sexta-feira, dezembro 03, 2010

O diabo da mulher

Ciro Monteiro
O diabo da mulher (batucada, 1943) - Benedito Lacerda e Ciro Monteiro

Título da música: O diabo da mulher / Gênero musical: Samba / Intérpretes: Ciro Monteiro - Gonçalves, Nelson / Compositores: Lacerda, Benedito - Monteiro, Ciro / Gravadora Rca victor / Número do Álbum 800052 / Data de Gravação 00/1942 / Data de Lançamento 00/1943 / Lado B / Disco 78 rpm


Você que vive sozinho nesse mundo
Não dá satisfação, vai onde quer
Se quiser viver assim por toda vida
Tome cuidado com o diabo da mulher
(ela faz o quer!)

Você que vive sozinho nesse mundo
Não dá satisfação, vai onde quer
Se quiser viver assim por toda vida
Tome cuidado com o diabo da mulher

Tenho inveja de você
Do seu modo de viver
Você vive neste mundo
Sem ninguém lhe aborrecer

Você está insinuando
Meu amigo, tem razão
Eu não vivo tão sozinho
Tenho alguém no coração
(que bom, que bom!)

Você que vive sozinho nesse mundo
Não dá satisfação, vai onde quer
Se quiser viver assim por toda vida
Tome cuidado com o diabo da mulher

Você que vive sozinho nesse mundo
Não dá satisfação, vai onde quer
Se quiser viver assim por toda vida
Tome cuidado com o diabo da mulher

Se você tem compromisso
E tem tanta liberdade
Me ensine esse feitiço
Pra minha felicidade

Ora, essa é muito boa!
Se eu ando sozinho assim
É porque minha patroa
Tem confiança em mim

Você que vive sozinho nesse mundo
Não dá satisfação, vai onde quer
Se quiser viver assim por toda vida
Tome cuidado com o diabo da mulher

Vem surgindo a Avenida

Cyro Monteiro
Vem surgindo a Avenida (batucada, 1943) - Benedito Lacerda e Gastão Viana

Título da música: Vem surgindo a avenida / Gênero musical: Samba / Intérpretes: Ciro Monteiro e Nelson Gonçalves / Compositores: Lacerda, Benedito - Viana, Gastão / Gravadora Rca victor / Número do Álbum 800052 / Data de Gravação 00/1942 / Data de Lançamento 00/1943 / Lado A / Disco 78 rpm


Desapareceu a Praça 11
Mas o samba se faz em qualquer local
Ressurgindo a Avenida Getúlio Vargas
Que terá orgulho dessa linda capital

Desapareceu a Praça 11
Mas o samba se faz em qualquer local
Ressurgindo a Avenida Getúlio Vargas
Que terá orgulho dessa linda capital

Eu não quero ser ingrato
Não esqueço a velha paraça
Que já fez tanto mulato
Batuqueiro bom de raça
E foi lá que eu encontrei
Minha vida, meu amor
A farra abandonei
Hoje sou trabalhador

Desapareceu a Praça 11
Mas o samba se faz em qualquer local
Ressurgindo a Avenida Getúlio Vargas
Que terá orgulho dessa linda capital

Desapareceu a Praça 11
Mas o samba se faz em qualquer local
Ressurgindo a Avenida Getúlio Vargas
Que terá orgulho dessa linda capital

Salve Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte
Todo mundo é brasileiro
Água da mesma fonte
Eu sou filho desta terra
Que Jesus abençoou
Que nunca perdeu na guerra
Pela paz sempre lutou

Desapareceu a Praça 11
Mas o samba se faz em qualquer local
Ressurgindo a Avenida Getúlio Vargas
Que terá orgulho dessa linda capital

Desapareceu a Praça 11
Mas o samba se faz em qualquer local
Ressurgindo a Avenida Getúlio Vargas
Que terá orgulho dessa linda capital

