sexta-feira, dezembro 24, 2010

Filmes de guerra, canções de amor

Engenheiros do Hawaii
Tom:  C 
  
Dm
Os dias parecem séculos
  F
Quando a gente anda em círculos
    G
Seguindo ideais ridículos
       A7
De querer, lutar & poder
    Dm
As roupas na lavanderia...
      F
O analista passeando na Europa...
        G
As encomendas na Bolívia...
    A7
Nas fotos um sorriso idiota
    Dm
Os dias parecem séculos
        F
E se parecem uns com os outros
           G
Como enfermeiras em filmes de guerra
     A7
E violinos em canções de amor
      Dm
A seguir cenas obcenas
     F
Do próximo capítulo
   G
É só virar a página
      A7
E o futuro virá...

( Dm Em Gm A7 )

 Dm
Filmes de guerra, canções de amor
     F
Manchetes de jornal, ou seja lá o que for
    G
Há sempre uma estória infeliz
     A7
Esperando uma atriz e um ator
   Dm
Há vida na terra, há rumores no ar
   F
Dizendo que tudo vai acabar
  G
(Mais uma estória infeliz
     A7
Esperando um ator e uma atriz)
     Dm
Não tenho medo de perder a guerra
 F
Pois no fim da guerra todos perdem
    G
No fim das contas as Nações Unidas
       A7
''Tão sempre prontas pra desunião
     Dm
Não tenho medo de perder você
 F
Desde o início eu sabia
    G
Era só questão de dias
    A7
Um dia iria acontecer

( Dm Em Gm A7 )

   Dm
Preciso beber qualquer coisa
        F
Não me lembre que eu não bebo
       G
O que só nós dois sabemos
      A7
Nós sabemos que é segredo
        Dm
Há um guarda em cada esquina
     F
Esperando o sinal
             G
Pra transformar um banho de piscina
       A7
Numa batalha naval
  Dm
Agora sinto um medo infantil
        F
Mas na hora certa afundaremos o navio
   G
Então dê um copo de aguardente
         A7
Para um corpo sentindo frio
   Dm
Preciso beber qualquer coisa
      F
Você sabe que eu preciso
         G
E o que só nós dois sabemos
A7
Já não é mais segredo

( Dm Em Gm A7 )

       Dm
Se alguém, seja lá quem for
   F
tiver que morrer, na guerra ou no amor,
 G
Não me peça pra entender
 A7
Não me peça pra esquecer
 Dm
Não me peça para entender
 F
Não me peça pra escolher
         G
Entre o fio ciumento da navalha
      A7
E o frio de um campo de batalha

    Dm
Chegamos ao fim do dia
    F
Chegamos, quem diria?
     G
Ninguém é bastante lúcido
   A
Pra andar tão rápido
  Dm
Chegamos ao fim do século
    F
Voltamos enfim ao início
  G
Quando se anda em círculos
 A7
Nunca se é bastante rápido

( Dm Am Gm A7)