quinta-feira, dezembro 23, 2010

Datas e nomes

Engenheiros do Hawaii
 
Tom: E
  
Intr: C#m B


         C#m         B          F#m   G#
aceite o mal que eu fiz a mim mesmo
                    C#m    B           G#
como um cachimbo da paz depois da explosão
                C#m        B          F#m     G#
e, se não for pedir demais, um último beijo
                C#m      B   F#m     G#         A
e, se não for pedir demais, mata esta vontade de viver 


C#m  G#  F#m        G#
amanhã vamos rir de tudo isso
C#m  G#  F#m        G#
amanhã vamos trocar datas e nomes
C#m  G#  F#m        G#
amanhã o vinho vai brindar a uva
 A   G#
amanhã      


(C#m  B)

                 (C#m)
entenda os sinais, a mudança dos tempos
                               G#
lá vem vendaval na loja de cristais
                C#m        B          F#m     G#
e, se não for pedir demais, bola pra frente
    C#m        B          F#m     G#
semente no chão, bomba relógio na mão 


C#m  G#  F#m        G#
amanhã vamos rir de tudo isso
C#m  G#  F#m        G#
amanhã vamos trocar datas e nomes
C#m  G#  F#m        G#
amanhã o vinho vai brindar a uva
 A    G#
amanhã        

(C#m B)


(C#m B A G#)
hey menina, sei que o tempo cicatriza
hey menina, vamos rir do que nos fez chorar
amanhã 
amanhã 
           
C#m  B C#m

Dançando no campo minado

Engenheiros do Hawaii
Tom: D 
  
Bm várias vezes
   RIFF Bm G Em A    2 vezes ( ska ) c/ solinho

D----0--2--4--2--0------0--2--4--2--0------
A--2---------------------------------------
E--------------------------3---------------


D----0--2--4--2--0---0---0--2--2-
A----------------------------2---
E-0------------------------------

D

D                      F#m
eu devo estar ficando louco
D                    F#m
?será que eu escutei errado?
G                 D
a vida no maior sufoco
Em                  C
e os caras de papo furado

D                 F#m
todo o cuidado é pouco
D                  F#m
nem pense em ficar parado
G                  D
estamos no melhor da festa
Em                 C         C
dançando no campo minado
A                      Em
os sinais estão no ar
A                       Em
nas esquinas do país
A                         Em
mensagem pelo celular
A                                          RIFF
água batendo no nariz

D

D                     F#m
eu devo estar ficando louco
D                      F#m
?será que eu escutei errado?
G                    D
a vida no maior sufoco
Em                    C
e os caras de papo furado

D                             F#m
?será que eu vivo em outro mundo
D                       F#m
distante e inexplorado?
G                         D
na hora da invasão, silêncio
Em                        C
dançamos num campo minado
A                      Em
os sinais estão no ar
A                            Em
no chão da praça da matriz
A                          Em
mensagem pelo celular
A                        Bm G Em A (3 vezes com solinho 2)
cortar o mal pela raiz

D-------9--------9---------9--11(12)11-
A-12------12------12------------------

A                      Em
os sinais estão no ar
A                     Em
os sinais estão no ar

Cruzada

Engenheiros do Hawaii

Tom: C
  
(Tavinho Moura / Márcio Borges) 
D D/G C4 C  
não sei andar sozinho por essas ruas 
  D G7+ F# Bb F  
sei do perigo que nos rodeia pelos caminhos 
Dm
não há sinal de sol 
  Am G D  
mas tudo me acalma no seu olhar 
  D D/G C4 C  
não quero ter mais sangue morto nas veias 
  D G7+ F# Bb F  
quero o abrigo do seu abraço que me incendeia 
Dm
não há sinal de cais 
  Am G D  
mas tudo me acalma no seu olhar 
  D9 A/C#  
você parece comigo 
  G D A/C#  
nenhum senhor me acompanha 
  G7+ D/F# Em A9 D9  
você também se dá um beijo dá abrigo 
  D9 A/C#  
flor nas janelas da casa 
  G D A/C#  
olho no seu inimigo 
  G7+ D/F# Em A9 D9  
você também se dá um beijo dá abrigo 
  G  
se dá um riso dá um tiro 
  D D/G C4 C  
não quero ter mais sangue morto nas veias 
  D G7+ F# Bb F  
quero o abrigo do seu abraço que me incendeia 
Dm
não há sinal de cais 
  Am G D  
mas tudo me acalma no seu olhar

Refrão ... 
G D9

Curtametragem

Engenheiros do Hawaii

Tom: C 
  
Introdução: C

 C                     Em/B
Como qualquer curtametragem
 Am                 Em          F
Tropicalismo bossa nova rei Pelé

e|------------------------------------------|
B|-----1--0-1-3---1-0-0h1-------------------|
G|-----0--------------------0h2-2-p0--------|
D|-----2------------------------------3-2---|
A|------------------------------------------|
E|------------------------------------------| 
 C                     Em/B
Como qualquer curtametragem
 Am                Em               F
Brasil turismo Amazônia ciclo do café

e|---5-7-8--5-7---5------------------------------------------| 
B|-------------8---8-6--5-8-6-5--5---------------------------| 
G|-------------------------------7--7--7-5-5h7-0-5s4h5-s4-s2-| 
D|-----------------------------------------------------------| 
A|-----------------------------------------------------------| 
E|-----------------------------------------------------------|
 C                   Em/B
Como qualquer picaretagem
 Am                  Em                F
Mãos ao alto não se mexa fique onde está

e -/15-13--12----12--12--------------------------------| 
B|------------15--------15-13-13h15--13-12h13-10-------| 
G|-----------------------------------------------------| 
D|-----------------------------------------------------| 
A|-----------------------------------------------------| 
E|-----------------------------------------------------|

Dm                  G
A vida é uma viagem passagem só de ida
 Dm
Há quem diga que não vale

"Curtametragem quinto take"


 C                     Em/B 
Como qualquer curtametragem 
 Am                 Em          F 
Tropicalismo bossa nova rei Pelé 
 
e|--------------------------------------8-7-5-5-----------------| 
B|---------------------------5-----5-6------------8-6-5---------|
G|------------------5-----5-7-----------------------------------| 
D|--/7-~~~----0-5-0---------------------------------------------| 
A|--------------------------------------------------------------| 
E|--------------------------------------------------------------|
              X X X 
          