Não tenho queixa

Nelson Gonçalves
Não tenho queixa (samba, 1943) - David Raw e Ismael Silva

Título da música: Não tenho queixa / Gênero musical: Samba / Intérprete: Nelson Gonçalves / Compositores: Raw, David - Silva, Ismael / Gravadora: Rca victor / Número do Álbum 800050 / Data de Gravação 00/1942 / Data de Lançamento 00/1943 / Lado A / Disco 78 rpm


Do meu amor nada posso dizer
Porque com ela eu vivo em paz
Tudo que eu peço pra ela fazer
Que bem eu digo melhor ela faz

Do meu amor nada posso dizer
Porque com ela eu vivo em paz
Tudo que eu peço pra ela fazer
Que bem eu digo melhor ela faz

Na nossa vida não há desprazer
O nosso amor é difícil ter fim
Não tenho queixa do meu bem-querer
Ela também não tem queixa de mim
(Antes assim!)

Na nossa vida não há desprazer
O nosso amor é difícil ter fim
Não tenho queixa do meu bem-querer
Ela também não tem queixa de mim

Do meu amor nada posso dizer
Porque com ela eu vivo em paz
Tudo que eu peço pra ela fazer
Que bem eu digo melhor ela faz

Põe a mão na consciência

Nelson Gonçalves
Põe a mão na consciência (samba,  1942) - Benedito Lacerda e Gastão Viana

Título da música: Põe a mão na consciência / Gênero musical: Samba / Intérprete: Nelson Gonçalves / Compositores: Lacerda, Benedito - Viana, Gastão / Gravadora Rca victor / Número do Álbum 800019 / Data de Gravação 00/1942 / Data de Lançamento 00/1942 / Lado B / Disco 78 rpm


Põe a mão na consciência / E faz favor de me dizer
Que você teve razão / E qual modo de proceder
Me abandonou sem razão / Me fez sofrer
E me deixou na solidão

Põe a mão na consciência / E faz favor de me dizer
Que você teve razão / E qual modo de proceder
Me abandonou sem razão / Me fez sofrer
E me deixou na solidão

Gastei meu dinheiro todo
Pra fazer você feliz
E você gastava à rodo
Bancando a imperatriz
Teve muita paciência
(Ora se teve!)
O meu pobre coração
Põe a mão na consciência
E vê se eu não tenho razão

Põe a mão na consciência / E faz favor de me dizer
Que você teve razão / E qual modo de proceder
Me abandonou sem razão / Me fez sofrer
E me deixou na solidão

Gastei meu dinheiro todo
Pra fazer você feliz
E você gastava à rodo
Bancando a imperatriz
Teve muita paciência
O meu pobre coração
Põe a mão na consciência
E vê se eu não tenho razão

O homem da capa preta

Nelson Gonçalves
O homem da capa preta (marcha, 1942) - André Gargalhada e Paquito

Título da música: O homem da capa preta / Gênero musical: Marcha / Intérprete: Nelson Gonçalves / Compositores: Gargalhada, André - Paquito / Gravadora Rca victor / Número do Álbum 800019 / Data de Gravação 00/1942 / Data de Lançamento 00/1942 / Lado A / Disco 78 rpm


Ô Marieta oô, ô Marieta!
Toma cuidado com homem da capa preta
Ô Marieta oô, ô Marieta!
Toma cuidado com homem da capa preta

Não conheço bem o homem
Mas eu tenho a impressão
Que ele anda pelo escuro
Bancando assombração
Já avisei a todo mundo
Só faltava a Marieta
Toma cuidado com o homem da capa preta!

Ô Marieta oô, ô Marieta!
Toma cuidado com homem da capa preta
Ô Marieta oô, ô Marieta!
Toma cuidado com homem da capa preta

Não conheço bem o homem
Mas eu tenho a impressão
Que ele anda pelo escuro
Bancando assombração
Já avisei a todo mundo
Só faltava a Marieta
Toma cuidado com o homem da capa preta!

