segunda-feira, março 31, 2008

Verão do Havaí

Verão do Havaí (marcha/carnaval, 1944) - Benedito Lacerda e Haroldo Lobo

Disco 78 rpm / Título: Verão do Havaí / Autoria: Lacerda, Benedito, 1903-1958 (Compositor) / Lobo, Haroldo (Compositor) / Dalva de Oliveira (Intérprete) / Francisco Alves (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Odeon, 1943 / Nº Álbum 12393 / Lado A


O verão lá do Havaí
Queima, queima, queima, como o quê
Mas as morenas cor da lua, da lua
Queimam muito mais que o sol
E é tão lindo o canto do Havaí

As mil e uma noites do Havaí

Eu vi
Tudo é perfume, sonho
Tudo é flor
A gente as vezes espera
Cinco, sete ou oito luas
Para ver o nosso amor

Sabiá de Mangueira

Benedito Lacerda
Sabiá de Mangueira (samba, 1944) - Benedito Lacerda e Eratóstenes Frazão

Disco 78 rpm / Título: Sabiá de Mangueira / Autoria: Lacerda, Benedito (Compositor) / Frazão, Eratóstenes (Compositor) / Nelson Gonçalves, 1919-1998 (Intérprete) / Orquestra (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: RCA Victor, 06/10/1943 / Nº Álbum 800134 / Lado A / Lançamento: Dezembro/1943 / Gênero: Samba


Desde o dia em que me despedi de Mangueira
Nunca mais eu vi o povo de lá
Nunca mais cantei, nunca mais sambei
Nunca mais escutei, o canto do meu sabiá.

Meu sabiá, cantava noite e dia
Cantava noite e dia sem parar
Constituía minha alegria
Que o luxo da cidade quer roubar
Aquele sabiá foi quem me deu inspiração
Pra fazer o meu primeiro samba-canção.

Primeira mulher

Nelson Gonçalves
Primeira mulher (samba, 1944) - Kid Pepe e Téo Magalhães

Disco 78 rpm / Título: Primeira mulher / Autoria: Pepe, Kid (Compositor) / Magalhães, Téo (Compositor) / Nelson Gonçalves, 1919-1998 (Intérprete) / Regional (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Victor, 30/05/1944 / Nº Álbum 800198 / Lado B / Lanç.: 08/1944 / Gênero: Samba


Você foi a primeira mulher
Que eu amei, foi você
Você foi a primeira mulher
Que eu beijei, pode crer
Mulher igual a você
Jamais encontrarei
Se você me deixar
Sou capaz de chorar
Sou capaz de morrer.

A minha felicidade
É estar sempre ao seu lado
Sem você neste mundo
Serei um condenado
Quero ve-la sorrindo
Alegre, sempre a cantar
E a noite, a Deus pedindo
Pra abençoar, nosso lar!

domingo, março 30, 2008

Pretinho

Isaura Garcia
Pretinho (samba, 1944) - Custódio Mesquita e Evaldo Rui

Disco 78 rpm / Título: Pretinho / Autoria: Mesquita, Custódio, 1910-1945 (Compositor) / Rui, Evaldo, 1913-1954 (Compositor) / Isaura Garcia (Intérprete) / Orquestra (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Victor, 22/12/1943 / Nº Álbum 800178 / Lado A / Gênero: Samba


Pretinho não é gente
Vergonha da raça da gente de cor
E acha que a vida é um brinquedo
E usa no dedo um anel de doutor

Seu passo tem ginga de bamba
Na roda do samba
Tem fã pra xuxu

Nasceu lá no Largo do Estácio
É fã do pedaço
Não perde um Fla x Flu

Deixa essa gente andar falando
Você tem ponto de vista
Você tem opinião
Canta Pretinho, só mesmo cantando
Você desabafa e pra seu coração

Pretinho, farrapo de gente...

Odete

Francisco Alves
Odete (samba/carnaval, 1944) - Herivelto Martins e Dunga

Disco 78 rpm / Título: Odete / Autoria: Dunga (Compositor) / Martins, Herivelto (Compositor) / Francisco Alves (Intérprete) / Trio de Ouro (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Odeon, 1943 / Álbum 12406 / Gênero: Samba


Odete!
Odete ouve o meu lamento
Lamento de um coração magoado
Atende ao teu pobre seresteiro
Vem de novo pro terreiro
Se juntar a sua gente
Não ouve o teu coração que ele mente

Não ouve o teu coração que ele mente
(Odete!)

Lá no morro da mangueira
Quando sol vai se escondendo
As cabrochas vão saindo
Procurando a batucada


Quando a noite vem chegando
E a lua vem surgindo
Há tanta gente que sobe
Só você não vem subindo, Odete...


Olha que o primeiro ensaio
É no dia 27!
Olha que o primeiro ensaio
É no dia 27!
Odete!

Iracema

Jorge Veiga
Iracema (samba, 1944) - Raul Marques e Otolindo Lopes

Disco 78 rpm / Título: Iracema / Autoria: Lopes, Otolindo (Compositor) / Marques, Raul (Compositor) / Jorge Veiga (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Odeon, 1944 / Nº Álbum 12428 / Lado B / Gênero: Samba


Ó Iracema,
Logo vamos ao cinema.
Por sua causa,
Hoje não fui trabalhar.
Não me dê o bolo!
Ó Iracema,
Você é o meu consolo!

Estamos combinados,
Logo mais vou lhe esperar
Naquele ponto de bonde
Lá na Praça Mauá.

Não quero perder
A primeira sessão.
Vamos ver aquele filme,
"Sempre no Meu Coração".
Ai, que bom! Ai!

