segunda-feira, outubro 03, 2011

A cruz e a espada

A cruz e a espada (canção, 1985) - Paulo Ricardo e Luís Schiavon
Tom: A

Intr.: (Ab Eb/G Fm7 Bb7) 

Ab                    Eb/G 
Havia um tempo em que eu vivia 
Fm7                Eb7 
Um sentimento quase infantil 
Ab                 Eb/G 
Havia o medo e a timidez 
Fm7                        Eb7 
Todo um lado que você nunca viu 

Fm7                Cm 
E agora eu vejo aquele beijo 
Ab Bb7        Cm 
Era mesmo o fim 
Fm7              Cm 
Era o começo e o  meu desejo 
Ab       Bb7   Cm   Eb 
Se perdeu de mim 

Ab                    Eb/G 
E agora eu ando correndo tanto 
Fm7                      Eb7 
Procurando aquele novo lugar 
Ab               Eb/G 
Aquela festa o que me resta 
Fm7                      Eb7 
Encontrar alguém legal pra ficar 

Fm7                Cm 
E agora eu vejo aquele beijo 
Ab Bb7        Cm 
Era mesmo o fim 
Fm7              Cm 
Era o começo e o  meu desejo 
Ab       Bb7   Cm   Eb 
Se perdeu de mim 

(Ab Eb/G Fm7 Bb7) 

Fm7                Cm 
E agora eu vejo aquele beijo, 
          Ab            Bb7 Cm 
Era mesmo o fim
Fm7              Cm 
Era o começo e o  meu desejo 
Ab       Bb7   Cm   Eb 
Se perdeu de mim 

Ab                   Eb/G 
E agora é tarde acordo tarde 
Fm7 
Do meu lado alguém 
            Bb7 
Que eu nem conhecia 
Ab               Eb/G 
Outra criança adulterada 
Fm                         Bb7 
Pelos anos que a pintura escondia 

Fm7                Cm 
E agora eu vejo aquele beijo 
Ab Bb7        Cm 
Era o fim, o fim 
Fm7              Cm 
Era o começo e o  meu desejo 
Ab       Bb7   Cm   Eb 
Se perdeu de mim 

(Ab Eb/G Fm7 Bb7) 

Paulo Ricardo

Paulo Ricardo (Paulo Ricardo Oliveira Nery de Medeiros), cantor, compositor e baixista, nasceu no bairro da Urca, cidade do Rio de Janeiro, RJ, em 23/09/1962. Cresceu ouvindo Bossa Nova e Jovem Guarda. Desde a infância interessou-se por música, estudando um pouco de teclado na adolescência.

Em 1977, mudou-se para São Paulo, SP, e passa a atuar como baterista em uma banda, aprendendo em seguida a tocar violão. Logo formou a banda Prisma e, já nos anos 80, o grupo Aura, sempre voltado para o rock progressivo e new wave.

Depois de cursar alguns períodos da faculdade de jornalismo na USP, passou uma temporada em Londres, entre 1982 e 1983, onde trabalhou como correspondente de uma revista de música.

De volta ao Brasil, formou a banda RPM, da qual foi baixista e vocalista, junto de Luiz Schiavon (teclados), Fernando Deluqui (guitarra) e Paulo P.A. Pagni (bateria). O grupo estreiou em show em 1984 e se tornaram um dos maiores fenômenos do rock brasileiro da década de 1980, chegando a vender mais de 2,5 milhões de cópias.

Na fim da década de 1980, o cantor iniciou uma carreira solo, no qual passou por vários estilos, com ênfase na música romântica, até que, em 2002, retomou a carreira junto ao RPM, lançando CD e DVD ao vivo. No mesmo ano, a produtora Dreamworks convidou o cantor para cantar as músicas da trilha sonora da versão brasileira do filme Spirit - O Corcel Indomável, cuja trilha sonora original foi cantada pelo cantor Bryan Adams.

Em 2003, a banda novamente se desfez, por boatos de que o cantor havia registrado como sendo de sua propriedade as marcas RPM, Rádio Pirata e Revoluções Por Minuto.

Paulo Ricardo lançou sua nova banda, o PR.5, junto com Paulo P.A. Pagni (também ex-RPM), Jax Molina, Juninho, Paulinho Pessoa e Yann Lao, lançando o álbum Zum Zum em 2004.

Atualmente, a banda tem nova formação, com Jota Resende nos teclados, P.A na bateria, João Marquee na guitarra e Ney no baixo. Em 2005 o cantor lançou o álbum Acoustic Live com participação dos integrantes do PR.5 e convidados. Neste álbum, o cantor interpreta sucessos internacionais de bandas e cantores que influenciaram sua formação musical.

No ano de 2006, lança o álbum Prisma (nome de sua primeira banda). Em 2008, o RPM lança uma caixa em comemoração aos seus 25 anos, com os três primeiros discos, um disco de inéditas e raridades e um DVD com o registro em vídeo do show Rádio Pirata Ao Vivo.

Em Abril de 2011, Paulo Ricardo volta ao RPM, com uma pré estréia na virada cultural.

Foi casado com a modelo e atriz Luciana Vendramini, com quem rompeu em 1998, após quase 9 anos de relacionamento.

Fonte: Wikipedia.