Marilu

Nelson Gonçalves
Marilu (fox, 1942) - Orlando Monello e Antônio Elias

Título da música: Marilú / Gênero musical: Fox / Intérprete: Nelson Gonçalves / Compositores: Elias, Antônio - Monello, Orlando / Gravadora Rca victor / Número do Álbum 800002 / Data de Gravação 00/1942 / Data de Lançamento 00/1942 / Lado A / Disco 78 rpm


Marilu
Meu tom de amor és tu
Essa única mulher
Que faz de mim tudo o que quer

Marilu
É seu o meu coração
Perto de ti feliz eu serei
Longe de ti morrerei

Sem o teu amor
Sem o teu olhar
Não acho graça viver
Sem os teus lábios a me beijar
É bem melhor morrer

Sem o teu amor
Sem o teu olhar
Não acho graça viver
Sem os teus lábios a me beijar
É bem melhor morrer

Marilu
Meu tom de amor és tu
Essa única mulher
Que faz de mim tudo o que quer

Marilu
É seu o meu coração
Perto de ti feliz eu serei
Longe de ti morrerei

Ninguém vem ouvir meus ais

Nelson Gonçalves
Ninguém vem ouvir meus ais (samba, 1942) - Nássara

Título da música: Ninguém vem ouvir meus ais / Gênero musical: Samba / Intérprete: Nelson Gonçalves / Compositor: Nassara / Gravadora Victor / Número do Álbum 34959 / Data de Gravação 00/1942 / Data de Lançamento 00/1942 / Lado B / Disco 78 rpm


Ò...ninguém para assistir
Ninguém para ouvir
Os meus doídos ais
Deus sereno e justiceiro
Faz um favor derradeiro
Quero ter a consciência em paz

Sou culpado na verdade
De toda a infelicidade
Mas não pensei no que fiz
Pois, quem erra e se condena
Não merece ter a pena
De viver sempre infeliz

Certas coisas acontecem
Que nem se pode explicar
Por que foi que nós brigamos
Se eu não queria brigar
Hoje estamos separados
Cada qual sofrendo mais
Vivendo bem desgraçados
Ninguém vem ouvir meus ais

Sou culpado na verdade
De toda a infelicidade
Mas não pensei no que fiz
Pois, quem erra e se condena
Não merece ter a pena
De viver sempre infeliz

Certas coisas acontecem
Que nem se pode explicar
Por que foi que nós brigamos
Se eu não queria brigar
Hoje estamos separados
Cada qual sofrendo mais
Vivendo bem desgraçados
Ninguém vem ouvir meus ais,/i>

Ingrata

Nelson Gonçalves
Ingrata (samba, 1942) - Nelson Trigueiro e Zé Pretinho

Título da música: Ingrata / Gênero musical: Samba / Intérprete: Nelson Gonçalves / Compositores: Trigueiro, Nelson - Zé Pretinho / Gravadora Victor / Número do Álbum 34959 / Data de Gravação 00/1942 / Data de Lançamento 00/1942 / Lado A / Disco 78 rpm


Ingrata, fingida
É este o pago que você me dá
Depois do bem que eu lhe fiz
Falar mal da minha vida
Infeliz!
Meu coração sofre sem reclamar
E os meus olhos não se cansam de chorar

Choro sim
E é por amar
E o sentimento em mim não posso evitar
Porque o pranto que rola em meu rosto
É a prova do desgosto
De gostar de quem não tem valor
E não sabe avaliar
O bem que lhe fez o amor

Choro sim
E é por amar
E o sentimento em mim não posso evitar
Porque o pranto que rola em meu rosto
É a prova do desgosto
De gostar de quem não tem valor
E não sabe avaliar
O bem que lhe fez o amor

Ingrata, fingida
É este o pago que você me dá
Depois do bem que eu lhe fiz
Falar mal da minha vida
Infeliz!
Meu coração sofre sem reclamar
E os meus olhos não se cansam de chorar