  C                     Em/B 
Como qualquer curtametragem 
 Am                Em               F 
Brasil turismo Amazônia ciclo do café 
 
e|--7-8--7-5---5---------------------------------------| 
B|----------8---8-8-6-5--5-----------------------------| 
G|----------------------7---5-5------------------------| 
D|-----------------------------------------------------| 
A|-----------------------------------------------------|
E|-----------------------------------------------------| 
 
 C                   Em/B 
Como qualquer picaretagem 
 Am                  Em                F 
Mãos ao alto não se mexa fique onde está 
 
 
e|--13-12-------------------------------15-------------| 
B|-------15-13-13------12-13-----12-13-----------------|
G|-------------------14--------------------------------| 
D|-----------------------------------------------------| 
A|-----------------------------------------------------| 
E|-----------------------------------------------------|
                      v  ^  v     v  ^  v 
 
Dm                  G 
A vida é uma viagem 
                   Dm 
passagem só de ida 
                          G 
Há quem diga que não vale 
                       Em 
Há quem mate prá viver 
                    Am 
A vida é uma viagem 
 
Bebida sem gelo 
    Dm          Dm/C 
Engolida às pressas 
   Bb    Bb/A  G 
Às vésperas da sede

Crônica

Engenheiros do Hawaii

Tom: A
  
Intro: A  C  B  Bb

A                    C
Ja nao passa nenhum carro por ai
B                    Bb
Ja nao passa nenhum filme na TV
A                        C
Voce que enrola outro cigarro por ai
B                     Bb
E nao da bola pro que vai acontecer
A                     C
Mais um pouco mais um seculo termina
B                  Bb
Mais um louco pede troco na esquina
A                 C
Tudo isso ja faz parte da rotina
B                  Bb        F#m
E a rotina ja faz parte de voce
                    A
Que tem ideias tao modernas
           Bm                    F#m    B
E' o mesmo homem que vivia nas cavernas
  F#m                     A
Voce que tem ideias tao modernas
           B                     F#m    B
E' o mesmo homem que vivia nas cavernas
A                C
Todo mundo ja a coca-cola
B                  Bb
E a coca-cola ja conta da China
A              C
Todo cara luta por uma menina
B                  Bb         A
E a Palestina luta pra sobreviver
                C
E a cidade cada vez mais violenta
B            Bb
Tipo Chicago nos anos 40
A           C
E voce cada vez mais violenta
B            Bb                       F#m
No seu apartamento ninguem fala com voce
                    A
Que tem ideias tao modernas
           Bm                    F#m    B
E' o mesmo homem que vivia nas cavernas
  F#m                     A
Voce que tem ideias tao modernas
           B                     F#m
E' o mesmo homem que vivia nas cavernas

Coração blindado

Engenheiros do Hawaii
Tom: A
  
intro: E  G#m (2x)  (solo)


E
fácil falar
                   G#m
fazer previsões depois que aconteceu
E
fácil pintar o quadro geral
     G#m
da janela de um arranha-céu

A
sem ter que sujar as mãos
E
sem ter nada a perder
F#m                  D                   E
sem o risco de pagar pelos erros que cometeu

E
fácil achar o caminho a seguir
    G#m
num mapa com lápis de cor
E
moleza mandar a tropa atacar 
   G#m
na tela do computador

A
sem o cheiro
sem o som
E
sem ter nunca estado lá
F#m                    D            E
sem ter que voltar pra ver o que restou

C#m     A                     C      D         
com a coragem que a distância dá
C#m      A                C         D
em outro tempo em outro lugar
          E
fica mais fácil

E  G#m  (2x)  (solo)

E
fácil demais 
                  G#m
fazer previsões depois que aconteceu
E
fácil sonhar condições ideais
    G#m
que nunca existirão

A
sempre à distância

sem noção 
E
o que rola pelo chão

F#m                    D         E
não são as peças de um jogo de xadrez

C#m     A                     C          D
com a coragem que a distância dá
C#m      A                C          D
em outro tempo em outro lugar
           E
tudo é tão fácil

E  G#m  (2x)      (solo)

A
sempre à distância

sem noção 
E
o que rola pelo chão
F#m                    D           E
não são as peças de um jogo de xadrez

C#m     A                     C          D
com a coragem que a distância dá
C#m      A                C          D
em outro tempo em outro lugar

C#m     A                     C          D
com a coragem que a distância dá
C#m      A                C          D
em outro tempo em outro lugar
           E
tudo é tão fácil

Concreto e asfalto

Engenheiros do Hawaii

Tom: G
  
e|-5-|
B|-3-|
G|-2-|
D|-0-|
A|---|
E|---|


  Am                    C         G/B       D
e|---------0----------|-------------------|---5-2-0------|---5-2-0------|
B|-----------1--------|-------1---------3-|----------3---|----------3---|
G|-----2-------2------|-----0---------0---|------------2-|------------2-|
D|---2---2------------|---2---------0-----|-0------------|------------2-|
A|-0--------------0-2-|-3---------2-------|--------------|--------------|
E|--------------------|-------------------|--------------|--------------|

 D                   Am    C          G          D
se eu fosse embora agora? será que você entenderia?
                           Am   C         G            D
que há um tempo certo para tudo, cedo ou tarde chega o dia
                        Am    C            G        D
se eu fosse sem dizer palavra? será que você escutaria?
                 Am  C       G            D
o silêncio te dizendo que a culpa não foi tua
                              Am   C        G       D
é que eu nasci com o pé na estrada, com a cabeça na lua
Bm         D     Bm           D
não vou ficar...   não vou ficar
Em                                                       D
fiz bandeira desses trapos... devorei concreto e asfalto
Em                                                       D
fiz bandeira desses trapos... devorei concreto e asfalto


     D                  Am C       G         D

solo: 40 42 44 32 34 23 21   21 21 20 32 30 32

D                   Am/C
tenho feito o meu caminho
C       G/B        D
volta e meia fico só
                 Am/C  C      G/B       D
reconheço meus defeitos e o efeito dominó
                         Am  C   G            D
mas se eu ficasse ao teu lado de nada adiantaria
                        Am      C     G             D
se eu fosse um cara diferente... sabe lá como eu seria...
Bm         D     Bm            D
não vou ficar...   não vou ficar
Em                                                    D
fiz bandeira desses trapos... devorei concreto e asfalto

SOLO : C D C D
(40 42 44 32 20 23 21 20 32 40)2x
40 42 44 32 20 32

Em                                          D
fiz meu caminho... devorei concreto e asfalto

Cinza

Engenheiros do Hawaii
Tom: E 
  
Introdução: E G#m B B7 (2x)

