terça-feira, novembro 30, 2010

Levanta-me meu amor

Nelson Gonçalves
Levanta-me meu amor (samba-canção, 1961) - Adelino Moreira

Título da música: Levanta-me meu amor / Gênero musical: Samba canção / Intérprete: Nelson Gonçalves / Compositor: Moreira, Adelino / Gravadora Rca victor / Número do Álbum 802376 / Data de Gravação 00/1961 / Data de Lançamento 00/1961 / Lado A/ Disco 78 rpm


Numa casa estilo antigo / Num recanto encantador
Com o vento vadio / Cantando a cantiga
Singela do amor / Eu fui feliz contigo

Tu não eras minha escrava / Mas eu era o teu senhor
Hoje vivo amargurado / Infeliz acorrentado
Aos grilhões / De um falso amor

Levanta-me! / Meu amor, caí no abismo
Vejo agora o realismo / Do teu sincero amor
Ajuda-me! / Pois se eu ficar com ela
Serei sempre escravo dela / E contigo
Serei senhor!

Levanta-me! / Meu amor, caí no abismo
Vejo agora o realismo / Do teu sincero amor
Ajuda-me! / Pois se eu ficar com ela
Serei sempre escravo dela / E contigo
Serei senhor!

Noite da saudade

Noite de saudade (samba-canção, 1961) -  Adelino Moreira

Título da música: Noite de saudade / Gênero musical: Samba canção / Intérprete: Nelson Gonçalves / Compositor: Moreira, Adelino / Gravadora: Rca victor / Número do Álbum: 802341 / Data de Gravação: 00/1961 / Data de Lançamento 00/1961 /Lado B / Disco 78 rpm:


Venho fugindo de uma grande dor
Abram caminho, deixem-me passar
Quero afogar o amargo desta dor
Nos lisos copos daquele bar

Não me perguntem porque estou sofrendo
Devo calar, o mal que pratiquei
Se me perguntam acabo respondendo
E confessando que abdiquei quanto amei

Se eu contasse minha história, meus amigos
Vocês diriam que em meu drama fui vilão
Que não me bastavam mil castigos
E o que o meu crime vive à margem do perdão

Ofendi e judiei do seu carinho
Atingi as fronteiras da maldade
Deixem-me passar / Quero beber sozinho
Na minhas noites tristes / Na minha noite de saudade...

Moço

Moço (samba-canção, 1961) - Adelino Moreira

Título da música: Moço / Gênero musical: Samba canção / Intérprete: Nelson Gonçalves / Compositor: Moreira, Adelino / Gravadora Rca victor / Número do Álbum 802341 / Data de Gravação 00/1961 / Data de Lançamento 00/1961 / Lado A / Disco 78 rpm


Moço,
Passe por outro caminho
Pois por aqui meu benzinho
Passou e vai regressar
Dois olhos brilhando mais que dois astros
Dois pés deixando dois rastros
Que ninguém deve apagar

Moço,
Passou cantando, tão bela
Que a brisa que veio com ela
Tocou a relva em flor
E as flores que circundam o caminho
Fizeram coro baixinho
Na mesma trova de amor

Moço,
Todo meu ser agoniza
Quando, de leve, ela pisa
A terra quente do chão
Parece que eu tenho dentro do peito
Um longo caminho estreito
Bem verde, um coração

Moço,
Às vezes tenho desejo
De surpreendê-la num beijo
Para ver se ela me quer...
Reflito e o meu desejo fraqueja
Temendo que ela seja
Um anjo feito mulher...