Isso aqui tem dono

Nelson Gonçalves
Isso tem dono (samba, 1942) - Benedito Lacerda e Darci de Oliveira

Título da música: Isso aqui tem dono / Gênero musical: Samba / Intérprete: Nelson Gonçalves / Compositores: Lacerda, Benedito - Oliveira, Darci de / Gravadora Victor / Número do Álbum 34948 / Data de Gravação 00/1942 / Data de Lançamento 00/1942 / Lado A / Disco 78 rpm


É nossa, tem dono
E ninguém põe a mão
Não, não, não!
É nossa
Toda essa imensa nação
Foi Deus quem nos deu
E abençoou
Esta aquarela que a natureza pintou
(É nossa...)

É nossa, tem dono
E ninguém põe a mão
Não, não, não!
É nossa
Toda essa imensa nação
Foi Deus quem nos deu
E abençoou
Esta aquarela que a natureza pintou

É grande, é rica, é bonita
Pertence a cinquenta milhões
E ainda tem como irmão
Mais vinte grandes nações
Tem seu destino traçado
E tem como acordo em comum:
Um por todos e todos por um
(É nossa...)

É nossa, tem dono
E ninguém põe a mão
Não, não, não!
É nossa
Toda essa imensa nação
Foi Deus quem nos deu
E abençoou
Esta aquarela que a natureza pintou

Saudade que maltrata

Nelson Gonçalves
Saudade que maltrata (valsa,  1942) - Antonio Elias e Osvaldo França

Título da música: Saudade que maltrata / Gênero musical: Valsa / Intérprete: Nelson Gonçalves / Compositores: Antonio Elias e Osvaldo França / Gravadora Victor / Número do Álbum 34896 / Data de Gravação 00/1942 / Data de Lançamento 00/1942 / Lado B  / Disco 78 rpm


Na solidão
Eu vivo sem o seu amor
Procurando em vão
Ocultar minha dor
Que tortura e maltrata
Hoje não tenho alegria
Não tenho mais prazer
E o coração ardendo de saudade
Não pode lhe esquecer

Bem sei que você
Também muito me quer
Mas o destino
Procurando desfazer nossa felicidade
Num momento de maldade separou-nos
E hoje nessa solidão
Eu sofro essa saudade

Bem sei que você
Também muito me quer
Mas o destino
Procurando desfazer nossa felicidade
Num momento de maldade separou-nos
E hoje nessa solidão
Eu sofro essa saudade

Madrugada

Nelson Gonçalves
Madrugada (samba, 1942) - José Gagliardi e De Louro

Título da música: Madrugada / Gênero musical: Samba / Intérprete: Nelson Gonçalves / Compositores: De Louro - Gagliardi, José / Gravadora Victor / Número do Álbum 34888 / Data de Gravação 00/1942 / Data de Lançamento 00/1942 / Lado B / Disco 78 rpm


Madrugada, novo dia
Já desponta brilhando
Nos pejos do monte a luz do sol

Madrugada, nova sinfonia
De passarinhos arrebol
É um canto feliz que engalana
Embalando o soberbo fragor varonil
Do céu de anil do meu Brasil!

Os anos carregaram

Nelson Gonçalves
Os anos carregaram (valsa, 1942) - Orlando Monello e Osvaldo França

Título da música: Os anos carregaram / Gênero musical: Valsa / Intérprete: Nelson Gonçalves / Compositores: Monello, Orlando - França, Osvaldo / Gravadora Victor / Número do Álbum 34879 / Data de Gravação 00/1942 / Data de Lançamento 00/1942 / Lado A / Disco 78 rpm


Foi numa tarde de agosto ou de setembro
Tanto tempo, mal me lembro
Onde foi que a conheci
Numa alameda toda cheia de roseiras
Onde após tardes inteiras
Eu mais uma vez a vi
E a minha vida
Que era um bosque de espinhos
Transformou-se em céu risonho
Ao gozar tantos carinhos

Mas a sorte para mim foi caprichosa
E a cabocla tão formosa
Para o céu Deus a levou
E as roseiras não existem
Já murcharam
Os anos tudo carregaram
Só o meu amor restou...