Gira, gira, gira

Carlos Galhardo
Gira, gira, gira (valsa, 1944) - Custódio Mesquita e Evaldo Rui

Disco 78 rpm / Título: Gira... gira... gira... / Autoria: Mesquita, Custódio, 1910-1945 (Compositor) / Rui, Evaldo, 1913-1954 (Compositor) / Carlos Galhardo, 1913-1985 (Intérprete) / Mesquita, Custódio (Acompanhante) / Orquestra (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: RCA Victor, 18/02/1944 / Nº Álbum 800175 / Lado B


Foste embora, me deixaste
Nem sequer tua ausência senti
Não chorei, nem choraste
Tu não sofres e eu pouco sofri
Porque o mundo
Gira, gira, gira, gira, gira, gira, gira...
Anda o mundo a girar
Gira, gira, gira, gira, gira, gira, gira...
Tenho outra em teu lugar


Tantas voltas deu o mundo
Que eu cansei de tanto amar
( bis )

Nosso amor foi tão breve
Passageira, foi nossa ilusão
Não ficou, nem de leve
A saudade no meu coração

Porque o mundo
Gira, gira, gira, gira, gira, gira, gira...
Anda o mundo a girar
Gira, gira, gira, gira, gira, gira, gira...
Tenho outra em teu lugar

Tantas voltas deu o mundo
Que eu cansei de tanto amar
(bis)

Eu brinco

Francisco Alves
Eu brinco (marcha/carnaval, 1944) - Pedro Caetano e Claudionor Cruz

Disco 78 rpm / Título: Eu brinco / Autoria: Cruz, Claudionor (Compositor) / Caetano, Pedro (Compositor) / Francisco Alves (Intérprete) / Fon-Fon, 1908-1951 (Acompanhante) / Orquestra (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Odeon, 1943 / Nº Álbum 12404 / Gênero: Marcha


Com pandeiro ou sem pandeiro
Eh eh eh eh, eu brinco
Com dinheiro ou sem dinheiro
Eh eh eh eh eu brinco

No céu a lua caminha

Tão triste sozinha
Pra não ser triste também
com pandeiro ou sem pandeiro
meu amor, eu brinco

Com pandeiro ou sem pandeiro
Eh eh eh eh eu brinco
Com dinheiro ou sem dinheiro
Eh eh eh eh eu brinco

Tudo se acaba na vida
Morena querida
Se o meu dinheiro acabar
Com dinheiro ou sem dinheiro
Meu amor, eu brinco

sexta-feira, março 28, 2008

Cecília

Gilberto Alves
Cecília (marcha/carnaval, 1944) - Roberto Martins e Mário Rossi

Disco 78 rpm / Título da música: Cecília / Autoria: Rossi, Mário, 1911-1981 (Compositor) / Martins, Roberto (Compositor) / Gilberto Alves (Intérprete) / Conjunto Odeon (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Odeon, 1943 / Nº Álbum 12347 / Lado A / Gênero musical: Marcha


Pra mostrar que braço é braço
Eu conquistei Cecília
Enfrentei balas de aço
Mas conquistei Cecília

(bis)

Ai, ai, Cecília
Ai, ai, Cecília
Eu não sei amar a mais ninguém
E tu sabes que eu te quero meu bem
Ai, ai, Cecília
Ai, ai, Cecília
Vem comigo e tu serás feliz
Ai, ai, Cecília.

Canção do Expedicionário

Soldados brasileiros da FEB desembarcam na Itália em 1944 (Arquivo Histórico do Exército)

A canção do Expedicionário tem versões mais extensas, mas a gravação de Francisco Alves, que traz apenas a metade dos versos originais do poeta Guilherme de Almeida, foi a que ficou mais popular.

Canção do Expedicionário (marcha, 1944) - Spartaco Rossi e Guilherme de Almeida

Disco 78 rpm / Título da música: Canção do Expedicionário / Autoria: Almeida, Guilherme de, 1890-1969 (Compositor) / Rossi, Spartaco (Compositor) / Alves, Francisco (Intérprete) / Fon-Fon, 1908-1951 (Acompanhante) / Orquestra Odeon (Acompanhante) / Orquestra (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Odeon, 1944 / Nº Álbum 12504 / Lado A / Gênero musical: Hino


Você sabe de onde eu venho?
Venho do morro, do Engenho,
Das selvas, dos cafezais,
Da boa terra do coco,
Da choupana onde um é pouco,
Dois é bom, três é demais,
Venho das praias sedosas,
Das montanhas alterosas,
Dos pampas, do seringal,
Das margens crespas dos rios,
Dos verdes mares bravios
Da minha terra natal.

Por mais terras que eu percorra,
Não permita Deus que eu morra
Sem que volte para lá;
Sem que leve por divisa
Esse "V" que simboliza
A vitória que virá:
Nossa vitória final,
Que é a mira do meu fuzil,
A ração do meu bornal,
A água do meu cantil,
As asas do meu ideal,
A glória do meu Brasil.


Eu venho da minha terra,
Da casa branca da serra
E do luar do meu sertão;
Venho da minha Maria
Cujo nome principia
Na palma da minha mão,
Braços mornos de Moema,
Lábios de mel de Iracema
Estendidos para mim.
Ó minha terra querida
Da Senhora Aparecida
E do Senhor do Bonfim!

Por mais terras que eu percorra..

Você sabe de onde eu venho?
E de uma Pátria que eu tenho
No bôjo do meu violão;
Que de viver em meu peito
Foi até tomando jeito
De um enorme coração.
Deixei lá atrás meu terreiro,
Meu limão, meu limoeiro,
Meu pé de jacaranda,
Minha casa pequenina
Lá no alto da colina,
Onde canta o sabiá.

Por mais terras que eu percorra...

Venho do além desse monte
Que ainda azula o horizonte,
Onde o nosso amor nasceu;
Do rancho que tinha ao lado
Um coqueiro que, coitado,
De saudade já morreu.
Venho do verde mais belo,
Do mais dourado amarelo,
Do azul mais cheio de luz,
Cheio de estrelas prateadas
Que se ajoelham deslumbradas,
Fazendo o sinal da Cruz !

Por mais terras que eu percorra...

quinta-feira, março 27, 2008

Cochichando

Déo
Cochichando (choro, 1944) - Pixinguinha , João de Barro e Alberto Ribeiro

Disco 78 rpm / Título: Cochichando / Autoria: Ribeiro, Alberto, 1902-1971 (Compositor) / João de Barro, 1907-2006 (Compositor) / Pixinguinha (Alfredo da Rocha Vianna Filho), 1897-1973 (Compositor) / Déo (Intérprete) / Milionários do Ritmo (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Continental, Junho/Setembro 1944 / Álbum 15207 / Lado B


Murmurando, cochichando
Vive sempre a falar mal de mim
Sem querer perceber que afinal eu não sou

Eu não sou mal assim

Murmurando cochichando
Quem te ouvir de pensar é capaz
Que o nosso amor já não tem calor

E que não somos felizes demais

Eu sou teu e tu és só minha
Quem nos conhecer inveja sentirá de nosso amor
Porém sempre a brigar

E a duvidar de um bem querer
Transformar sempre em aflição
O que só deve ser prazer

Por que será que eis tão má assim
Se o nosso amor não pode ter fim
Eu acho bom deixar este cochicho

Pois sei que é capricho e que gostas só de mim.