Arranjo:

|------E|-----------|--G#m---------|---B|----|-----B7------|
e:-----------------|--------------|--------|-------------|
b:-----------------|--------------|--------|-------------|
g:-----------------|--------------|--------|-2-2---------|
d:2-2--------------|--------- 4---|4-4-----|-1-1---------|
a:2-2------2-------|-6-6- 4p6-----|2-2-----|-2-2--4-2----|
e:0-0- 2p4---------|-4-4----------|--------|-----------4-|


E         G#m          B    B7
o mundo é teu, é teu umbigo
E    G#m       B     B7
chapado e aquecido
E     G#m         B   B7
deve ser o fogo amigo
E         G#m          B   B7
queimando tudo: joio e trigo

E       G#m      B    B7
corre mundo um aviso:
E       G#m        B    B7
corre risco teu umbigo
E      G#m         B    B7
se correr o bicho pega pega
E    G#m          B     
se ficar corre perigo

A       E/G#       B
bruxas dançam na fogueira
A   E/G#        B
inimigos na trincheira
A    E/G#     B
um calor infernal 
B        A             G     A       E   G#m  B  B7  Arranjo (2x)
congela teu sorriso e o paraíso tropical 

E         G#m        B    B7
 sangue suor e óleo diesel
E      G#m         B    B7
com limão e muito gelo
E     G#m         B    B7
arco-íris made in china
E      G#m            B    B7
de bobeira à beira da piscina

E      G#m            B    B7
o mundo é teu até o final
E       G#m          B 
pra sempre em tempo real

A       E/G#       B
bruxas dançam na fogueira
A       E/G#    B
inimigos na trincheira
A    E/G#     B 
um calor infernal 
B       A
congela o paraíso
G     A       E
o sorriso é glacial

Arranjo durante o rap: E   G#m  B  B7

vamos visitar o passado
mundo distante, passado muito além
onde a pessoa não valia pelo que ela é
só valia por aquilo que ela tem
vamos assistir o naufrágio
de um Titanic pesado e frágil
que foi a pique sem dó nem piedade
pela febre da ganância
pela falta de humildade

vamos perdoar aquela gente
que não soube enxergar
um pouquinho na frente
e secou tudo até a última fonte
queimou a floresta, matou a semente
vamos celebrar a nova civilização
que nasceu da destruição
e já nasceu cuidando do que tem
pra não ter que aprender
perdendo tudo também

A       E/G#       B 
bruxas dançam na fogueira
A      E/G#     B
inimigos na trincheira
A     E/G#    B
um calor infernal 
B        A
congela teu sorriso
G   A          E  G#m  B  B7  (arranjo)
paraíso é virtual 

E      G#m          B  B7
corre risco teu sorriso
E      G#m          B  B7
corre atrás do prejuízo
  E
final

Chuva de containers

Engenheiros do Hawaii
Tom: E 
  
(Humberto Gessinger) 

Introdução: (E D A G)

(E D A G)
Falta pão
(o pão nosso de cada dia)
Sobra pão
(o pão que o diabo amassou)

 F#m
Triste vocação
          A
A nossa elite burra
         B                     (D E)
Se empanturra de biscoito fino
       F#m
Somos todos nordestinos
      A
Passageiros clandestinos
        B             (D E)
Dos destinos da nação
 F#m
Triste destino
     A
Engolir sem mastigar
  B                 (D E)
Chuva de containers
               (F#m A B D E) 57 55 54 55 54 67 65 64 F#m
Entertainers no ar
 (F#m A B D E)
Noir

(E D A G)
Falta pão
                    (47 45 44 57)
(o pão nosso de cada dia)
(E D A G)
Sobra pão
                    (47 45 44 57)
(o pão que o diabo amassou)

F#m            
triste vocação 
          A
a nossa elite burra
         B                     (D E)
se empanturra de biscoito fino
 F#m
triste sina
  A
América Latina
 B                  (D E)
não escaparemos do vexame
F#m      A          B        (D E)
não caberemos todos em Miami
   F#m  A      B
Ame-o ou deixe-o

 A                               G
OUVIRAM DO IPIRANGA AS MARGENS PLÁCIDAS
      D              C
OS TROVÕES DA CHUVA ÁCIDA
      A     G            D         C
A ACIDEZ OCEÂNICA DE UMA LARANJA MECÂNICA

(A G D C)
Falta pão
(o pão nosso de cada dia)
Sobra pão
(o pão que o diabo amassou)
Falta circo
(no mundo que nos cerca)
Sobra circo
(é só pular a cerca)

(65 67 55 56)
Sobra circo...  falta pão
Falta circo...  sobra pão

Causa mortis

Engenheiros do Hawaii

Tom: E
  
Introdução: E5 F#5 A5 B5


solo intro.

D|2-2-2-2-2-2-2-6-6-4-4-2-2-4-4-4-4-4-4-4 (2x)

solo refrão.

D|2-2-2-2-2-2-6-6-4-4-2-2-4-4-4-4-4-4-4-7-7-7-7-7-7-7-7-6-6-9-9

C#5                A5       G#5
dia após dia, cada vez mais fria
       C#5                 A5       G#5
você matou sua mãe pra estudar anatomia
C#5              A5       G#5
ano após ano, sorriso insano
       C#5                A5         G#5
você matou seu pai com veneno no cinzano

       C#5               A5         G#5
você matou o presidente norte-americano
     C#5              A5        G#5
você era democrata, ele, republicano
       C#5            A5           G#5
você matou sua avó ouvindo mano-a-mano
  C#5                 A5            G#5
matou seu avô-não me diz que foi engano

  E5             F#5
!não! não vou ficar aqui
           A5            (G#5 B5)
pra alimentar seu bisturí
  E5            F#5  
!não! você não me seduz
            A5             (G#5 B5) (G#5 B5)
com seu jeitinho cão andaluz

       C#5                 A5      G#5
você matou sua tia, morte por asfixia
   C#5             A5        G#5
matou seu tio com tiro de fuzil
  C#5                 A5        G#5
matou sua irmã com veneno na maçã
    C#5                A5        G#5
com tiros de canhão, matou seu irmão
       C#5                  A5       G#5
você matou todo mundo (era esse seu plano)
  C#5             A5             G#5
matou sua sede bebendo sangue humano
  C#5                A5          G#5
matou a charada (vai entar pelo cano)
  C#5                 B5
matou muita aula [vai repetir o ano]