Baianinha

Nelson Gonçalves
Baianinha (samba, 1942) -  Benedito Lacerda e Gastão Viana

Título da música: Baianinha / Gênero musical: Samba / Intérprete: Nelson Gonçalves / Compositores: Lacerda, Benedito - Viana, Gastão - Gravadora Victor / Número do Álbum 34854 / Data de Gravação 00/1941 / Data de Lançamento 00/1942 / Lado B / Disco 78 rpm


Abre ala, dá licença / Deixa a baiana passar
Abre a roda, fecha a roda / Deixa a baiana sambar
Abre ala, dá licença / Deixa a baiana passar
Abre a roda, fecha a roda / Deixa a baiana sambar

Quando a baianinha samba / Ao som do meu violão
Parece que foi muamba / Dentro do meu coração
Quando a baianinha samba / Ao som do meu violão
Parece que foi muamba / Dentro do meu coração

Abre ala, dá licença / Deixa a baiana passar
Abre a roda, fecha a roda / Deixa a baiana sambar
Abre ala, dá licença / Deixa a baiana passar
Abre a roda, fecha a roda / Deixa a baiana sambar

Eu estou muito zangado / Com meu Senhor do Bonfim
Por deixar a baianinha / Fazer feitiço pra mim
Eu estou muito zangado / Com meu Senhor do Bonfim
Por deixar a baianinha / Fazer feitiço pra mim

Abre ala, dá licença / Deixa a baiana passar
Abre a roda, fecha a roda / Deixa a baiana sambar
Abre ala, dá licença / Deixa a baiana passar
Abre a roda, fecha a roda / Deixa a baiana sambar

Podia ser pior

Nelson Gonçalves
Podia ser pior (samba, 1942) -Luís Soberano, Paquito e Nelson Trigueiro

Título da música: Podia ser pior / Gênero musical: Samba / Intérprete: Nelson Gonçalves / Compositores: Soberano, Luiz - Trigueiro, Nelson - Paquito / Gravadora Victor / Número do Álbum 34854 / Data de Gravação 00/1941 / Data de Lançamento 00/1942 / Lado A / Disco 78 rpm


Vou comprar, vou comprar!

Vou comprar um automóvel para eu viajar
Não posso mais / À pé pela rua andar!
Outros me tiram dali / Outros jogam pra cá
Um esbarra daqui / Outros tiram acolá
(???) é que ainda vai reclamar

O outro dia na cidade / Levei tanto encontrão
Rasgaram a minha roupa / Veja que situação!
Agora pensei melhor / Ainda podia ser pior
Pra dar descanso ao meu coração
Vou comprar um carro em segunda mão

Vou comprar um automóvel para eu viajar
Não posso mais / À pé pela rua andar!
Outros me tiram dali / Outros jogam pra cá
Um esbarra daqui / Outros tiram acolá
(???) é que ainda vai reclamar

Vou comprar, vou comprar!

Vou comprar um automóvel para eu viajar
Não posso mais / À pé pela rua andar!
Outros me tiram dali / Outros jogam pra cá
Um esbarra daqui / Outros tiram acolá
(???) é que ainda vai reclamar

Quem fala é o coração

Nelson Gonçalves
Quem fala é o coração (samba, 1941) - Sá Roris e V. de Abreu

Título da música: Quem fala é o coração / Gênero musical: Samba / Intérprete:Nelson Gonçalves / Compositores: Sá Roris - Abreu, V. de / Gravadora Victor / Número do Álbum 34839 / Data de Gravação 00/1941 / Data de Lançamento 00/1941 / Lado B / Disco 78 rpm


Por amar demais / Muita gente chora
Não sei se estou certo ou não
Mas eu sei o que tenho razão
É questão de amor
Só quem fala é o coração

