sábado, setembro 28, 2013

De que vale ter tudo na vida

De que vale ter tudo na vida (1973) - José Augusto
Tom: G  

Intro: Em

 Em                 Am
Nada... Mais importa agora
          D
Você foi embora
          Em      B
Eu fiquei tão só
 Em                   Am
Sigo... Sem saber meu rumo
              F
Eu não me acostumo
           B7
Sem você aqui

      E
De que vale ter tudo na vida?
                        F#m
De que vale a beleza da flor
                          B7
Se eu não tenho mais teu carinho
                          E
Se eu não tenho mais teu calor?

 Em                    Am
Hoje... Eu estou tão livre
    D              Em
Posso amar a quem quiser
                 Am
Mas nada me interessa
              F
Mesmo que ofereça
                 B7
O mundo aos meus pés

 Em                    Am
Sei... Outro alguém te ama
         D               Em
Pensa que você já me esqueceu
                     Am
Mas ao sentí-lo perto
              F
Tudo é tão deserto
             B7
Você pensa em mim


sexta-feira, setembro 27, 2013

A vida é sempre a mesma coisa

Francisco Alves 1929

A vida é sempre a mesma coisa (canção, 1935) - Joubert de Carvalho - Intérprete: Francisco Alves, com a Orquestra Victor Brasileira - Disco 78 rpm Victor, 1935 - Gênero musical: canção/blues - Nº Álbum 33971 - Data de lançamento: 1935 - Lado A.



Embalei nos meu braços a vida
Quase, quase a loucura
Depois de uma noite sombria
Venho buscar minha alegria...

A vida é sempre a mesma coisa
A mesma luz brilhando em cada olhar
E eu sei das ilusões
Que vão se esconder no seu luar...

E o tempo passa
E vai com ele adormecer
Um sonho que viveu
E ainda quer viver!...

A vida é sempre mesma coisa
A mesma luz brilhando em cada olhar
E eu sei das ilusões
Que vão se esconder no seu luar...

E o tempo passa
E vai com ele adormecer
Um sonho que viveu
E ainda quer viver!...

quinta-feira, setembro 26, 2013

A casinha de meu bem

Gastão Formenti
A casinha de meu bem (canção, 1928) - Joubert de Carvalho - Intérprete: Gastão Formenti, acompanhado por dois violões - Disco 78 rpm Odeon, Junho/1928-Setembro/1928 - Gênero musical: canção - Nº Álbum 10238 - Data de lançamento: Setembro 1928 - Lado A.



Em cima do morro tem uma casinha
É meu bem que mora lá
Que é pobrezinha, tem muita riqueza
De amor como não há...

A casinha que o meu bem mandou fazer
Lá no alto, p'ra ficar longe de mim...
(Não... não é assim...)
A casinha lá no morro
É p'ra esconder o nosso amor!

E quando anoitece naquele colina
Vem a luz, nosso luar
No entanto, ilumina mais que uma candeia
Fulgurar de um altar...

A casinha que o meu bem mandou fazer
Lá no alto, p'ra ficar longe de mim...
(Não... não é assim...)
A casinha lá no morro
É p'ra esconder o nosso amor!

Existe no mundo a felicidade
Que vagueia sempre ao léu
Onde ela mora é naquele ranchinho
Bem pertinho, lá no céu!

A casinha que o meu bem mandou fazer
Lá no alto, p'ra ficar longe de mim...
(Não... não é assim...)
A casinha lá no morro
É p'ra esconder o nosso amor!

A carícia de um beijo

O cantor Floriano Belham (foto) durante dois anos apresentou-se em espetáculos teatrais, até que começou a gravar na Victor em 1930. Por ser de estatura pequena, magro e ter voz infantil, passava por ter menos idade, saindo nos selos dos discos como “menino Floriano Belham”. Em 1931, lançou o fox-canção A carícia de um beijo (Joubert de Carvalho e Olegário Mariano).