Clube dos barrigudos

Linda Batista
Clube dos barrigudos (marcha/carnaval, 1944) - Haroldo Lobo e Cristóvão de Alencar

Disco 78 rpm / Título da música: Clube dos barrigudos / Autoria: Alencar, Cristovão de, 1910-1983 (Compositor) / Lobo, Haroldo (Compositor) / Linda Batista, 1919-1988 (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: RCA Victor, 1943 / Nº Álbum 800144 / Lado B / Gênero musical: Marcha


Você já viu barrigudo dançar?
Não?
Quá, quá, quá, quá, quá...
Quando ele dança, ui,

Sacode a pança, ui,
Quá, quá, quá, quá, quá...

No clube dos barrigudos

Só há baile uma vez por ano
Não dança samba, não

Não dança rumba, não
Só dança valsa lenta para piano.

quarta-feira, março 26, 2008

Bom dia Avenida

Trio de Ouro
Bom dia Avenida (samba/carnaval, 1944) - Herivelto Martins e Grande Otelo

Disco 78 rpm / Título da música: Bom dia avenida / Autoria: Grande Otelo, 1915-1993 (Compositor) / Martins, Herivelto (Compositor) / Trio de Ouro (Intérprete) / Lacerda, Benedito, 1903-1958 (Acompanhante) / Conjunto (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Odeon, 1943 / Nº Álbum 12406 / Lado B / Lançamento: 1944 / Gênero musical: Samba


Lá vem a nova avenida
Remodelando a cidade
Rompendo prédios e ruas
Os nossos patrimônios da saudade
É o progresso!
E o progresso é natural
Lá vem a nova avenida
Dizer à sua rival:
Bom dia Avenida Central!

A União das Escolas de Samba
Respeitosamente faz o seu apelo
Três e duzentos de selo
Requereu e quer saber
Se quem viu a Praça Onze acabar
Tem direito à Avenida
Em primeiro lugar
Nem que seja depois de inaugurar
Nem que seja depois de inaugurar!

Algodão

Sílvio Caldas
Algodão (samba, 1944) - Custódio Mesquita e David Nasser

Disco 78 rpm / Título: Algodão / Autoria: Mesquita, Custódio, 1910-1945 (Compositor) / Nasser, David, 1917-1980 (Compositor) / Sílvio Caldas (Intérprete) / Orquestra (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: RCA Victor, 1944 / Nº Álbum 800200 / Lado A / Gênero: Samba


Nego não cantava não
Canto de nego é mandinga
Nego não chorava não
Choro de nego é suor
Nego não rezava não
Reza de nego é função
Nego não amava não
Amor de nego é perdição

Que é que nego fazia?
Tirava da terra fria
Dia e noite, noite e dia
Algodão, mais algodão

Ai, sai o branco
De onde vem os agasalho
Pra frieza dos reumatismo
Pras manias da Sinhá
De onde vem os lenço branco
Pra Sinhá moça chorá
De onde vem os pano preto
Pro Sinhô véio morrê
E os pano das bandeira
Pros sordado guerreá
De onde vem as renda branca
Pra fazê os enchová

Nego véio trabaiô
Dia e noite, noite e dia
Tirando da terra fria
Algodão mais algodão
Pra Nhô branco sê dotô

"E você, Preto Velho,
O que foi que ganhou?"

Eu consegui essa cabeça branca
Branca como o algodão
Que Preto véio prantô.

Acontece que eu sou baiano

Anjos do Inferno
Acontece que eu sou baiano (samba, 1944) - Dorival Caymmi

Disco 78 rpm / Título: Acontece que eu sou baiano / Autoria: Caymmi, Dorival, 1914-2008 (Compositor) / Anjos do Inferno (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Continental, 1943 / Nº Álbum 15101 / Lado A / Lançamento: 1944 / Gênero: Samba


Acontece que eu sou baiano
Acontece que ela não é
Mas tem um requebrado pro lado
Minha Nossa Senhora
Meu Senhor São José
Tem um requebrado pro lado
Minha Nossa Senhora
E ninguém sabe o que é

Há tanta mulher no mundo
Só não casa quem não quer
Porque é que eu vim de longe
Pra gostar dessa mulher?


Essa que tem um requebrado pro lado
Minha Nossa Senhora
Meu Senhor São José
Essa que tem um requebrado pro lado
Minha Nossa Senhora
E ninguém sabe o que é!

Já plantei na minha porta
Um pézinho de guiné
Já chamei um pai-de-santo
Pra benzê essa mulher!

Trem de ferro (Trenzinho)

Trem de ferro (Trenzinho) (marcha, 1943) - Lauro Maia

Disco 78 rpm / Título: Trem de ferro / Autoria: Maia, Lauro (Compositor) / Quatro Ases e um Coringa (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Odeon, 1943 / Nº Álbum 12355 / Lado A / Gênero: Marcha


O trem blim blão, blim blão
Vai saindo da estação
E eu deixo o meu coração
Com pouco mais,
Com pouco mais, com pouco mais
Lá na gare o meu bem
Acenando com o lenço
Bandeira da saudade
Muito além.

Acelera a marcha
O trem pelo sertão
Eu só levo saudade
No meu coração
Lá na curva o trem apita
Desce a serra
A saudade me aumenta
Uma coisa me atormenta
Vem falar do meu amor...

Transformação

Francisco Alves
Transformação (samba, 1943) - Herivelto Martins

Disco 78 rpm / Título da música: Transformação / Autoria: Martins, Herivelto (Compositor) / Francisco Alves (Intérprete) / Abel (Acompanhante) / Conjunto (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Odeon, 1943 / Nº Álbum 12336 / Gênero musical: Samba


Ela vive hoje em dia tão distante
Os seus olhos já não brilham como antes
Sua vida transformou-se de repente
Enfim, tudo nela é diferente.