Por amar demais / Muita gente chora
Não sei se estou certo ou não
Mas eu sei o que tenho razão
É questão de amor
Só quem fala é o coração

Por amor é que eu vivo triste assim
Por amor eu perdi toda ilusão
É por isso que eu digo
Sem medo de errar
Só quem fala é o coração

Por amar demais / Muita gente chora
Não sei se estou certo ou não
Mas eu sei o que tenho razão
É questão de amor
Só quem fala é o coração

Por amor é que eu vivo triste assim
Por amor eu perdi toda ilusão
É por isso que eu digo
Sem medo de errar
Só quem fala é o coração

Por amar demais / Muita gente chora
Não sei se estou certo ou não
Mas eu sei o que tenho razão
É questão de amor
Só quem fala é o coração

Fingiu que não me viu

Nelson Gonçalves
Fingiu que não me viu (samba, 1941) - Milton de Oliveira e Haroldo Lobo

Título da música: Fingiu que não me viu / Gênero musical: Samba / Intérprete: Nelson Gonçalves / Compositores: Lobo, Haroldo - Oliveira, Milton de / Gravadora Victor / Número do Álbum 34839 / Data de Gravação 00/1941 / Data de Lançamento 00/1941 / Lado A / Disco 78 rpm


Jamais eu imaginei
Que você fosse ingrata assim
Passou bem pertinho de mim
Que dor que meu coração sentiu
Pois você teve a coragem
De fingir que não me viu

Jamais eu imaginei
Que você fosse ingrata assim
Passou bem pertinho de mim
Que dor que meu coração sentiu
Pois você teve a coragem
De fingir que não me viu

Não sei nem posso explicar
Porque assim procedeu
Passou por perto de mim
Fingiu que não conheceu
Mas tenho plena certeza
Que nada eu fiz de mal
Sofrer assim por amor
É natural

Jamais eu imaginei
Que você fosse ingrata assim
Passou bem pertinho de mim
Que dor que meu coração sentiu
Pois você teve a coragem
De fingir que não me viu

Jamais eu imaginei
Que você fosse ingrata assim
Passou bem pertinho de mim
Que dor que meu coração sentiu
Pois você teve a coragem
De fingir que não me viu

A mulher dos sonhos meus

Nelson Gonçalves
A mulher dos sonhos meus (samba, 1941) - Ataulfo Alves e Orlando Monello

Título da música: A mulher dos sonhos meus / Gênero musical: Samba / Intérprete: Nelson Gonçalves / Compositores: Alves, Ataulfo - Monello, Orlando / Gravadora Victor / Número do Álbum 34821 / Data de Gravação 00/1941 / Data de Lançamento 00/1941 / Lado B / Disco 78 rpm


Tenho tudo que andava prucurando enfim
Tenho o meu doce lar
E um amor que gosta muito de mim
Encontrei a mulher dos sonhos meus
Graças á Deus

Um doce lar, que prazer
Que alegria
Alguém que me sabe amar
Isso mesmo é que eu queria
Um violão prá tocar pro meu amor
Teve fim a solidão
Teve fim a minha dor

Formosa mulher

Nelson Gonçalves
Formosa mulher (samba, 1941) - Constantino Silva e Osvaldo França

Título da música: Formosa mulher / Gênero musical: Samba / Intérprete: Nelson Gonçalves / Compositor: Silva, Constantino - França, Osvaldo / Gravadora Victor / Número do Álbum 34821 / Data de Gravação 00/1941 / Data de Lançamento 00/1941 / Lado A / Disco 78 rpm


Não chora, formosa mulher
Deixa de tristeza / Seja o que Deus quiser
Vem brincar no samba / Para se desabafar
Coisa melhor neste mundo / De que o samba não há
(Formosa mulher!)

