domingo, novembro 09, 2008

Solidão



Núbia Lafayette
Solidão (samba-canção, 1961) - Adelino Moreira - Interpretação: Núbia Lafayette

Não, não quero mais o seu amor
Chega de amar, chega de dor
E de esperar em vão

Quando desperto
E vejo o leito vazio
Eu sinto frio no coração

Não, não quero mais ficar sozinha
Já Estou cansada de esperar
Acalentanto a promessa
De que um dia
Você vem para ficar

Quem não tem direito ao amor
Não deve amar
Para não sofrer
Pa não chorar

Veja meus Deus
A triste sorte minha
Na solidão do quarto
Eu beijo o seu retrato
E vou dormir sozinha


Só vou de mulher



Só vou de mulher (samba, 1961), Luiz Reis e Haroldo Barbosa - Intérprete: Miltinho


Eu acredito que pescaria
seja o esporte ideal
descansa o espírito
e sossega um homem temperamental
mas se quiserem estragar minha alegria
é só me carregar pra pescaria.

Ai, ai, eu não sou de mar
bota mulher nesta pesca
me convida eu vou até pescar. (bis)

Eu admiro uma parada
e um desfile militar
forças armadas, coloridas
e os tambores a rufar
mas se quiserem estragar meu feriado
é só me carregar pra ver soldado.

Ai, ai, ai meu capitão
bota mulher na parada
e me chama pra empurrar canhão. (bis)

Já me disseram que o Flamengo
é o grande dos dez mais
agita as massas e provoca
emoções sensacionais
mas se quiserem estragar meu amanhã
é só me carregar para o Maracanã.

Ai, ai, não sou de berrar
bota mulher no Flamengo
me convida eu vou até jogar. (bis)

Só vou de mulher
só vou de mulher...




Seria tão diferente




Núbia Lafayette
Seria tão diferente (samba-canção, 1961) - Adelino Moreira e Tônio Luna

Título da música: Seria tão diferente / Gênero musical: Samba canção / Intérprete: Núbia Lafayette / Compositores: Moreira, Adelino - Luna, Tonio / Gravadora Rca camden / Número do Álbum 1085 / Data de Gravação 00/1961 / Data de Lançamento 00/1961 / Lado A / Disco 78 rpm.

Seria tão diferente
Se a gente que a gente gosta
Gostasse um pouco da gente
Seria tão diferente
Se a gente que a gente gosta
Sentisse o que a gente sente
Se tudo o que a gente sente
A gente que a gente gosta
Sentisse assim de repente
Seria tão diferente.

Se quando a gente chorasse
Chorasse só de contente
Se a gente que a gente amasse
Amasse um pouquinho a gente
Seria tão diferente
Seria tão diferente.



Rancho das flores



Rancho das flores (marcha-rancho, 1961) - Letra de Vinícius de Moraes e música de J. S. Bach (Jesus, alegria dos homens) - Interpretação: Luiz Cláudio

Entre as prendas com que a natureza
Alegrou este mundo onde há tanta tristeza
A beleza das flores realça em primeiro lugar
É um milagre do aroma florido
Mais lindo que todas as graças do céu
E até mesmo do mar
Olhem bem para a rosa
Não há mais formosa

É flor dos amantes
É rosa-mulher
Que em perfume e em nobreza
Vem antes do cravo
E do lírio e da Hortência
E da dália e do bom crisântemo
E até mesmo do puro e gentil malmequer
E reparem no cravo o escravo da rosa
Que é flor mais cheirosa
De enfeite sutil
E no lírio que causa o delírio da rosa
O martírio da alma da rosa
Que é a flor mais vaidosa e mais prosa
Entre as flores do nosso Brasil
Abram alas pra dália garbosa
Da cor mais vistosa
Do grande jardim da existência das flores
Tão cheias de cores gentis
E também para a Hortência inocente
A flor mais contente
No azul do seu corpo macio e feliz
Satisfeita da vida
Vem a margarida
Que é a flor preferida dos que tem paixão
E agora é a vez da papoula vermelha
A que dá tanto mel pras abelhas
E alegra este mundo tão triste
No amor que é o meu coração
E agora que temos o bom crisântemo
Seu nome cantemos em verso e em prosa
Porém que não tem a beleza da rosa
Que uma rosa não é só uma flor
Uma rosa é uma rosa, é uma rosa
É a mulher rescendendo de amor