  E5             F#5   
!não! não vou ficar aqui
           A5            (G#5 B5)
pra alimentar seu bisturí
  E5            F#5 
!não! você não me seduz
            A5  (G#5 B5) (G#5 B5) (G#5 B5) (G#5 B5 C#5)
com seu jeitinho cão andaluz
OBS:os acordes são todos a quinta 
para ficar melhor com a distorção

Camuflagem

Engenheiros do Hawaii

Intro:(E A E/G#)

(E A)
Foto de satélite...visão de raio X
Cães farejadores...detectores de metal
Currículo escolar... teste de QI
Previsões do tempo no telejornal
A                        (E A E/G#)
Não captarão, não captarão

(E A)
Capas de revista, lista de "dez mais"
Grampo telefônico...malha fina
A lei da selva e dos tribunais
Leitura de mãos...regressão a outras vidas
A                        (E A E/G#)
Não captarão, não captarão

C#m          A      C#m         A
Sem soar o alarme...sem fazer alarde
A                 E
Vai passar batido...despercebido
F#m           A              (E A E/G#)
Talvez até já tenha acontecido

(E A)
Sondas e radares não captarão
Revisores ortográficos também não
Pesquisa de opinião, câmera escondida
Os caras ligados se atrasarão
A                                     (E A E/G#)
Não captarão...não...não...não captarão

C#m          A      C#m         A
Sem soar o alarme...sem fazer alarde
A                 E
Vai passar batido...despercebido
F#m           A              (E A E/G#)
Talvez até já tenha acontecido

(Solo)

C#m          A      C#m         A
Sem soar o alarme...sem fazer alarde
A                  E
Sem bater na porta...sem mandar aviso
A                 E
Sem passar recibo...sem hora certa
A                 E
Vai passar batido...despercebido
F#m           A              (E A E/G#)
Talvez até já tenha acontecido

Beijos pra torcida

Engenheiros do Hawaii


Tom: E 
  
Introdução: 34 14 34 33 13 33 32 12 32 E B


E                   B    E                    B
Quando eu abro a janela, quando eu abro o jornal
    E           B          E                B
Eu vejo a cara dela: a Terceira Guerra Mundial
       A             G#m     A            B
Jogam bombas em Nova Iorque, jogam bombas em Moscou
 A               G#m                  F#m                B
Como se jogassem beijos pra torcida depois de marcar um gol


E                   B               E           B
Falam tanto sobre guerra e paz mas tanto faz falar ou não
E                  B            E                B
Todas as bombas e generais são restos mortais da civilização
   A         G#m           A         B
Rebeldes sem rebeldia, viciados em anestesia
    A         G#m         F#m        B
Fantasmas sem fantasia gripados na guerra fria


 E           B           E                  B
Pão e circo, pé no saco quem não fica frio fica fraco
    E                B                     E                  B
Procuro entender qualé a desses caras, procuro um cigarro no bolso do casaco
        A              G#m              A                B
Mas em todo lugar um pedaço do fim, um furo de bala, um Muro de Berlim
       A            G#m                  F#m                   B
Muito sangue sai da tela do Drive-In, um filme de guerra , um filme sem fim

Banco

Engenheiros do Hawaii
Tom: B 

B                   E                      F#      
Deve haver alguma coisa que ainda te emocione
B                   E                      F#      
Deve haver alguma coisa que ainda te emocione
B                   E                    (D#m E)4x 
Deve haver alguma coisa que ainda te emocione
   D#m             E
Tudo errado no teu banco de dados
   D#m                 E 
Futuro presetado...passado deletado 
   D#m                      E                
Eu sinto te informar: tú estás mal informado!
 B                  E                      F#  
Deve haver alguma coisa que ainda te emocione
 B                      E                F#  
Uma garota, um bom combate, um gol aos 46
 B                  E                       D#m
Deve haver alguma coisa que ainda te emocione
                 E                
Te vejo sentado no banco dos réus
 D#m                  E
Pra falir a banca bancando o coitado
 D#m                    E            
Quanto mais culpado melhor o advogado
 B                  E                      F#  
Deve haver alguma coisa que ainda te emocione
 B                
Um cavalo em disparada
   E                  F# 
Pijamas...nada pra fazer
 B                  E                     D#m
Deve haver alguma coisa que ainda te emocione
               E                 D#m              E    
Tudo guardado num banco americano   A sete chaves, o sétimo céu
    D#m                  E                 
Eu sinto te informar: o banco foi roubado!
 D#m                E                  F#  
É o velho jogo: pedra, tesoura e papel
 B                  E                      F#  
Deve haver alguma coisa que ainda te emocione
 B                          E 
Um vinho tinto...um copo d'água 
                                F#
A chuva no telhado...um pôr-de-sol
   B                  E                      F#
Deve haver alguma coisa que ainda te emocione

Até quando você vai ficar

Engenheiros do Hawaii


Tom: E
  
Introdução: A B G#m A F#m G# C#m

C#m
Tuas palavras
Como um espelho
Cristais de visão
Me refletem
Se quebram
Cortam a respiração

Tuas palavras
Duras palavras
Como uma prisão
Me deixam de fora
Fora de circulação

A       B       G#m         A
Tuas palavras...   duras palavras
F#m   G#                  A
Um espelho...   uma explosão
A       B       G#m         A
Tuas palavras...   duras palavras
F#m       G#               C#m
Um prisioneiro...   uma prisão

C#m
Sou dado a sonhos
Como um dado em tuas mãos
Entregue a vícios e crenças
Às vezes rolo pelo chão

Me achas lento
Quando atravesso a escuridão
Por um momento eu me sinto
Como um dardo em tuas mãos

A       B       G#m         A
Tuas palavras...   duras palavras
F#m   G#        A
Das alturas ao chão
A       B       G#m         A
Tuas palavras...   duras palavras
F#m  G#                C#m
Um espelho...   uma prisão

       A                B     G#m                A
Até quando você vai ficar fazendo o que quer comigo?
      F#m              G#         C#m
Até quando você vai ficar sem saber o que quer de mim?

       A               B
Até quando você vai ficar...

C#m
Sem saber o que quer fazer?
Sem saber o que quer?
Sem saber o que?
Sem saber?

