segunda-feira, janeiro 03, 2011

Rinaldo Calheiros

Rinaldo Calheiros
Rinaldo Calheiros, cantor, nasceu em Maceió, Alagoas, em 03/12/1926. Formou-se na Escola Técnica da Aeronáutica e foi servir na base aérea de Natal. Porém, um acidente automobilístico fez com que fosse reformado.

Estreou na Rádio Poty de Natal, cidade onde consolidou sua carreira, sendo considerado o astro galã daquela rádio. Em 1951 passou a atuar como vocal no Trio Acaiaca, juntamente com Chico Elion no violão e João Juvanklin no acordeom.

Em 1955 gravou seu primeiro disco, pela Mocambo, interpretando "Se eu fracassar", de Chico Elion. No ano seguinte gravou o samba "Se eu fracassar" e o samba canção Ranchinho de paia, de Chico Elion, e o bolero Minha inspiração, de William Leon e Sílvia Silva.

Em 1957 gravou o frevo canção Ingratidão, de Neusa Rodrigues e José Menezes. Nesse ano, ficou em segundo lugar na escolha para "Rei e Rainha do Rádio" com 177.900 votos. Em 1960 passou a residir em São Paulo, onde gravou inúmeros discos, pelas gravadoras Continental, CBS e Columbia. Gravou com as orquestras Mocambo e Jazz Paraguary.

Em 1961, ingressou na gravadora Copacabana e lançou o LP Em tudo existe o amor, LP no qual interpretou Meu sonho é você, de Altamiro Carrilho e Átila Nunes, Canção do sofrer, de José Messias, Melodia singela, dos Irmãos Orlando, Amor, de Antenógenes Silva e Ernâni Campos, Esperes por mim, de Claudionor Santos e Rubens Machado, Teus ciúmes, de Lacy Martins e Aldo Cabral, Eternamente, de Nelson Castro e Rossini Pacheco, Fracassei, de Cláudio Paraíba e A. Chamarelli, Em tudo existe o amor, de Pachequinho, Antônio Almeida e Nilo Barbosa, e Juro por Maria, de João Barone.

Em 1962, lançou dois LPs pela Copacabana. O primeiro foi Ouvindo-te com amor gravado em conjunto com a cantora Silvana, disco no qual interpretaram em dueto os tangos Amor, de Antenógenes Silva e Ernâni Campos, Cantando, de Mercedes Simone e versão de Virgínia Amorim, Jura-me, de María Grever, e versão de Osvaldo Santiago, e Onde estás coração, de L. M. Serrano e A. P. Berto, e versão de Ubirajara Silva, e o bolero Eternamente, de Nelson Castro e Rossini Pacheco.

O outro LP lançado  foi Mensagem de amor no qual interpretou tangos e boleros: Mensagem de amor, de Pachequinho, Arlindo Marques Júnior e Roberto Roberti, Diga que sim, de Airton Borges, Que Deus me dê, de Jair Amorim e Evaldo Gouveia, Contigo, de Cláudio Estrada e versão de Julio Nagib, Olhar proibido, de Erasmo Silva, Outro amor, de Antenógenes Silva e Ernâni Campos, Jamais te esquecerei, de Antônio Rago e Juracy Rago, Cristal, de Mariano Mores e José Maria Contursi com versão de Haroldo Barbosa, Nostalgias, de Enrique Cadicamo e J. C. Cobían, e versão de Juraci Rago, Esquina da ilusão, de Luis Roberto e Silvério Neto, Aventureira (El Choclo), de A. Villoldo e M. Catan, com versão de Haroldo Barbosa, e Último ato, de Sergio Malta e Helder Camara.

Discografia

([S/D]) Uma lágrima tua • Copacabana • LP; ([S/D]) Seu adeus • Copacabana • LP; (1998) Seleção de ouro 20 sucessos • EMI/Copacabana • LP; (1977) Rinaldo Calheiros • Beverly • CD; (1974) Com amor • Som hi-fi • LP; (1966) A voz que emociona • CBS • LP; (1962) Ouvindo-te com amor • Copacabana • LP; (1962) Mensagem de amor • Copacabana • LP; (1961) Em tudo existe o amor • Copacabana • LP; (1956) Ranchinho de paia/Minha inspiração • Mocambo • 78; (1955) Se eu fracassar • Mocambo • 78.