Ela era toda feita de carinho
Ela era a inconsciência do pecado
Mas depois se transformou, que triste fim
Como foi que esta mulher mudou assim?

Sua boca era cheia de carinho
Os seus olhos duas lágrimas brilhantes
Sua vida, ela vivia só pra mim
Como foi que esta mulher mudou assim?

Ela vive hoje em dia tão descrente
Os seus olhos já não brilham como antes
Sua vida transformou-se de repente
Enfim, tudo nela é diferente.

Sua boca era cheia de carinho
Os seus olhos duas lágrimas brilhantes
Sua vida, ela vivia só pra mim
Como foi que esta mulher mudou assim?

Se é pecado

Francisco Alves
Se é pecado (samba, 1943) - Herivelto Martins

Disco 78 rpm / Título da música: Se é pecado... / Autoria: Martins, Herivelto (Compositor) / Francisco Alves (Intérprete) / Abel (Acompanhante) / Conjunto (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Odeon, 1943 / Nº Álbum 12336 / Gênero musical: Samba canção


Se é pecado beijar
Eu a beijei
Se é pecado amar
Também amei
E ninguém sabe, talvez
O grande mal que me fez
Se é pecado esquecer
Não a esquecerei.

Não a beijei de propósito
O meu pecado não foi maldade
Foram meus lábios maldosos
Que nos seus lábios pousaram
Foram seu olhos teimosos
Que me enfeitiçaram!

Roberta

Roberta (marcha/carnaval, 1943) - Roberto Martins , Roberto Roberti e Mário Rossi

Disco 78 rpm / Título: Roberta / Autoria: Rossi, Mário, 1911-1981 (Compositor) / Martins, Roberto (Compositor) / Roberti, Roberto (Compositor) / Anjos do Inferno (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Columbia, 17/12/1942 / Nº Álbum 55396 / Lado A / Lançamento: 01/1943 / Gênero: Marcha


Alô, alô, Roberta
Perdi a chave, deixa a porta aberta
Alô, alô, Roberta
Perdi a chave, deixa a porta aberta

Não vá fazer como da vez passada
Telefonei, e não valeu de nada
Eu hoje vou chegar
Cansado do serão
Guarda pra mim
Uns pastéis de camarão.
(Que bom!)

Resignação

Odete Amaral
Resignação (samba, 1943) - Geraldo Pereira e Arnô Provenzano

Disco 78 rpm / Título da música: Resignação / Autoria: Provenzano, Arnô (Compositor) / Pereira, Geraldo (Compositor) / Odete Amaral (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Odeon, 1943 / Nº Álbum 12330 / Lado A / Gênero musical: Samba


Quem é que lava a roupa
Pra você dançar?
Quem é que não marca hora
Para você chegar?
Quem é que sofre com resignação
Quando você traz a gola do terno
Suja de batom?

Mas ontem você faltou
Com o respeito para mim
Trazendo o lenço manchado de carmim.

Não vá dizer que a dama
Dançou em seu bolso
Pois não é possível
Nem tampouco
O meu rosto você limpou
É preciso mudar de pensar
Porque a minha paciência
Pode se esgotar...

Que é, que é?

Sílvio Caldas
Que é, que é? (samba-choro, 1943) - Bororó e Evrágio Lopes

Disco 78 rpm / Título da música: Que é, que é? / Autoria: Bororó, 1898-1986 (Compositor) / Lopes, Evrágio (Compositor) / Sílvio Caldas (Intérprete) / Regional (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: RCA Victor, 18/05/1943 / Nº Álbum 800106 / Lado A / Lançamento: Setembro/1943 / Gênero musical: Samba choro


O que é? O que é?
Adivinhe meu amor
Trabalha como um relógio
Não tem corda nem motor
Marca as horas de ventura
Marca as horas de amargor
Não há dinheiro que pague
Nem se bota em penhor

Muito embora não se esconda
Não se mostra à ninguém
Não se empresta, não se vende
Dá-se quando se quer bem
Vem conosco de nascença
Morre conosco também
Todo mundo tem no peito
Só você é que não tem
(o que é? o que é?)

terça-feira, março 25, 2008

Noutros tempos era eu

Orlando Silva
Noutros tempos era eu (samba, 1943) - Ataulfo Alves

Disco 78 rpm / Título da música: Noutros tempos... era eu / Autoria: Alves, Ataulfo, 1909-1969 (Compositor) / Orlando Silva (Intérprete) / Piano (Acompanhante) / Quarteto de Clarinetes (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Odeon, 1943 / Nº Álbum 12307 / Gênero musical: Samba


Noutros tempos era eu
Seu amor constante
Seu poeta, seu cantor
Seu Romeu, tudo enfim
Era eu

Hoje em dia só me resta
Fantasia desse amor
Mas ainda guardo
Como algo de divino
Seu retrato pequenino
Junto ao meu leito de dor.

Choro sim
Choro sim, por meu amor
Pouco me interessa
Se alguém ri da minha dor
Sou sincero, em amor não sei mentir
Eu sou diferente, dessa gente
Que não cansa de fingir

Violão que acompanha o pranto meu
Sabe o que eu sinto por alguém que me esqueceu
Violão amigo, sempre a me consolar
Sei que aquela ingrata
Muito breve, há de voltar.

Noite de lua

Nelson Gonçalves
Noite de lua (fox, 1943) - Antônio Almeida

Disco 78 rpm / Título da música: Noite de lua / Autoria: Almeida, Antônio (Compositor) / Nelson Gonçalves, 1919-1998 (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: RCA Victor, 1943 / Nº Álbum 800096 / Lado A / Gênero musical: Fox


Quando faz noite de lua
E os casais enamorados
Vão passando em plena rua a jurar
Lindas juras de amor sem par
Eu sozinho pelas ruas
Qual louco de ansiedade
Vou lembrando nosso amor que acabou
E deixou-me esta cruel saudade
( que saudade meu amor )

Vem, vem novamente
Me fazer feliz
Vem aprender esta canção
Que eu fiz
Inspirado em teu olhar
(teu olhar, cor do mar)
Vem e saberás
Como eu te quero, ó flor
Ó vem depressa
Que eu te quero amar
Para de novo te beijar

Ninotchka

Sílvio Caldas
Ninotchka (valsa, 1943) - Georges Moran e Cristóvão de Alencar

Disco 78 rpm / Título: Ninotchka / Autoria: Alencar, Cristovão de, 1910-1983 (Compositor) / Moran, Georges (Compositor) / Sílvio Caldas (Intérprete) / Orquestra (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: RCA Victor, 1943 / Nº Álbum 800080 / Lado B / Gênero: Valsa


Naquela tarde sombria eu te vi,
E nem sei o que senti,
Naquela tarde sem me aperceber,
Eu comecei a sofrer.