Até o fim

Engenheiros do Hawaii

Tom: G 
  
(intro) G Em7 Bm D

G               Em7         Bm    D
 Não vim até aqui pra desistir agora
G          Em7                Bm    D
 Entendo você se você quiser ir embora
G                   Em7
 Não vai ser a primeira vez
       A         C
 Nas últimas 24 horas
G                   Em7            Bm   D
 Mas eu não vim até aqui pra desistir agora

C         D              C
 Minhas raízes estão no ar
            D              C
 Minha casa é qualquer lugar
                D                Em Em9 Em
 Se depender de mim eu vou até o fim
C              D
 Voando sem instrumentos
C      D
 Ao sabor do vento
C               D                Em Em9 Em
 Se depender de mim eu vou até o fim
C  D      G
     Até o fim

(base pós-refrão 2x)  G Em Bm A

(solo) (feito com slide)

E |------3--------3--------3----3/5--3~--|
B |--1/3--3---1/3--3---1/3--3------------|
G |--------------------------------------|
D |--------------------------------------|
A |--------------------------------------|
E |--------------------------------------|

G               Em7         Bm    D
 Não vim até aqui pra desistir agora
G          Em7                Bm    D
 Entendo você se você quiser ir embora
G                   Em7
 Não vai ser a primeira vez
     A           C
em menos de 24 horas
G                   Em7            Bm   D
 A ilha não se curva noite a dentro vida afora

C               D
 Toda a vida, o dia inteiro
C           D
 Não seria exagero
C                D           Em7
 Se depender de mim eu vou até o fim

C                D
 Cada célula, todo fio de cabelo
C                 D
 Falando assim parece exagero
C                    D           Em Em9 Em
 Mas se depender de mim eu vou até o fim
C  D    G
     Até o fim

(base pós-refrão)

G            Em7            Bm   D
 Não vim até aqui pra desistir agora
G            Em7             Bm   D
 Não vim até aqui pra desistir agora
G              Em7          Bm     D
 Eu não vim até aqui pra desistir

Até mais

Engenheiros do Hawaii

Tom: G 
  
D          Dm/G             D
não foi assim que eu sonhei a nossa vida
            Dm/G             F#
a despedida seria até logo mais
      Bm    G              F#m    Bm
mas a vida não permite ensaios
        G    F#m          A
não há raios antes do trovão
               D             Dm/G       D
não olhe para mim como se eu fosse invisível
                          Dm/G             F#
como se fosse possível enxergar nessa escuridão
              Bm    G          F#m    Bm
não olhe pra trás (odeio despedidas)
           G    F#m            A
diga !até mais! mesmo se for adeus
D     D7+   G          Gm 
eu, você e mais ninguém
D            D7+          G          A#  A 
só nós dois, nada mais a nosso favor
D     D7+   G          Gm 
eu, você e mais ninguém
    D                 D7+                    
um mundo estranho queimava sonhos
    G          A#    A 
ao nosso redor
G   Gm           D    G  Gm
       eu e você
           D           Dm/G             D
não foi assim que eu sonhei a nossa vida
            Dm/G               F#
a despedida seria até logo mais
          Bm         G                 F#m   Bm
mas numa guerra ninguém mede conseqüências
        G       F#m           A
a gente erra, depois pede perdão
D     D7+    G          Gm 
eu, você e mais ninguém
D            D7+          G         A#  A 
só nós dois, nada mais a nosso favor
D    D7+     G          Gm
eu, você e mais ninguém
D            D7+              G          A#   A                    
só nós dois, ninguém mais ao nosso redor
Bm                         G                   
não podia durar pra sempre
Bm                      G                   
não podia ser diferente
                         C     D   C
não poderia ter sido melhor
D    D7+     G          Gm 
eu, você e mais ninguém 
D     D7+    G          A#   A
só nós dois e nada mais

Às vezes nunca

Engenheiros do Hawaii

Tom: A 
  
Introdução:

     Am         Am7   Am7  Am6    F7           E7
'tô sempre escrevendo cartas que nunca vou mandar
     Am       Am7      Am7        Am6 F7               E7
pra amores secretos, revistas semanais e deputados federais
   Am    Am7   Am7 Am6    F7           E7
às vezes nunca sei se "AS VEZES" leva crase
   Am    Am7   Am7 Am6    F7            E7
às vezes nunca sei em que ponto acaba a frase (.,;?!...)
   D         D9   D9/4      A/D
você sempre soube (eu não sabia)
       D         D9          D9/4    A/D
toda frase acaba num riso de auto-ironia
   D         D9   D9/4      A/D
você sempre soube (eu não sabia)
      D          D9         D9/4
toda tarde acaba com melancolia

Am            Am7    Am7      Am6  F7             E7
e, se eu escrevesse "SEM" com "S", ou escrevesse "CEM" com "C"?
      Am     Am7   Am7      Am6
?por acaso faria alguma diferença?
F7                E7
?que diferença faria?
    Am         Am7   Am7   Am6
?o que você faria no meu lugar...
         F7                        E7
... se tivesse pr'aonde ir e não tivesse que esperar?
    Am         Am7       Am7            Am6
?o que você faria se estivesse no meu lugar...
         F7                      E7
... se tivesse que fugir e não pudesse escapar?
   D         D9          D9/4        A/D
você sempre soube que eu não conseguiria
           D         D9          D9/4          A/D
quando a frase acaba tarde, tudo fica pr'outro dia
   D         D9    D9/4     A/D
você sempre soube (eu não sabia)
   D             D9        D9/4
toda tarde acaba em melancolia

    Am         Am7         Am7     Am6
às vezes não entendo minha própria letra
       F7                 E7
minha própria caneta me trai
    Am         Am7           Am7       Am6   F7          E7
às vezes não entendo o que você quer dizer quando fica calada
   D         D9    D9/4     A/D
você sempre soube (eu não sabia)
           D       D9   D9/4      A/D
quando a frase acaba o mundo silencia
   D            D9          D9/4       A/D
às vezes não entendo onde você quer chegar
  D     D9     E   E7
quando fica parada

             F#m  C#m             F#m         C#m  
é como ficar esperando cartas que nunca vão chegar
                   D  C#m                     D   E
não vão xegar com "X" ... nem vão chegar com "CH"
             F#m  C#m             F#m       C#m  
é como ficar esperando horas que custam a passar
            D      C#m                 D        E
enquanto ficamos parados, andando pra lá e pra cá
         F#m       C#m      F#m       C#m  
é como ficar desesperado de tanto esperar
   D           C#m              D          E
olhando pela janela até onde a vista alcançar
             F#m  C#m             F#m         C#m  
é como ficar esperando cartas que nunca vão chegar
          D                 C#m           D        E
é como ficar relendo velhas cartas até a vista cansar

