sábado, agosto 31, 2013

Renato Guimarães

Renato Guimarães (Renato Diniz Guimarães), cantor, nasceu em 23/04/1939 no Rio de Janeiro, RJ, e faleceu na mesma cidade, em 1964. Intérprete do gênero romântico, fez muito sucesso com sua voz potente interpretando boleros, sambas-canções e baladas - foi para não ser confundido com ele que o cantor Nilton Guimarães mudou o nome para Nilton César (não confundir, também, com outro cantor que atende ora por Renato Guimarães, ora Renato Gabbiani).

No ano de 1960 gravou o fox-mambo Show na Cinelândia, de Zé Keti e Gilson Santomauro e os boleros Se Deus quiser, de Luiz Mergulhão e Flora Matos e Ninguém é de ninguém, de Luiz Mergulhão, Toso Gomes e Umberto Silva.

Mudou-se para São Paulo em final de 1961, quando gravou a Marcha das fontes, de Rubens Machado e Aderaldo Monteiro. No mesmo ano gravou o rock "Hey, Sheriff", de B. Kaye, D. Hill e E. Lee, com versão de Juvenal Fernandes e a guarânia Teus olhinhos, de Lúcio Cardim.

No ano seguinte gravou o samba canção Deus perdoa, de Lucio Cardim.

Em 1963 gravou os boleros Quem depois de mim, de Hervé Cordovil e David Nasser e Nasci para te amar, de Fernando Dias. No ano seguinte gravou Batuque do amor, de Mário Albanese e Heitor Carrilho e o bolero Amor sincero, de Nízio e Sebastião Aurélio.

Seu maior sucesso foi o bolero Poema, de Fernando Dias. Infelizmente, Guimarães faleceu ainda jovem.

Renato casou-se e teve uma linda menina, Cláudia Renata. Comprou a boite Saint Germain, lá pelos lados do Aeroporto de Congonhas, e gostava de colecionar bebidas.

Discografia


1960 Show na Cinelândia/Se Deus quiser • Chantecler • 78
1960 Outra noite/Ninguém é de ninguém • Chantecler • 78
1960 Trono azul/Tarde demais • Chantecler • 78
1961 Marcha das fontes • Chantecler • 78
1961 Hey, Sheriff/Teus olhinhos • Chantecler • 78
1962 Poema/Deus perdoa • Chantecler • 78
1962 Ausência/Antes e agora • Chantecler • 78
1963 Quem depois de mim/Nasci para te amar • Chantecler • 78
1963 Coisas de amor/Poema da solidão • Chantecler • 78
1964 Batuque do amor/Amor sincero • Chantecler • 78

_______________________________________________
Fonte: Arquivo do Rock Brasileiro.