Ninotchka, Ninotchka,
A minha vida era tão calma,

Sem o teu olhar,
Ninotchka, Ninotchka,
Agora vivo alucinado a te adorar.

Abre teus braços por deus eu te peço,
Me deixa entrar no teu peito, amor,
Ninotchka, Ninotchka,
Pelos teus olhos, pelos teus beijos,
Eu morro de dor.

Abre teus braços por deus eu te peço,
Me deixa entrar no teu peito, amor,
Ninotchka, Ninotchka,
Pelos teus olhos, pelos teus beijos,
Eu morro de dor....

Não troquemos de mal

Newton Teixeira
Não troquemos de mal (fox, 1943) - Rubens Leal Brito e Jorge Faraj

Disco 78 rpm / Título: Não troquemos de mal / Autoria: Faraj, Jorge (Compositor) / Brito, R (Compositor) / Newton Teixeira (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Columbia, 1943 / Nº Álbum 55433 / Gênero: Fox


Não devemos ocultar
Nosso grande amor chegou ao fim
Nada sou agora ao teu olhar
Nada agora és para mim.

Mas não pode o nosso amor

Terminar de um modo tão banal
Terminemos, sim, mas por favor
Não troquemos de mal.

Não sei bem se voltarás
Se voltarei não sei também
Nosso amor é bem capaz
De nos fazer trocar de bem

Marilena

Francisco Alves
Marilena (fox, 1943) - Geraldo Mendonça

Disco 78 rpm / Título: Marilena / Autoria: Mendonça, Geraldo (Compositor) / Francisco Alves (Intérprete) / Panicali, Lírio (Acompanhante) / Orquestra Odeon (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Odeon, 1943 / Álbum 12366 / Gênero: Fox


Vem cantar comigo esta canção
Marilena
Vem sentir pulsar meu coração
Marilena
Tens um sorriso que enfeita
Teu rosto de criança
Brincas contente e feliz
E nunca te cansas.

Vem, no coração desta canção
Marilena
Vem, na mais sincera afeição
Marilena
Quando eu for velho e sentir
Que está chegando o fim
Canta a canção
Ó, Marilena
Pensando em mim

Lá em Mangueira


Lá em Mangueira (samba/carnaval, 1943) - Herivelto Martins e Heitor dos Prazeres

Disco 78 rpm / Título da música: Lá em Mangueira / Autoria: Prazeres, Heitor dos, 1898-1966 (Compositor) / Martins, Herivelto (Compositor) / Trio de Ouro (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Odeon, 1943 / Nº Álbum: 12242 / Lançamento: Janeiro/1943 / Lado A / Gênero musical: Samba


Lá em Mangueira
Aprendi a sapatear
Lá em mangueira
É que o samba tem seu lugar
Foi lá no morro
Um luar e um barracão
Lá eu gostei de alguém
Que me tratou bem
Eu dei meu coração.

No morro a gente
Leva a vida que quer
No morro a gente
Gosta de uma mulher
E quando a gente
Deixa o morro e vai embora
Quase sempre chora,
Chora, chora, chora....

Lealdade

Orlando Silva
Lealdade (samba/carnaval, 1943) - Wilson Batista, Haroldo Lobo e Jorge de Castro

Disco 78 rpm / Título da música: Lealdade / Autoria: Castro, Jorge de (Compositor) / Lobo, Haroldo (Compositor) / Batista, Wilson, 1913-1968 (Compositor) / Orlando Silva (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Columbia, 1942 / Nº Álbum 55395 / Gênero musical: Samba



Serei, serei leal contigo
Quando eu cansar dos teus beijos, te digo

E tu também liberdade terás
Pra quando quiseres bater a porta
Sem olhar pra trás

Se o teu corpo cansar dos meus braços
Se o teu ouvido cansar da minha voz
Quando os teus olhos cansarem dos meus olhos
Não é preciso haver falsidade entre nós

Cinco horas da manhã

Anjos do Inferno

Cinco horas da manhã (samba/carnaval, 1943) - Ary Barroso

Disco 78 rpm / Título da música: Cinco horas da manhã / Autoria: Barroso, Ary (Compositor) / Anjos do Inferno (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Columbia, 1943 / Nº Álbum 55399 / Gênero musical: Samba



São cinco horas da manhã
O sol já vem raiando
Maria tá em casa me esperando
Eu vou-me embora
É hora do corpo descansar
Sou boêmio,
Mas não quero me acabar


Maria, minha boa companheira
Não dorme enquanto eu não chego
Sou boêmio
E Maria reconhece
Por isso não me aborrece
É hora
Vou-me embora

Beija-me

Ciro Monteiro
Beija-me (samba, 1943) - Roberto Martins e Mário Rossi

Disco 78 rpm / Título: Beija-me / Autoria: Rossi, Mário, 1911-1981 (Compositor) / Martins, Roberto (Compositor) / Ciro Monteiro (Intérprete) / Regional (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Victor, 08/02/1943 / Nº Álbum 800070 / Lado A / Lanç.: 04/1943 / Gênero: Samba


Beija-me, deixa o teu rosto
Coladinho ao meu
Beija-me, eu dou a vida
Pelo beijo teu
Beija-me, quero sentir o teu perfume
Beija-me com todo o teu amor
Se não eu morro de ciúme.

Ai, ai, ai, que coisa boa
O beijinho do meu bem
Dito assim, parece atoa
O feitiço que ele tem.

Ai, ai, ai, que coisa boa
Que gostinho divinal
Quando eu ponho a minha boca
Nos teus lábios de coral.

