segunda-feira, outubro 11, 2010

Mamãe acha que é normal

Cleide Alves

Mamãe acha que é normal (1963) - Roberto Carlos e Erasmo Carlos

Já tenho quinze anos é o fim
Já mais rapaz algum gostou de mim
Já mandei fazer promessas
Por anúcio no jornal
E mamãe ainda acha que é normal

Dizem que beijar é bom, mas eu não sei
Pois jamais um beijpo eu ganhei
Já mandei fazer promessas
Por anúncio no jornal
E mamãe ainda acha que é normal


Toco piano, acordeão e bateria
Mudo um vestido todo o dia
Mas, não adianta prá titia vou ficar
Assim vai mal e mamãe acha que é normal.


Não me diga adeus agora

Cleide Alves

Não me diga adeus agora (1968) - Elizabeth

Não me diga adeus agora,
Não me diga por favor,
Quero muito seu carinho,
Senão a minha vida não terá valor.

Um amor de tanto tempo,
Não se pode desprezar,
Não me diga adeus agora,
Senão meu bem eu vou chorar.

Se você pretendia me deixar,
Porque deixou-me então lhe amar?
Se você já tinha a intenção,
Porque roubou meu coração.

Não diga adeus agora,
Quero ouvir você dize,
Meu amor como lhe adoro,
Gosto muito de você.

Procurando um broto

Cleide Alves

Procurando um broto (1963) - Roberto Carlos

O que eu quero
Mais na vida,
É um broto para amar.
Assim vivo procurando,
Não consigo encontrar.

Com Roberto eu namorei,
Era volúvel demais.
Reinaldo meio maluco,
Apesar de ser um bom rapaz.

Edinho tão bonitinho
Mas nem sequer me beijou.
Toni me letefonou,
Mas ao cinema,
Décio me levou.

Todos são belos rapazes,
Mas só querem a vida gozar.
São táo lindas canções
Mas nenhum quer se casar.

Chega

Cleide Alves

Chega (1962) - Floyd Robinson (versão: Demetrius)

Vou lhe dar um fora,
Espere só prá ver.
Siga aproveitando,
E vê o que vai acontecer.

Eu não quero mais você
Por favor,
E pode ser do jeito que for.

Você é bem tratante,
Mas vai se dar mal.
Namora todo mundo,
E ainda acha que é normal.

Eu não quero mais você,
Meu amor...

Quando lhe conheci
Não era nada assim.
Agora percebi,
Que você não gosta mais de mim.

Quando eu saio a rua
Todo mundo ri,
E as amigas dizem,
Que no seu golpe eu cai.

Como me arrependo,
De lhe conhecer.
Estando ao teu lado,
Eu só posso é perder.

Mas agora chega,
Você vai ver quem sou.
Não quero mais conversa,
A minha paciência esgotou.

Eu não quero mais você,
Meu amor...

Meu anjo da guarda

Cleide Alves

Meu Anjo da Guarda (1962) - Rossini Pinto e Fernando Costa

O meu anjo da guarda,
Eu quero saber,
Porque ele partiu,
Anjo me diz porque?
Porque sem ele anjo,
Eu não quero mais viver.

Anjo meu amigo,
Tente compreender.
Se ele for embora,
Posso até morrer.
Porque sem ele anjo,
Sou capaz de enlouquecer.

Anjo você sabe,
Que eu não vivo
Sem o meu benzinho,
Vá dizer a ele
Que eu sinto falta
Do seu carinho.

Anjo meu amigo,
Tente compreender.
Se ele for embora,
Posso até morrer.
Porque sem ele anjo,
Sou capaz de enlouquecer.

Porque sem ele anjo,
Eu não quero mais viver.
Porque sem ele anjo,
Sou capaz de elouquecer.

Você não serve pra ser meu namorado

Cleide Alves

Você não serve pra ser meu namorado (jovem guarda, 1968) - Cláudio Fontana e Wanderley Cardoso

Você não serve,
Não serve prá ser meu namorado.
Pois me falaram meu bem,
Falaram que você é casado.

Por muito tempo,
A você eu dei meu carinho.
Mas tudo agora acabou,
Derramaram água no vinho.

Agora é tarde demais,
Procure outra qualquer.
Pois comigo agora já não dá mais pé.
Não adianta insistir,
Nem mesmo se desculpar.
Com homem casado não vou namorar.

Aquela nuvem

Aquela nuvem (1979) - Gilliard

Introdução: Am A7 

                  Dm    Dm/C 
Aquela nuvem que passa  
               G 
Lá em cima sou eu 
         C 
Aquele barco que vai 
E7        Am      Am/G 
Mar afora sou eu  
                 Dm    Dm/C 
Aquela folha que vaga 
              G   E7 
Pelas ruas sou eu  
          F    13 11 Am A7 
Buscando você 
                Dm  Dm/C 
Como eu queria ser  
                   G 
Esse sol que lhe queima 
                C     E7 
Essa roupa que cobre 
       Am    Am/G    
O seu corpo 
                Dm     Dm/C 
O vento que lhe possui 
                 G    E F  13 11 Am  A7 
E essa água que banha você 
              Dm     Dm/C 
Só assim eu poderia 
                G 
Me aproximar de você 
              C        E7                       
Sem precisar confessar 
           Am           Am/G 
O que eu tento esconder 
                    Dm     Dm/C 
O que sofro não é direito 
                 G     E 
E venho fazendo tudo 
             F    13 11 Am A7 
Pra ninguém saber
                  Dm    Dm/C G C E F A7 
Aquela nuvem que passa...

Nosso Sinhô do Samba - PDF


 

Se eu errei




Risadinha
Se eu errei (samba/carnaval, 1953) - Risadinha, Humberto Carvalho e Edu Rocha

Título da música: Se eu errei / Gênero musical: Samba / Intérprete: Risadinha / Compositor(es) Rocha, Edu - Francisco Ferraz Neto - Carvalho, Humberto / Acompanhamento Orquestra / Gravadora Odeon / Número do Álbum 13367 / Data de Gravação 13/10/1952 / Data de Lançamento 01/1952 / Lado: lado B / Acervo José Ramos Tinhorão / Rotações: Disco 78 rpm.

Se eu errei
Foi sem querer
Jamais pensei
Jamais pensei
Em te fazer sofrer.

O teu amor
O teu calor
É tudo pra mim
Se eu errei
Se eu pequei
Meu grande amor

Jamais pensei.