Não chora, formosa mulher
Deixa de tristeza / Seja o que Deus quiser
Vem brincar no samba / Para se desabafar
Coisa melhor neste mundo / De que o samba não há

Canto samba noite e dia / Dia e noite sem parar
Com prazer e alegria / Pra ninguém me incomodar
Veja que beleza / Minha vida é cantar
Abandone essa tristeza / E vem pro samba brincar
(Formosa mulher!)

Não chora, formosa mulher
Deixa de tristeza / Seja o que Deus quiser
Vem brincar no samba / Para se desabafar
Coisa melhor neste mundo / De que o samba não há

Canto samba noite e dia / Dia e noite sem parar
Com prazer e alegria / Pra ninguém me incomodar
Veja que beleza / Minha vida é cantar
Abandone essa tristeza / E vem pro samba brincar
(Formosa mulher!)

Não chora, formosa mulher
Deixa de tristeza / Seja o que Deus quiser
Vem brincar no samba / Para se desabafar
Coisa melhor neste mundo / De que o samba não há

Sinto-me bem

Nelson Gonçalves
Sinto-me bem (samba, 1941) - Ataulfo Alves

Título da música: Sinto-me bem / Gênero musical: Samba / Intérprete: Nelson Gonçalves / Compositor: Alves, Ataulfo / Gravadora Victor / Número do Álbum 34807 / Data de Gravação 00/1941 / Data de Lançamento 00/1941 / Lado B / Disco 78 rpm


Sinto-me bem quando estou na solidão
Sinto-me bem em chorar por meu amor
Sinto-me bem quando o coração reclama
No meu peito batendo contrafeito
Para aliviar uma dor

Sinto-me bem quando estou na solidão
Sinto-me bem em chorar por meu amor
Sinto-me bem quando o coração reclama
No meu peito batendo contrafeito
Para aliviar uma dor

Não quero que você volte pra mim
Não quero, não quero, não quero, porque
Eu quero sentir mais saudade de você
Mesmo porque, o nosso amor não se acabou
Mas deixa-me ficar solitário como estou

Não quero que você volte pra mim
Não quero, não quero, não quero, porque
Eu quero sentir mais saudade de você
Mesmo porque, o nosso amor não se acabou
Mas deixa-me ficar solitário como estou

Sinto-me bem quando estou na solidão
Sinto-me bem em chorar por meu amor
Sinto-me bem quando o coração reclama
No meu peito batendo contrafeito
Para aliviar uma dor

Se eu pudesse um dia

Nelson Gonçalves
Se eu pudesse um dia (valsa, 1941) - Orlando Monello e Osvaldo França

Título da música: Se eu pudesse um dia / Gênero musical: Valsa / Intérprete: Nelson Gonçalves / Compositores: Monello, Orlando - França, Osvaldo / Gravadora Victor / Número do Álbum 34807 / Data de Gravação 00/1941 / Data de Lançamento 00/1941 / Lado A / Disco 78 rpm


Se eu pudesse um dia
Aos teus pés poria toda a natureza
Fazendo-te rainha / Ò deusa da beleza
Da primavera infinda / Colheria flores para adornar
Os teus cabelos crespos / Causando inveja ao mar

Transformaria assim / A face do destino
Inferno a paraíso / Seria tão divino
Felicidade eterna / Num trono de Narciso, então
Comigo reinarias, amor / Fazendo das tristezas
Um reinado de alegria

No colosso desta aquarela fantasia
Fiz um mundo / Eterno paraíso
Pus o céu / Juntinho aos teus pés
Criei-te um reino na imaginação
Com a lua semelhei o teu sorriso
No meu coração / Servo dos teus olhos
Fica a luz do dia / Entre os anjos
Te chamei Maria / Soberana de minha ilusão
Na quimera deste sonho / Elevei-te, ò rainha
Morrerei tranqüilo agora então...

Transformaria assim / A face do destino
Inferno a paraíso / Seria tão divino
Felicidade eterna / Num trono de Narciso, então
Comigo reinarias, amor / Fazendo das tristezas
Um reinado de alegria!