Beija-me, beija-me, beija-me...

Aperto de mão

Isaura Garcia
Aperto de mão (samba, 1943) - Horondino Silva, Jaime Florence e Augusto Mesquita

Disco 78 rpm / Título da música: Aperto de mão / Autoria: Isaura Garcia (Compositor) / Silva, Horondino (Compositor) / Florence, Jaime (Compositor) / Garcia, Isaura (Intérprete) / Regional (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Victor, 27/11/1942 / Nº Álbum 800058 / Lado B / Lançamento: Março/1943 / Gênero musical: Samba


Aquele aperto de mão
Não foi adeus
A nossa separação não convenceu
Sim, seja tudo pelo amor de Deus
Você quer voltar
Eu gostei porque
Já estava louca pra ver você


Sei que vão falar mal
Por eu não cumprir uma jura que fiz
Antes de partir
Nessa história de amor
Todos são iguais
Até rei, volta a sua palavra atrás
Confesso que não podia mais.

Adolfito Mata-Mouros

As referências a touros, toureiros e bandarilhas lembram o papel desempenhado pelas tropas e pela aviação de Hitler na luta contra a República durante a Guerra Civil Espanhola. Mas agora ele teria se metido com um inimigo bem mais indigesto: o touro de uma certa ilha (John Bull, um dos símbolos do Império Britânico). A marchinha aposta que ele será soprado pelas gaitas de foles (outro símbolo britânico) para bem longe.

Adolfito Mata-Mouros (marcha/carnaval, 1943) - João de Barro e Alberto Ribeiro

Disco 78 rpm / Título da música: Adolfito mata-moros / Autoria: Ribeiro, Alberto, 1902-1971 (Compositor) / João de Barro, 1907-2006 (Compositor) / Orlando Silva (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Columbia, 1942 / Nº Álbum 55395 / Lado A / Gênero musical: Marcha


A los toros,
A los toros,
A los toros, Adolfito mata-mouros
(bis)

Adolfito bigodinho era um toureiro
Que dizia que vencia o mundo inteiro
E num touro que morava em certa ilha
Quis espetar sua bandarilha.

Mas o touro não gostou da patuscada
Pregou-lhe uma chifrada.
Tadinho do rapaz!
E agora o Adolfito, caracoles,
Soprado pelos foles,
Perdeu o seu cartaz.


Fontes: Franklin Martins - Site Oficial - Conexão Política e Músicas sobre a FEB

A vida em quatro tempos

Sílvio Caldas
A vida em quatro tempos (samba, 1943) - Paulo Orlando e Custódio Mesquita

Disco 78 rpm / Título: A vida em quatro tempos / Autoria: Mesquita, Custódio, 1910-1945 (Compositor) / Orlando, Paulo (Compositor) / Sílvio Caldas (Intérprete) / Mesquita, Custódio (Acompanhante) / Orquestra (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Victor, 06/07/1943 / Nº Álbum 800118 / Lado B / Lançamento: 10/1943 / Gênero: Samba


Namorados numa rua
Sozinhos pela calçada
No céu, estrelas a lua
Na terra nós dois, mais nada.

Noivos em casa, anoitece
Beijos, abraços, ninguém
Voa o tempo e a gente esquece
O tempo que o tempo tem.


Casados. Igreja, abraços
Papai, Mamãe, despedida
Enfim sós, mil embaraços
Parou de repente a vida.

Depois a realidade
O tempo a correr... bebês...
Dez anos depois, nós dois
Não somos dois, somos dez !

A saudade é um compasso demais

Nelson Gonçalves
A saudade é um compasso demais (valsa, 1943) - Roberto Martins e Mário Rossi

Disco 78 rpm / Título da música: A saudade é um compasso demais / Autoria: Rossi, Mário, 1911-1981 (Compositor) / Martins, Roberto (Compositor) / Nelson Gonçalves, 1919-1998 (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: RCA Victor, 1943 / Nº Álbum 800062 / Lado B / Gênero: Valsa


Valsa da vida
Melodia de raro esplendor
Baile de sonhos
Na divina mentira do amor

O teu encanto
Sempre diz, nos acordes finais
Dança que a vida é uma valsa
E a saudade, é um compasso demais.

Vivo a chamar um coração
Para pulsar bem pertinho do meu
E consolar a solidão
Do triste sonho, que a sorte me deu

Se este amor, encantador
Não escutar os meus ais
Repetirei que a vida é uma valsa
E a saudade, um compasso demais.

E o sol que aparece
Me surpreende
Por teu amor
A suspirar.

A dama de vermelho

Francisco Alves
A dama de vermelho (valsa, 1943) - Alcir Pires Vermelho e Pedro Caetano

Disco 78 rpm / Título da música: A dama de vermelho / Autoria: Pires Vermelho, Alcyr, 1906-1994 (Compositor) / Caetano, Pedro (Compositor) / Francisco Alves (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Odeon, 1943 / Nº Álbum 12322 / Gênero musical: Valsa


Sob a mesma solidão
Que ontem, meu coração
Viveu, sofreu, quase morreu
No inferno da recordação
No inferno de uma saudade
Da noite da felicidade
Noite que o enganou
Depois, passou
Sinto-o hoje a perguntar
Porque insisto em procurar
A dama que me fez vibrar


Pelo salão
Esta dama que eu amei
Num vestido de tão viva cor
Que no fim vestiu
A minha vida de dor

(coro)

Dança no ar
A ilusão que eu sentia
No teu beijo, mulher fantasia
Vai, sai, some de mim,
Não me torture assim, ilusão
Faz a lua dormir
Manda o sol despertar
Deixa meu coração descansar !

