quinta-feira, setembro 18, 2008

Ministério da Economia

Geraldo Pereira
Ministério da Economia (samba, 1951) - Geraldo Pereira e Arnaldo Passos

Disco 78 rpm: Título da música: Ministério da economia / Autoria: Pereira, Geraldo (Compositor) / Passos, Arnaldo (Compositor) / Pereira, Geraldo (Intérprete) / Regional (Acompanhante) / Imprenta[S.l.]: Sinter, 1951 / Nº Álbum 71 / Lado B / Gênero: Samba


Seu Presidente
Sua excelência mostrou que é de fato
Agora tudo vai ficar barato
Agora o pobre já pode comer
( Pra você ver )


Seu Presidente
Pois era isso que o povo queria
O Ministério da Economia
Parece que vai resolver


Seu Presidente
Graças a Deus não vou comer mais gato
Carne de vaca no açougue é mato
Com meu amor eu já posso viver


Eu vou buscar a minha nega
Prá morar comigo
Porque já vi que não há perigo
Ela de fome já não vai morrer

A vida tava tão difícil

Que eu mandei
A minha nega bacana
Meter os peitos na cozinha

Da madame lá em Copacabana

Agora vou buscar minha nega
Porque gosto dela prá cachorro
Os gatos é que vão dar gargalhada
De alegria lá no morro.

Cosme e Damião

Cosme e Damião (valsa, 1951) - Roberto Martins e Ari Monteiro

Disco 78 rpm / Título: Cosme e Damião / Autoria: Monteiro, Ari (Compositor) / Martins, Roberto (Compositor) / Gilberto Alves (Intérprete) / Orquestra (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: RCA Victor, 18/05/1951 / Nº Álbum 800797 / Lado A / Gênero musical: Valsa


Eu era criança
E tinha esperança
De ser um dia feliz
Fiz uma promessa
Dei doce à bessa
Para os santinhos guris

Mamãe me fazia
Os doces pedia
Que eu lhe fizesse um favor
Pedisse aos santinhos
Que o meu papaizinho
Desse a ela o seu grande amor

Cosme e Damião, ooó
Crispim, Crispiniano
Caboclinho da mata
Doces pra vocês eu dei
E a promessa que fiz já paguei
Festas e mais festas eu fiz
Desta data feliz eu me lembro
Cosme e Damião, doum, doum
Vinte e sete de setembro!

Baião de Copacabana

Alcides Gerardi
Composição de Haroldo Barbosa com música de Lúcio Alves, esta canção foi inicialmente gravada, em 1951, pelo Trio Madrigal: Edda Cardoso, Magda Marialba e Magda Oliveira. Dois meses depois regravada pelo cantor Alcides Gerardi e popularizada por Lúcio Alves em 1954.

Baião de Copacabana (baião, 1951) - Lúcio Alves e Haroldo Barbosa

Disco 78 rpm / Título da música: Baião de Copacabana / Autoria: Barbosa, Haroldo (Compositor) / Alves, Lúcio, 1927-1993 (Compositor) / Gerardi, Alcides, 1918-1978 (Intérprete) / Orquestra (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Odeon, 1951 / Nº Álbum 13185 / Lado A / Gênero musical: Baião



Copacabana, Copacabana
Ai quem me dera
Que eu pudesse te deixar
A vida é cara, o sol me queima
Mas eu não posso viver bem
Noutro lugar
(bis)

Vem a conta do gás e do leite e da carne
Eu nem sei como hei de pagar
O meu lar é uma vaga de quarto
Mais caro que casa
De qualquer lugar

Ai de mim que será
Quando eu adormecer
De manhã ao despertar
Procurar e não te ver

Afinal

Afinal (bolero, 1951) - Ismael Neto e Luís Bittencourt - Interpretação: Os Cariocas (1958)



Afinal
Tu sofres o que eu sofri
Pagas hoje o que fizeste de mal
Sentes a dor que eu senti

Quando eu quis
Só para mim teu amor
Tu zombaste
Eu me julguei infeliz
Me vendo sem teu calor

Sou feliz, bem longe de ti
E nem sequer lamento o que sofri
Aaquele meu tormento já teve fim
surgiu nova ilusão sim
Para o meu coração

Afinal
Tu sofres o que eu sofri
Pagas hoje o que fizeste de mal
Sentes a dor que eu senti

Sou feliz, bem longe de ti
E nem se quer lamento o que sofri
Aquele meu tormento já teve fim
Surgiu nova ilusão sim
Para o meu coração.

Afinal
Tu sofres o que eu sofri
Pagas hoje o que fizeste de mal
Sentes a dor que eu senti

Serpentina

Nelson Gonçalves
Serpentina (marcha/carnaval, 1950) - Haroldo Lobo e David Nasser

Disco 78 rpm / Título da música: Serpentina / Autoria: Nasser, David, 1917-1980 (Compositor) / Lobo, Haroldo (Compositor) / Nelson Gonçalves, 1919-1998 (Intérprete) / Orquestra (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Victor, 09/10/1949 / Nº Álbum 800630 / Lado B / Lançamento: Janeiro/1950 / Gênero musical: Marcha


Guardo ainda bem guardada
A serpentina
Que ela jogou
Ela era uma linda colombina
E eu, um pobre pierrô

(Bis)

Guardei a serpentina
Que ela me atirou
Brinquei com a colombina
Até as sete da manhã

Chorei
Quando ela disse:
"Vou-me embora.
Até amanhã,
Pierrô, até amanhã!"

Se é pecado sambar

Marlene
Se é pecado sambar (samba, 1950) - Manoel Santana

Disco 78 rpm / Título da música: Se é pecado sambar / Autoria: Santana, Manoel (Compositor) / Marlene (Intérprete) / Orquestra Tabajara (Acompanhante) / Araújo, Severino (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Continental, Setembro/1949-Janeiro/1950 / Nº Álbum 16148 / Lado B / Lançamento: Janeiro/1950 / Gênero musical: Samba


Se é pecado sambar
A Deus eu peço perdão
Eu não posso evitar
A tentação
De um samba dolente
Que mexe com a gente
Fazendo endoidecer

É um tal de me pega
Me solta me deixa
Sambar até morrer
Se é pecado sambar

Só o samba é culpado
De eu abandonar meu lar
Se sambar é pecado
Deus terá me perdoado