Quero morrer no carnaval



Linda Batista
Quero morrer no carnaval (samba/carnaval, 1961) - Luís Antônio e Eurico Campos - Intérprete: Linda Batista

Quero morrer no Carnaval,
Na Avenida Central,
Sambando,
O povo na rua cantando
O derradeiro samba
Que eu fizer chorando.

Quero morrer fantasiado de palhaço
Que sempre fui sem ter vestido a fantasia.
Eu, que vivia ouvindo risos de fracasso,
Quero morrer ouvindo risos de alegria!



Poema das mãos



Miltinho
Poema das mãos (samba-canção, 1961) - Luís Antônio - Interpretação: Miltinho


Nas minhas mãos a despedida
Nas tuas mãos, a minha vida
Nas tuas mãos, deixei meus sonhos
Nas tuas mãos deixei bondade

Alegre sonho
Ficou tristonho
Nas tuas mãos, virou saudade
Nas minhas mãos, o teu perfume
Nas minhas mãos o teu cabelo
O meu ciúme
O meu queixume
Nas minhas mãos, um triste apelo

As tuas mãos, estão mais frias
Estão vazias, de meus beijos
As minhas mãos, talvez não sintas
Estão famintas de desejos!



Perdoa-me pelo bem que te quero



Valdir Machado
Perdoa-me pelo bem que te quero (bolero, 1961) - Waldir Machado - Intérprete: Orlando Dias


Perdoa-me
Pelo bem que eu te quero
Perdoa-me
Se te faço infeliz
O destino te jogou, em meu caminho
Tu és a flor
E eu o espinho, ferindo
O teu coração.

Perdoa-me
Pelo mal que eu te faço
Perdoa-me
Por te querer junto a mim.

Perdoa este ser apaixonado
Este ser desesperado
Porque a vida quis assim
Perdoa este ser apaixonado
Este ser desesperado
Porque a vida quis assim.

Recitando ( ela )

"Perdoar-te, porque ?
Se és a luz que orienta nesta vida, os meus passos,
perdoar-te porque ?
Se a felicidade nasce do calor amigo dos teus braços !
Como, como eu poderia um dia te julgar culpado ?
Em minhas preces, eu agradeço a Deus
A ventura imensa de sempre, sempre te haver amado."

Cantando (Ele)

Perdoa-me
Pelo mal que eu te faço
Perdoa-me
Por te querer junto a mim.

Perdoa este ser apaixonado
Este ser desesperado
Porque a vida quis assim
Perdoa este ser apaixonado
Este ser desesperado
Porque a vida quis assim....



Perdão para dois




Cauby Peixoto
Perdão para dois (balada, 1961) - Palmeira e Alfredo Corletto - Intérprete: Cauby Peixoto

Santa Maria
Mãe de Jesus
Aqui estou
Aos pés da cruz
Venho pedir
Tua benção
E também o teu perdão !

Se ela pecou
Foi por amor
Eu também sou
Um pecador
Se nosso amor
Não pode ser
De amor quero morrer !

O mundo é contra nós
A Lei de Deus também
Mas a primeira pedra
Não atirou ninguém
Por isso Virgem Santa
Te peço com fervor
Perdão para nós dois
Perdão pro nosso amor !

O mundo é contra nós
A Lei de Deus também
Mas a primeira pedra
Não atirou ninguém
Por isso Virgem Santa
Te peço com fervor
Perdão para nós dois
Perdão pro nosso amor !

Por isso Virgem Santa
Te peço com fervor
Perdão para nós dois
Perdão pro nosso amor !