 8x

Fora do lugar

Paralamas do Sucesso
( Leoni / Herbert Vianna / Bi Ribeiro / João Barone )
[Intro:] Dm
Os ônibus com hálito de chumbo
O reino das fofocas de revista
Bb                        Gm  A
Os astros que orientam meu futuro
Dm
Regimes, cotações e entrevistas

O lixo da tu, meus próprios erros
A moda, o mundo cão e os compromissos
Os livros de auto-ajuda, o meu espelho
Mas eu não precisava nada disso
      E
Se o lixo é o que está fora de lugar
Paro pra pensar:
G
Por que sou eu que tento e não desisto?
Meu esconderijo
E
Guarda ainda um resto de silêncio
G                        A
Talvez eu seja o lixo do momento
Solo: Bm

Flores e espinhos

Paralamas do Sucesso
(D D4)
Nessa época do ano
Quando o frio vem chegando
E há menos flores que espinhos
Os dias perdidos
Vem a luz
Ainda éramos filhos
Éramos amigos
G6
Até sermos engolidos
A
Pela vida sem brilho
G6
Por nossos inimigos
A
Na rotina comum
D
E sou só um
A
Mas não sou um deles
D
Eu sou só um
G6
E mesmo que pareça tolo
A
E sem sentido
G6
Eu ainda brigo por sonhos
A
Eu ainda brigo

Feira moderna

Paralamas do Sucesso

Feira moderna - Fernando Brant / Beto Guedes / Lô Borges
[Intro:] G C Cm G Em Cm D7
 G                         C     Cm
Tua cor é o que eles olham, velha chaga
G                             C     Cm   D7
Teu sorriso é o que eles temem, medo, medo
 G                  G7M  G7
Feira moderna, o convite sensual
C      Am
Oh! telefonista, a palavra já morreu
Em7    Am           Em7
Meu coração é novo, meu coração é novo
Am              C
E eu nem li o jornal
Nessa caverna, o convite é sempre igual
Oh! telefonista, se a distância já morreu
Indepedência ou morte, descansa em berço forte
A paz na Terra amém
Solo: D C# C B Bb A G# G
Am Em7 Am Em7 Am C