             F#m  C#m           F#m A C#m | 
você sempre soube ... eu não sabia  | 
             D    C#m           D   E  (F#m)  | Riff
você sempre soube ... eu não sabia  |

Anoiteceu em Porto Alegre

Engenheiros do Hawaii

Tom: A 
  
Introdução: Bm C#m D E F#m

F#m
na escuridão
a luz vermelha do walkman
sobre edifícios 
a luz vermelha avisa aviões
nas esquinas que passaram
nas esquinas que virão
verde, amarelo, vermelho
espelho retrovisor 

        D   Bm         F#m
|anoiteceu em Porto Alegre|
        D   Bm         F#m
|anoiteceu em Porto Alegre|

F#m
na escuridão
só você ouve a canção
eu vejo a luz vermelha do teu walkman
sobre edifícios
no trigésimo andar
uma flor vermelha nasceu
nas esquinas que passaram
nas esquinas que virão
há sempre alguém correndo
fugindo da "Hora do Brasil"

        D   Bm         F#m
|anoiteceu em Porto Alegre|
BRASÍLIA, 19 HORAS
ESTA É A VOZ DO BRASIL
        D   Bm         F#m
|anoiteceu em Porto Alegre|

D       E               F#m
na zona sul existe um rio
D      E              F#m
nesse rio mergulha o sol
  D             E
e arde fins de tarde
    F#m          Bm
de luz vermelha
          C#m
de dor vermelha
          F#m
vermelho anil

D         E               F#m
atrás do muro existe um rio
D         E                F#m
que na verdade nunca existiu
     D             E
mas arde fins de tarde
   F#m          Bm
de luz vermelha
          C#m
de dor vermelha
          F#m
vermelho anil

       D   C#m     F#m
|anoiteceu a meia noite|
       D    C#m        F#m
|anoiteceu em Porto Alegre|
       D   C#m      F#m
|anoiteceu a noite inteira|
       D   C#m        F#m
|anoiteceu em Porto Alegre|

EU DISSE QUE ACREDITASSEM
EU PEDI QUE ACREDITASSEM
EU NUNCA DEIXEI DE ACREDITAR
QUE O GRÊMIO IA SER CAMPEÃO DA AMÉRICA
HOJE...ESTA...NOITE EM PORTO ALEGRE

F#m
quinze pr'as duas
E
ruas escuras
F#m
?quem tem o mapa?
      E
?qual é a direção?
F#m
duas e meia
   E
castelos de areia
  F#m
cabelos castanhos
  E
estranhos sinais
   F#m
já passa das três
        E
...pela última vez...
   F#m
de hoje em diante
   E
só uísque escocês
F#m
cinco da manhã
E
nada diferente
   F#m
chegamos finalmente
   E              (Bm C#m D E) A
ao dia de amanhã

    A       E/A       D/A
|eu trago comigo os estragos da noite|
    A       E/A       D/A
|eu trago comigo os estragos da noite|
    A       E/A       D/A
|eu trago comigo os estragos da noite|
    A
(escondo meu rosto entre escombros da noite)

D
um ditador deposto
          C
marcas no rosto
D                      C
um gosto amargo na boca
D
uma certeza
          C
só uma certeza:
    D                                A
"da próxima vez, só uísque escocês"

D                       C
duas fichas telefônicas
       D                          C
um telefone que não para de tocar
D
(ninguém atende)
eu não entendo
'tão fazendo onda
             C
'tão fazendo charme
   D                                     A
um alarme de carro que não para de tocar

    A       E/A       D/A
|eu trago comigo os estragos da noite|
    A       E/A       D/A
|eu trago comigo os estragos da noite|
    A       E/A       D/A
|eu trago comigo os estragos da noite|
     A
(não nego, não nego, não)

D
uma canção no rádio
                    C
uma versão mal traduzida
D                                      C
um pastor exorciza na rádio de um táxi
AQUI ESTEREMOS EM NOME DE JESUS
D                                           C
uma certa impressão...uma certeza imprecisa
PRA PEDIR AO ANJO DEUS
D
"?quem não precisa de uma versão, uma tradução?"
PARA COLOCAR AS MÃOS 
NAS PROFUNDEZAS DO TEU CORPO
PARA ARRANCAR A MACUMBA
PARA A GLÓRIA
EM NOME DE JESUS CRISTO

D
um ditador deposto
               C
marcas no rosto
D                       C
um gosto amargo na boca
D
e a certeza
                                C
de que o último dia de dezembro
  D
é sempre igual
      E              F#m E F#m E A 
ao primeiro de janeiro

O GRÊMIO VAI SER CAMPEÃO DO MUNDO
O RIO GRANDE DO SUL E O BRASIL
VÃO VIVER UMA MADRUGADA QUE NÃO TERMINARÁ
ANTES DO SOL NASCER

    A
|eu trago comigo os estragos da noite|
    A
|eu trago comigo os estragos a noite|
    A
|eu trago comigo os estragos a noite|
(meu reino por um rosto, pelo resto da noite)

D            Bm
noites que passaram
C#m           A
noites que virão
 A
noites que passamos
lado a lado em solidão
noites de inverno
noites de verão
D             Bm
noites que viramos
     C#m           A
esperando o sol nascer
esperando amanhecer
esperando o sol nascer

      D   Bm        F#m
|amanheceu em Porto Alegre|
      D   Bm        F#m
|amanheceu em Porto Alegre|
      D   Bm        F#m
|amanheceu em Porto Alegre|
      D   C#m
amanheceu...

*SEIS HORAS QUINZE MINUTOS ZERO SEGUNDO

    Bm
recomeça tudo lá fora
 C#m
"here comes the sun"
     D                                               E
"the sun is the same in the relative way but you are older"

*SEIS HORAS VINTE MINUTOS ZERO SEGUNDO

    Bm
recomeça tudo lá fora
      C#m
nas esquinas, nas escolas
   D
um litro de leite
     E
meio quilo de pão

*SEIS HORAS TRINTA MINUTOS ZERO SEGUNDO

    Bm
recomeça tudo lá fora
  C#m
neguinho da Zero Hora
D
vende manchetes
             E
quinze pr'as sete da manhã
Bm
nada diferente
   C#m
chegamos finalmente
   D
ao dia de amanhã... em Porto Alegre

Anjo da guarda

Engenheiros do Hawaii

Tom: A 
  
Intro: A F#m (3x) C#m7
       D  E  F#m (4x)

D         E    F#m
  Sem que você saiba
D            E      F#m
  Há um anjo que te guarda
D     C#m          Bm    A
  Ele guarda os segredos
G#m         E    F#m
  Da cura e proteção 