Vatapá

Dorival Caymmi
Vatapá (samba, 1942) - Dorival Caymmi

Disco 78 rpm / Título da música: Vatapá / Autoria: Caymmi, Dorival, 1914-2008 (Compositor) / Anjos do Inferno (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Columbia, 1942 / Nº Álbum 55380 / Lado A / Gênero musical: Samba


Quem quiser vatapá, ô
Que procure fazer
Primeiro o fubá
Depois o dendê
Procure uma nêga baiana, ô
Que saiba mexer
Que saiba mexer
Que saiba mexer

Bota castanha de caju
Um bocadinho mais

Pimenta malagueta
Um bocadinho mais
Amendoim, camarão, rala um coco
Na hora de machucar
Sal com gengibre e cebola, iaiá
Na hora de temperar

Não para de mexer, ô
Que é pra não embolar
Panela no fogo
Não deixa queimar
Com qualquer dez mil réis e uma nêga ô
Se faz um vatapá
Se faz um vatapá
Que bom vatapá

Teleco-teco

Isaura Garcia
Teleco-teco (samba, 1942) - Murilo Caldas e Marino Pinto

Disco 78 rpm / Título da música: Teleco-teco / Autoria: Pinto, Marino (Compositor) / Caldas, Murilo (Compositor) / Isaura Garcia (Intérprete) / Lacerda, Benedito, 1903-1958 (Acompanhante) / Conjunto (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Columbia, 1942 / Nº Álbum 55344 / Lado B / Gênero musical:Samba


Teleco-teco teco-teco teco-teco
Ele chegou de madrugada batendo tamborim
Teleco-teco teco teleco-teco
Cantando “Praça Onze”,
dizendo “foi pra mim”
Teleco-teco teco-teco teco-teco
Eu estava zangada e muito chorei
Passei a noite inteira acordada
E a minha bronquite assim comecei


“Você não se dá o respeito
Assim desse jeito, isso acaba mal
Voce é um homem casado
Não tem o direito de fazer carnaval”
Ele abaixou a cabeça, deu uma desculpa e eu protestei
Ele arranjou um jeitinho,
me fez um carinho e eu perdoei

Só vendo que beleza

Só vendo que beleza (samba, 1942) - Henricão e Rubens Campos

Disco 78 rpm / Título da música: Só vendo que beleza / Autoria: Henricão (Compositor) / Campos, Rubens (Compositor) / Carmen Costa, 1920-2007 (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Victor, 1942 / Nº Álbum 34892 / Lado B / Gênero musical: Samba

Tom: E5+
Intro:Co  A  Bm7  E7  Em7  A7  Co
A  Bm7  E7  A
E5+       A7+         Bm7    C#m7
Eu tenho uma casinha lá na Marambaia
Em7          F#7                 Bm7
fica na beira da praia só vendo que beleza

tem uma trepadeira que na primavera
E7                       A7+
fica toda florescida de brincos de princesa
E5+          A7+    Bm7       C#m7
quando chega o verão eu sento na varanda
Em7        A7                 D
pego o meu violão e começo a cantar
Dm7           Co            A7+
e o meu moreno fica sempre bem disposto
F#7       B7          E7        A7+
senta ao meu lado e começa a cantar

C#7         F#m        C#7           F#m
Quando chega a tarde um bando de andorinhas
F#7             Bm
voa em revoada fazendo verão
C#7
e lá na mata o sabiá gorjeia
F#m  C#7
linda melodia pra alegrar meu coração
F#m     C#7       F#m
às seis horas o sino da capela
F#7             Bm
toca as badaladas da Ave-Maria
F#m
a lua nasce por detrás da serra
Ab7          C#7     F#m      B7
anunciando que acabou o dia

Quero dizer-te adeus

Orlando Silva
Quero dizer-te adeus (valsa, 1942) - Ary Barroso

Disco 78 rpm / Título da música: Quero dizer-te adeus! / Autoria: Barroso, Ary (Compositor) / Orlando Silva (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Victor, 1942 / Nº Álbum 34947 / Gênero musical: Valsa


Quero dizer-te adeus
De forma singular
Cantando a nossa valsa
Sem chorar


Quero dizer-te adeus
Pois vou partir, amor
Sem mágoa e sem rancor
Dos falsos beijos teus


Quero deixar-te assim
Sem atribulações
Pra que longe de mim
Não tenhas ilusões


O nosso amor morreu
E o culpado não fui eu
Foi a sorte
Foi a vida, querida


Sonhei, confesso
Castelos de ouro e luz
Mansão de mil venturas
Para nós dois
Porém, no mundo os namorados
Não contam com as surpresas que vêm depois
Depois, depois, amor
A tempestade veio e tudo carregou
Até a saudade


Quero dizer-te adeus
De forma singular
Cantando a nossa valsa
Sem chorar

domingo, março 23, 2008

Quem mente perde a razão

Nelson Gonçalves
Quem mente perde a razão (samba,  1942) - Zé da Zilda e Edgard Nunes

Disco 78 rpm / Título da música: Quem mente perde a razão / Autoria: Nunes, Edgard (Compositor) / Gonçalves, José (Compositor) / Nelson Gonçalves, 1919-1998 (Intérprete) / Americano, Luiz (Acompanhante) / Regional (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Victor, 1942 / Nº Álbum 34896 / Lado A / Gênero musical: Samba


Mentirosa
Foste tu, que um dia
Perante Santa Maria
Prometeste ser fiel
Quem mente, perde a razão
E acaba de déo em déo
Não tem sossego na terra
E nem perdão, lá no céu

A tua promessa faliu
A tua jura também se quebrou
Mentiste ao meu coração
Mentiste ao Nosso Senhor
Eu sei que tu vives bem
Sem ter os carinhos meus
Mas não podes ser feliz
Sem ter a Graça de Deus
(mentirosa fingida)

Pombo correio

Gilberto Alves
Pombo correio (samba, 1942) - Benedito Lacerda e Darci de Oliveira

Disco 78 rpm / Título: Pombo correio / Autoria: Lacerda, Benedito, 1903-1958 (Compositor) / Oliveira, Darci de (Compositor) / Gilberto Alves (Intérprete) / Lacerda, Benedito (Acompanhante) / Conjunto (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Odeon, 09/09/1942 / Nº Álbum 12214 / Lado A / Lançamento: 10/1942 / Gênero: Samba


Soltei meu primeiro pombo correio
Com uma carta pra aquela mulher
Que me abandonou
Soltei o segundo e o terceiro
O meu pombal terminou
Ela não veio e nem o pombo voltou...

Depois que aquela mulher

Me abandonou
Não sei porque
Minha vida desandou
O canário morreu
A roseira murchou
O papagaio emudeceu
E o cano d'agua furou
Até o sol por pirraça
Invadiu a vidraça
E o retrato dela desbotou...