Timidez

Nelson Gonçalves
Timidez(samba, 1961) - Adelino Moreira

Título da música: Timidez / Gênero musical: Samba / Intérprete: Nelson Gonçalves / Compositor: Moreira, Adelino / Gravadora Rca victor / Número do Álbum 802299 / Data de Gravação 00/1961 / Data de Lançamento 00/1961 / Lado B / Disco 78 rpm


Há muito tempo que eu / Estou amando você
Porém me falta coragem / Pra declarar-me porque
Você é tão retraída / E eu retraído sou
Por isso nenhum de nós / Ainda se declarou

Há muito tempo que eu / Estou amando você
Porém me falta coragem / Pra declarar-me porque
Você é tão retraída / E eu retraído sou
Por isso nenhum de nós / Ainda se declarou

No dia em que eu perder a timidez
Direi ao seu ouvido de uma vez
Não há pintor que retrate
O seu encanto, porque
A natureza gastou
O quanto tinha de belo em você

No dia em que eu perder a timidez
Direi ao seu ouvido de uma vez
Não há pintor que retrate
O seu encanto, porque
A natureza gastou
O quanto tinha de belo em você

Há muito tempo que eu / Estou amando você
Porém me falta coragem / Pra declarar-me porque
Você é tão retraída / E eu retraído sou
Por isso nenhum de nós / Ainda se declarou

Meu perfil

Nelson Gonçalves
Meu perfil (samba-canção, 1960) - Nelson Gonçalves e Adelino Moreira

Título da música: Meu perfil / Gênero musical: Samba canção / Intérprete: Gonçalves, Nelson / Compositores: Moreira, Adelino - Gonçalves, Nelson / Gravadora Rca victor / Número do Álbum 802173 / Data de Gravação 00/1960 / Data de Lançamento 00/1960 / Lado A / Disco 78 rpm:


Minhas frases sem lirismo
São despidas de cinismo
Sem a ilusão da cor
Falo a língua da verdade
E sem a vulgaridade
Das velhas frases de amor

Sou assim, amante bruto
Que decide num minuto
E sabe aquilo que quer
Incapaz de uma frase colorida
Mas capaz de amar na vida
Uma única mulher

Se os teus sonhos são os sonhos
De uma volúvel coquete
Que anda em busca de um valete
De olhar e rosto bonito
Não sou eu, não tenho esse predicado
De ser príncipe encantado
Nem esse amor admito

Mas se ao contrário, procuras
Quem te abrace num abraço
Quem domine o teu cansaço
E que ame com desatino
Vem, ò meu querido amor!
Vem para ficar comigo
Que terás meu abraço
Leme do teu destino!

Nosso amor

Nelson Gonçalves
Nosso amor (samba, 1959) - Nelson Gonçalves e Adelino Moreira

Título da música: Nosso amor / Gênero musical: Samba / Intérprete: Gonçalves, Nelson / Compositor: Moreira, Adelino - Gonçalves, Nelson / Acompanhamento Conjunto / Gravadora Rca victor / Número do Álbum 802137 / Data de Gravação 05/10/1959 / Data de Lançamento 12/1959 / Lado A / Disco 78 rpm:


Amor, o nosso amor / Sublime amor
Infeliz, morreu / Teve a vida breve
Igual à flor / Que você me deu

Amor, o nosso amor / Sublime amor
Infeliz, morreu / Teve a vida breve
Igual à flor / Que você me deu

Viveu com a esperança / Que a gente alcança
Cedo demais / Morreu como a ilusão e a desilusão
De um amor que é traído / Tão cedo desfaz!

Viveu com a esperança / Que a gente alcança
Cedo demais / Morreu como a ilusão e a desilusão
De um amor que é traído / Tão cedo desfaz!

Amor, o nosso amor / Sublime amor
Infeliz, morreu / Teve a vida breve
Igual à flor / Que você me deu

Amor, o nosso amor / Sublime amor
Infeliz, morreu / Teve a vida breve
Igual à flor / Que você me deu

A devota e o pecador

A devota e o pecador (samba-canção, 1959) - Adelino Moreira

Disco 78 rpm / Título da música: A devota e o pecador / Autoria: Moreira, Adelino (Compositor) / Carlos Galhardo, 1913-1985 (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: RCA Victor, 1959 / Nº Álbum 802111 / Lado A / Lançamento: 1959 / Gênero musical: Samba canção /