D      E    F#m
  Um Anjo caído
D           E         F#m
  Procura alguém pra guardar
D   C#m    Bm   A
  E dança    um tango
G#m         E     F#m
  Sem par e sem parar

D         E    F#m
  Sem que você peça
D        E   F#m
  Sempre haverá

{  D   C#m  Bm              A  
     Abrigo   pro frio do inverno
   G#m      E          F#m
     A brisa  na febre do verão   }(2x)

Refrão:

D            E         F#m
  Quem salva quer salvação
D              E        F#m
Canta só pra ouvir a canção
Bm                    
  Procura como um louco procura
  C#
A própria cura

D           E      F#m
  De bar em bar em bar
D         E    F#m
  Afim de encontrar
D   C#m  Bm              A  
  Abrigo   pro frio do inverno
G#m      E          F#m
  A brisa  na febre do verão

Refrão:

D            E         F#m
  Quem salva quer salvação
D              E        F#m
Canta só pra ouvir a canção
Bm                    
  Procura como um louco procura
  C#
A própria cura

Solo

{  D   E     F#m
     Anjo da Guarda
   D  E    F#m
     ajuda-me!
   D   E     F#m
     Anjo da Guarda
   D  E    F#m
     ajuda!          } 2x

Ando só

Engenheiros do Hawaii


Tom: E 
  
Introdução: E B A B (3x) A

E       G#m
Ando só, pois só eu sei
C#m          
Pra onde ir 
E
por onde andei
A      B             E  E7
Ando só nem sei porque
A              B              E
Não me pergunte o que eu não sei
                G#m
Pergunte ao pó, desça ao porão
C#m                        E
Siga aquele carro, ou as pegadas que eu deixei
A             B             E  E7
Pergunte ao pó por onde andei
A                    B
Há um mapa dos meus passos
                       E    
Nos pedaços que eu deixei

E B A B  2X

E         
Desate o nó 
G#m
que te prendeu
C#m                
A uma pessoa 
      E
que nunca te mereceu
A          B           E  E7
Desate o nó que nos uniu
A         B        E      E7
Num desatino, um desafio

      A  B
Ando só
                  E    E7
Como um pássaro voando
      A B
Ando só
                    E  E7
Como se voasse em bando
      A
Ando só
      B
Pois só eu sei andar
C#m    B        A
Sem saber até quando
      A B  (E)
Ando só

Amor quente

Engenheiros do Hawaii


Tom: G 
  
G        C     
preto no branco
   G                  C
amarelo, um pouco de azul
G          C
noite estrelada
G       C   
peito feliz

G        C  
olho no olho
   G             C   
pintura a quatro mãos
G        C   
tintas claras
G         C     D
o mesmo cigarro
(D)
isso é amor
amor quente

G                 C  
água de coco pra dois
G               C    
porta do carro aberta
G               C   
vento morno da areia
G             C     D 
palavras mentirosas
(D)
isso é amor
amor quente

G         C  
cama de casal
G                    C  
luz bem baixinha pra ver
G          C   G    C   D 
gemidos de dor e alegria
D
sair de si por três minutos
isso é amor
A    D     
amor quente

G       C     G          C    
supermercado, escolher iogurte
G             C     
fazer compras juntos
G             C     D
brigar por besteira
(D)
isso é amor
amor quente

G                  C    
tomar café, banho, brisa
G                      C   
champanhe, tristeza, beleza
G                C          
cremes, músicas, sucos, água
G               C            D
drogas, fumo, passar perfume
(D)
isso é amor
amor quente

(A,D)   
isso é amor
amor quente

Alucinação

Engenheiros do Hawaii
Tom: E  
Introdução: E

                     A                  E
eu não estou interessado em nenhuma teoria
                 A               E 
em nenhuma fantasia nem no algo mais
                       A                              E
longe o profeta do terror que a laranja mecânica anuncia
                 A                   B 
amar e mudar as coisas me interessa mais
       A                  E
muito mais...me interessa
                     A                  E
eu não estou interessado em nenhuma teoria
                    A                  E
nessas coisas do oriente, romances astrais
              A                      E
minha alucinação é suportar o dia-a-dia
                      A                  B    A
meu delírio é a experiência com coisas reais

E                           A             B     E
um preto, um pobre, um estudante, uma mulher sozinha
                    A          B              E
blue jeans e motocicletas, pessoas cinzas normais
                   A         B                  E
garotas dentro da noite...revólver: "cheira cachorro"
                  A                B    A
os humilhados do parque e seus jornais
               E
me interessam mais

E                B  
amar e mudar as coisas 
                 A  
amar e mudar as coisas 
              E
me interessa mais

um corpo cai do oitavo andar
a solidão das pessoas nessas capitais
a violência da noite...o movimento do tráfego
amar e mudar...amar e mudar...me interessa

                     A                  E
eu não estou interessado em nenhuma teoria
                 A               E 
em nenhuma fantasia nem no algo mais
                       A                              E
longe o profeta do terror que a laranja mecânica anuncia
                 A                   B 
amar e mudar as coisas me interessa mais

Alívio imediato

Engenheiros do Hawaii


Tom: A 
  
(intro) A D/A A D/A A E

     A9                             D9/A
o melhor esconderijo, a maior escuridão
        A9                                D9/A
já não servem de abrigo, já não dão proteção
   Bm                             D
A Líbia bombardeada a libido e o vírus
     Bm                          G4  G
O poder o pudor os lábios e o batom         (2x)

        A
que a chuva caia como uma luva
      C#
um dilúvio, um delírio
        D                     F#m
que a chuva traga alívio imediato

      A
que a noite caia, de repente caia
       C#
tão demente quanto um raio
       D                      F#m   E   D   E9  E
que a noite traga alívio imediato

     A9                            D9/A
Há espaço prá todos há um imenso vazio
        A9                                D9/A
Nesse espelho quebrado por alguém que partiu
   Bm                       D
A noite cai de alturas impossíveis
   Bm                             G4  G
E quebra o silêncio e parte o coração

       A9                             D9/A
Há um muro de concreto entre nossos lábios
        A9                      D9/A
Há um muro de Berlin dentro de mim
Bm              D9
Tudo se divide todos se separam
Bm
Duas Alemanhas, duas Coréias
G
Tudo se divide, todos se separam

         A
que a chuva caia como uma luva
      C#
um dilúvio, um delírio
        D                     F#m
que a chuva traga alívio imediato

      A
que a noite caia, de repente
           C#
caia tão demente quanto um raio
      D                      F#m     E   D   E9  E
que a noite traga alívio imediato

(solo)

Tudo se divide...
Tudo se separam...