Nós os cabeleiras

Castro Barbosa
Nós os cabeleiras (marcha/carnaval, 1942) - Roberto Martins e Benedito Lacerda

Disco 78 rpm / Título da música: Nós, os cabeleiras / Autoria: Lacerda, Benedito, 1903-1958 (Compositor) / Martins, Roberto (Compositor) / Castro Barbosa (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Columbia, 1941 / Nº Álbum 55323 / Lado A / Lançamento: 1942 / Gênero musical: Marcha


Nós os cabeleiras
Não temos medo de ficar na mão
Porque as pequenas
Depois do evento
Vem logo correndo
Pro nosso cordão
E o cordão dos cabeludos
Não é sopa não! não, não, não...


Eles tem mágoa, tem
Por isso falam demais
E chegam até a querer
Botar a gente pra trás
O que eles dizem
É mentira, seu José
Pois sem cabelo
Não se ganha um cafuné, né, né, né...

Meu caboclo

Orlando Silva
Meu caboclo (canção, 1942) - Laurindo de Almeida e Junquilho Lourival 

Disco 78 rpm / Título: Meu caboclo / Autoria: Junquilho Lourival (Compositor) / Almeida, Laurindo (Compositor) / Orlando Silva (Intérprete) / Orquestra (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: RCA Victor, 13/02/1942 / Nº Álbum 34898 / Lado B / Gênero musical: Canção patriótica


Caboclo ligeiro, valente, cismado
Tostado do sol
Que és destro na flecha
No tiro, no laço, na rede, no anzol
Caboclo que avanças nas curvas enganosas
Dos igarapés
Que as onças ferozes
Brincando intimidas
Caboclo, quem és?


Caboclo que em cima de frágil jangada
Por mares além, navegas cantando
Saudades profundas dos olhos de alguém
Caboclo que afrontas os mares bravios
O duro revés, caboclo responde
Teu nome ligeiro, caboclo, quem és?

Caboclo que em plena cochilha distante
Nos pagos ao luar, que saltas no lombo
De um potro rebelde, risonho a cantar
E danças o samba batido ao compasso
Dos teus próprios pés, caboclo responde
Teu nome ligeiro, caboclo, quem és?

E o forte caboclo, fitando o horizonte
Responde viril :
Meu nome é o mais lindo dos nomes do mundo
Meu nome é Brasil!

Lero-lero

Orlando Silva
Lero-lero (marcha/carnaval, 1942) - Benedito Lacerda e Eratóstenes Frazão

Disco 78 rpm / Título da música: Lero-lero / Autoria: Lacerda, Benedito, 1903-1958 (Compositor) / Frazão, E (Compositor) / Orlando Silva (Intérprete) / Orquestra (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Victor, 1941 / Nº Álbum 34841 / Lado / Gênero musical: Marcha


No Tirol, só se canta assim:
Lero-Leruuu ! Lero-Leruuu ! Lero-Leruuu !
Lero-Lero... !
O nosso "Lero-lero" é diferente,
O clima aqui é muito quente,
E a gente, pra desabafar,
Canta, canta, até o sol raiar:


Eu quero, quero, quero,
Quero, quero o teu amor,
Deixa de lero-lero,
Lero-lero, por favor !...
O riso da morena,
Nos prende, como anzol,
O sangue, da morena,
"Abafa o velho sol"
(no Tirol)

sábado, março 22, 2008

Faixa de cetim

Orlando Silva
Faixa de cetim (samba, 1942) - Ary Barroso

Disco 78 rpm / Título da música: Faixa de cetim / Autoria: Barroso, Ary (Compositor) / Orlando Silva (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Victor, 1942 / Nº Álbum 34947 / Gênero musical: Samba


Bahia, terra de luz e amor
Foi lá onde nasceu Nosso Senhor
Bahia de Iaiá e Ioiô
Da mãe preta carinhosa
Que no colo me embalou

Quando eu nasci
Na cidade baixa
Me enrolaram numa faixa
Cor de rosa de cetim


Quando eu cresci
Dei a faixa de presente
Pra pagar uma promessa
Ao meu Senhor do Bonfim

Pedi que me abrisse um abrigo
Da felicidade
Pedi que me desse um carinho
Por minha felicidade
Sou feliz e ninguém mais feliz que eu
Senhor do Bonfim

Essa mulher tem qualquer coisa na cabeça

Ciro Monteiro
Essa mulher tem qualquer coisa na cabeça (samba, 1942) - Wilson Batista e Cristóvão de Alencar

Disco 78 rpm / Título da música: Essa mulher tem qualquer coisa na cabeça / Autoria: Alencar, Cristovão de, 1910-1983 (Compositor) / Batista, Wilson, 1913-1968 (Compositor) / Ciro Monteiro (Intérprete) / Regional (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Victor, 1942 / Nº Álbum 34940 / Lado A / Gênero musical: Samba


Tudo que ela quis eu dei
Tudo que ela pediu eu fiz
Por sua causa quase me arruinei
E ela ainda acha que não é feliz
Só peço a Deus que ela desapareça
Essa mulher tem qualquer coisa na cabeça


Tudo que ela quis eu dei...

Eu não vivo satisfeito
Depois de tudo que fiz
Ela não tem o direito de me fazer infeliz
Já perdi a paciência
Ela que não me aborreça
Essa mulher tem qualquer coisa na cabeça

E o juiz apitou

Vassourinha
E o juiz apitou (samba, 1942) - Wilson Batista e Antônio Almeida

Disco 78 rpm / Título da música: ...e o juiz apitou / Autoria: Almeida, Antônio (Compositor) / Batista, J (Batista, Wilson) (Compositor) / Vassourinha (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: Columbia, 1942 / Nº Álbum 55343 / Lado A / Gênero musical: Samba choro


Eu tiro o domingo para descansar
Mas não descansei
Que louco fui eu
Regressei do futebol
Todo queimado de sol
O Flamengo perdeu
Pro Botafogo
Amanhã vou trabalhar
Meu patrão é vascaíno
E de mim vai zombar


Foram noventa minutos
Que eu torci como louco
Até ficar rouco
Nandinho passa a Zizinho
Zizinho serve a Pirilo
Que preparou pra chutar
Aí o juiz apitou
O tempo regulamentar
Que azar!