Ela vai todo santo dia / Linda filha de Maria
Fortalecer sua crença / Ela é santa e eu pecador
Mas cego por seu amor / Eu nem vejo a diferença

Para que ela me veja / Fico na porta da igreja
À qualquer hora do dia / Se é pecado à Deus eu peço perdão
Mas ao vê-la em contrição / Invejo a Virgem Maria

Mãos postas e olhar sereno / Ela fita o nazareno
E eu sinto o meu desejo / Quando ela beija contrita
As pontas da sua fita / Na minha boca o seu beijo

Se ela perguntar um dia / A Virgem Santa Maria
Se o meu amor lhe convém / E a Virgem disser que sim
Serei até ter meu fim / Um mariano também!

Meu triste long-play

Nelson Gonçalves
Meu triste long-play (samba-canção, 1959) - Adelino Moreira

Título da música: Meu triste long-play / Gênero musical: Samba canção / Intérprete: Nelson Gonçalves / Compositor: Moreira, Adelino / Gravadora Rca victor / Número do Álbum 802099 / Data de Gravação 00/1959 / Data de Lançamento 00/1959 / Lado A / Disco 78 rpm:


Abra a sua janela / Deixe entrar o luar
Acenda a luz do abajur / Deixe a penumbra reinar
Ponha em tudo o perfume / Divinize o ambiente
Conserve na sua lembrança / O seu amor ausente

Ligue a sua eletrola / Vista o seu negligê
Deite-se, acabe o cigarro / Que eu no cinzeiro deixei
Quero sentir que você / Na maciez do seu ninho
Dormiu ouvindo bem baixinho / O meu triste long play

Ligue a sua eletrola / Vista o seu negligê
Deite-se, acabe o cigarro / Que eu no cinzeiro deixei
Quero sentir que você / Na maciez do seu ninho
Dormiu ouvindo bem baixinho / O meu triste long play

Fim de estrada

Calor Galhardo
Fim de Estrada (samba, 1958) - Adelino Moreira

Disco 78 rpm / Título da música: Fim de estrada / Autoria: Moreira, Adelino (Compositor) / Carlos Galhardo, 1913-1985 (Intérprete) / Imprenta [S.l.]: RCA Victor, 1958 / Nº Álbum 801991 / Lado A / Lançamento: 1958 / Gênero musical: Samba /

Estou chegando ao fim da minha estrada
Sem nada pra deixar quando partir
No mundo quem não segue em linha reta
Não vive a vida, vegeta
De algum calço no porvir

Cansei de andar aos trancos e barrancos
E quero finalmente descansar
E antes que despontem os meus cabelos brancos
Eu vou a minha vida transformar

Para isso é necessário
Que você diga que sim
Para isso é necessário
Que você goste de mim
Eu deponho em sua mãos
Este resto de destino
Pois estando nos seus braços
Eu me sinto pequenino

Para isso é necessário
Que você diga que sim
Para isso é necessário
Que você goste de mim
Eu deponho em sua mãos
Este resto de destino
Pois estando nos seus braços
Eu me sinto pequenino

Estou chegando ao fim da minha estrada
Sem nada pra deixar quando partir
No mundo quem não segue em linha reta
Não vive a vida, vegeta
De algum calço no porvir

Cansei de andar aos trancos e barrancos
E quero finalmente descansar
E antes que despontem os meus cabelos brancos
Eu vou a minha vida transformar

Regresso

Carlos Gonzaga
Regresso (samba-canção, 1958) - Adelino Moreira

Título da música: Regresso / Gênero musical: Samba canção / Intérprete: Gonzaga, Carlos / Compositor: Moreira, Adelino / Gravadora Rca victor / Número do Álbum 801932 / Data de Gravação 00/1958 / Data de Lançamento 00/1958 / Lado B / Disco 78 rpm:


Trago o meu cabelo grisalho / Tingido pelo orvalho
Das noites frias sem lua / Volto à residência modesta
Que deixei pela seresta / E os prazeres da rua

Venho cansado e desiludido / E ainda mais convencido
Que a ventura da vida / É um lar à transbordar de esperança
O sorriso de uma criança / E o carinho da mulher querida!