         A
Que a chuva caia como uma luva
      C#
Um dilúvio, um delírio
        D                     F#m
Que a chuva traga alívio imediato

Algo por você

Engenheiros do Hawaii

Tom: F
Introdução: 2x (Dm F G)

Dm                F         G          Dm          F  G
Hey, garota, não fique esperando o telefone tocar
           Dm                  F       G     
Os homens são o que são e são todos iguais
    Dm                    F         G   Dm F G
O difícil é saber quem é clone de quem
Dm                F         G          Dm          F  G
Hey, garota, não fique esperando o telefone tocar
   Dm                  F       G          
De volta ao passado, tecendo tapetes,
     Dm                   F   G
Esperando o guerreiro voltar

         Bb              C                   
Já lhe fizeram sofrer demais
G        Bb             C
Já lhe fizeram feliz demais
G      Bb        C
Tá na hora de você mesma fazer
           G    Bb
Algo por você
    A
Só você pode fazer

Dm                  F     G        Dm              F   G
Hey, garota, o dia já passou, não deixe a noite passar
            Dm                  F     G
Passe um baton, ou não, e vá se divertir
      Dm                   F       G     Dm F G
Você vai descobrir quem é clone de quem
Dm            F         G        Dm
Hey, garota, faça o favor: não fique esperando
F          G     Dm
Faça algo por você
Dm            F         G        Dm
Hey, garota, faça o favor: não fique esperando
F          G     Dm
Faça algo por você
F       G        Dm
E só você pode fazer

Além dos outdoors

Engenheiros do Hawaii

Tom: F 
  
Introdução: (Dm C)


   Dm7 C7         Bb7 A7
No ar da nossa aldeia
    G7                        Bb7 A7
Há rádio, cinema & televisão
       Dm7       C7         Bb7   A7
Mas o sangue só corre nas veias
     G7                  Bb7 A7
Por pura falta de opção
     Dm7        C7         Bb7   A7
As aranhas não tecem suas teias
G7                         Bb7 A7
Por loucura ou por paixão
      Dm7          C7         Bb7   A
Se o sangue ainda corre nas veias
       G7                  Bb7 A7
É por pura falta de opção


F7M                   C/E
Você sabe, o que eu quero dizer
Gm7           Bb7M     Bb/C
Não tá escrito nos outdoors
F7M                      C/E
Por mais que a gente grite
    Gm7                Bb7M Bb/C
O silêncio é sempre maior


   Dm7  C7       Bb7     A7
No céu, além de nuvens
    G7                  Bb7 A7
Há sexo, drogas & palavrões
   Dm7     C7       Bb7   A7
As coisas mudam de nome
          G7              Bb7 A7
Mas continuam sendo religiões
         Dm7 C7          Bb7   A7
No dia-à-dia da nossa aldeia
        G7                     Bb7   A7
Há infelizes enfartados de informação
    Dm7    C7       Bb7   A7
As coisas mudam de nome
          G7               Bb7 A7
Mas continuam sendo o que sempre serão


F7M                   C/E
Você sabe o que eu quero dizer
Gm7           Bb7M     Bb/C
Não tá escrito nos outdoors
F7M                      C/E
Por mais que a gente grite
    Gm7                Bb7M Bb/C
O silêncio é sempre maior


   Dm7 C7           Bb7  A7
No ar da nossa aldeia
    G7                Bb7 A7
Há mais do que poluição
    Dm7    C7    Bb7    A7
Há poucos que já foram
   G7                  Bb7 A7
E muitos que nunca serão
    Dm7         C7         Bb7    A7
As aranhas não tecem suas teias
 G7                    Bb7 A7
Por loucura ou por paixão
      Dm7          C7       Bb7    A7
Se o sangue ainda corre nas veias
       G7              Bb7  A7
É por pura falta de opção 


F7M                 C/E
Você sabe o que eu quero dizer
Gm7              Bb7M Bb/C
Não vale uma canção
F7M                     C/E
Por mais que a gente cante
    Gm7                Bb7M Bb/C
O silêncio é sempre maior


F7M                C/E
Você sabe o que eu quero dizer
Gm7             Bb7M Bb/C
Não cabe na canção
F7M                  C/E
Por pura falta de opção
Gm7                     Bb7M Bb/C
Púrpura é a cor do coração

Alça de mira

Engenheiros do Hawaii
Tom: C
  
(intro) D C G/B D

G   D/F#
Um dia ela passa
   C   D
Não se pode evitar
G      D/F#
Sua vida inteira
      C D
Um filme no ar

    F
Passou, nem viu
   Am     G
Parou, pediu a saidera
    D
Já na beira do abismo
G
Não passou recibo
     D
Até mais, passou batido

  F  Am
Saiu do ar, ficou no ápice
   D        C
Segunda-feira vida inteira
  G/B D
Ainda estava lá

G          Dm
E ela não viu
F      C     G
O que se passava ao seu redor
Bm
A todo momento
C      G/B
Na lente de aumento
Am D       G
Numa vitrine, um outdoor
G   Dm
Ela não viu
F   C  G
O imã na porta da geladeira
Bm
Alça de mira
C      G/B
Uma bandeira
Am D   (Em C)
Na sua cara a vida inteira

G  D/F#
De uma hora pra outra
        C  D
De pernas pro ar
G    D/F#
Sua vida inteira
   C
não estava mais lá
   F
Cadê, sumiu?
    Am
Passou.. nem viu
   D       C  G/B  D
Era a cegueira já na beira do abismo

G          Dm
E ela não viu
F      C     G
O que se passava ao seu redor
Bm
A todo momento
C      G/B
Na lente de aumento
Am D       G
Numa vitrine, um outdoor
G   Dm
Ela não viu
F   C  G
O imã na porta da geladeira
Bm
Alça de mira
C      G/B
Uma bandeira
Am D   G
Na sua cara a vida inteira

  Am    C
Ali na sua frente, como um vampiro
  D
Na frente do espelho
G          Dm
E ela não viu
F      C     G
O que se passava ao seu redor
Bm
A todo momento
C      G/B
Na lente de aumento
Am D       G
Numa vitrine, um outdoor
G   Dm
Ela não viu
F   C  G
O imã na porta da geladeira
Bm
Alça de mira
C      G/B
Uma bandeira
Am       D  G
Tava na cara e ela não viu