Se você já foi boêmio / Diga-me qual foi o prêmio
Que ganhou na boêmia / Que eu direi sem embaraço:
Ganhei tristeza e cansaço / Nas minhas noites de orgia

Se você já foi boêmio / Diga-me qual foi o prêmio
Que ganhou na boêmia / Que eu direi sem embaraço:
Ganhei tristeza e cansaço / Nas minhas noites de orgia

Silêncio da seresta

Silêncio da seresta (samba-canção, 1958) - Adelino Moreira

Título da música: Silêncio da seresta / Gênero musical: Samba canção / Intérprete: Nelson Gonçalves / Compositor: Moreira, Adelino / Gravadora Rca victor / Número do Álbum 801908 / Data de Gravação 00/1957 / Data de Lançamento 00/1958 / Lado B / Disco 78 rpm:


Vai longe o tempo / Em que se a noite era de prata
Violões em serenata / Enchiam o céu de amor
E a morena / Da janela ou do balcão
Se gostava da canção / Sorria ao trovador

Hoje a morena / Vive em copacabana
E todo bairro engalana / Lá de um décimo andar
Vai quando é noite / À boate ou ao cinema
E nem se lembra, que pena / Da existência do luar

Antigamente, à luz fosca / De um lampeão
Uma trova, uma canção / Era o quanto bastava
Pois a morena / Relembrando o amor primeiro
Abraçava o travesseiro / E docemente sonhava

Mas hoje o som / De um plangente violão
Não transpassa o edredon / Que o seu corpo acaricia
E que fazer / Não pode haver retrocesso
Ante a força do progresso / Meu violão silencia.

Meu desejo

Nelson Gonçalves
Meu desejo (samba-canção, 1957) - Adelino Moreira

Título da música: Meu desejo / Gênero musical: Choro / Intérprete: Nelson Gonçalves / Compositor: Moreira, Adelino / Gravadora Rca victor / Número do Álbum 801751 / Data de Gravação 00/1956 / Data de Lançamento 00/1957 / Lado A / Disco 78 rpm:


Tenho desejo de a vê-la em pranto
Magoá-la tanto com a minha ira
Quero-a em soluços venha rastejando
Chorando e gritando:
-Tudo foi mentira!

Tenho desejo de a maltratar
Vê-la chorar sua ingratidão
Tenho desejo de agarrar-me à ela
Chorar com ela sem lhe dar perdão

Tenho desejos de ofendê-la e magoa-la
Feri-la tanto na presença de outra gente
E ela ofendida, triste sem fala
Seja impotente para dizer:
-Sou inocente...

No meu acesso só desejo castigá-la
Espezinhá-la dando vazão ao meu desejo
Mas, entretanto, tudo que almejo
É enlaçá-la e sufocá-la num só beijo!

Profeta

Nelson Gonçalves
Profeta (samba-canção, 1954) -  Adelino Moreira e Nelson Gonçalves

Título da música: Profeta / Gênero musical: Samba canção / Intérprete: Gonçalves, Nelson / Compositores: Moreira, Adelino - Gonçalves, Nelson / Acompanhamento Conjunto / Gravadora Rca victor / Número do Álbum 801284 / Data de Gravação 24/03/1954 / Data de Lançamento 06/1954 / Lado A / Disco 78 rpm:


Mesmo não sendo profeta
Eu previ o teu fracasso
A tua jornada incerta
Acompanhei passo a passo
Eu te mostrei na hora certa
A tua trilha ruim
Mesmo não sendo profeta
Profetizei o teu fim

Conselhos foram brinquedos
Pro teu coração devasso
E hoje eu conto nos dedos
Os degraus do teu fracasso
Quanto estiveres cansada
Das madrugadas da rua
Sobe os degraus desta escada
Que esta casa ainda é tua...