A carícia de um beijo (fox-canção, 1931) - Joubert de Carvalho e Olegário Mariano - Intérprete: Floriano Belham - Disco 78 rpm Victor, 1930 - Gênero musical: fox - Nº Álbum 33448 - Data de lançamento: 1931 - Lado A.



Aquele que perdeu o amor na vida
Que penas mil sofreu e renunciou
Tem um consolo quando fica a reportar...

A carícia de um beijo
Me faz voltar à ilusão
E ter de novo a primavera
Dentro d'alma
E todo em flor o coração!...

E a voz que emudeceu nos seus ouvidos
Parece me falar do antigo bem
E reviver por um momento
O amor de alguém...

A carícia de um beijo
Me faz voltar à ilusão
E ter de novo a primavera
Dentro d'alma
E todo em flor o coração!...

A carícia de suas mãos

Sylvinha Mello
A carícia de suas mãos (valsa, 1935) - Joubert de Carvalho - Intérprete: Sylvinha Mello, acompanhada pela Orquestra Victor Brasileira - Disco 78 rpm Victor, 15/07/1935 - Gênero musical: valsa - Nº Álbum 33272 - Data de lançamento: setembro 1935 - Lado A.



A carícia de tuas mãos
No charminho
Me desperta como um beijo
Para a aventura de um desejo...

Eu desejo quase tudo e talvez mais
No amor isso é realidade
É uma esperança em todas ilusões
A se embalar nos corações...

E as tuas mãos nervosas
Muito brancas, mãos de neve
Passando sobre as minhas
Tocando-as bem de leve

Dá-me um alento interior
No desejo que vive
As mãos, as suas mãos
De amor...

Dá-me um alento interior
No desejo que vive
As mãos, as suas mãos
De amor...

domingo, setembro 22, 2013

Vem comigo

Francisco Alves 1929
O jornalista e compositor carnavalesco João de Wilton Morgado, o popular João da Gente, membro da comissão de frente do Clube dos Democráticos, foi durante muitos anos chefe político do Segundo distrito eleitoral, tendo organizado muitos comícios e passeatas com carros alegóricos.

Compôs dezenas de sambas e marchas carnavalescas, como a marcha Deixa ela e os sambas Olá (gravado por Fernando, na Odeon, em 1925) e Vem comigo, este, campeão do Carnaval de 1929, gravado por Francisco Alves e muito cantado na Festa da Penha.

Vem comigo (samba, 1929) - João da Gente (música) e Mamede (letra) - Intérprete: Francisco Alves, acompanhado pela Simão Nacional Orquestra - Disco 78 rpm selo Parlophon, 1928 - Gênero musical: samba / samba da penha - Nº Álbum 12854 - Data de lançamento: 1928 - Lado B. Letra transcrita ipsis litteris do Jornal Diário Carioca, de 10/02/1929.



Côro

Mulher! Mulher!
Por que razão         Bis
O meu amor
Você não quer?

Sólo

Oh! vem commigo
venha ser o meu amor...
Eu sou do samba
mas, sou bom trabalhador.
Essa mulher
a vida della é chorar...
Porque a fizeram
da Favella se mudar.

Côro

Mulher! Mulher!
Por que razão         Bis
O meu amor
Você não quer?

Sólo

Da malandragem
eu não quero mais saber...
Eu quero é nota
e carinho p'ra viver.
Oh! meu bemzinho
Só comtigo vou morar...
Numa casinha
lá na "Linha Auxiliar".

sábado, setembro 21, 2013

Sucessos de 1859

A história da MPB com as músicas que se destacaram ano por ano até 1985. Em muitos casos a música aparece no ano em que fez sucesso e não quando foi feita. Um exemplo disso é a música "Carinhoso" composta por Pixinguinha em 1917 e que aparece em 1937, porque esse foi ano em que se destacou com o público:

1859 1866 1880 1901 1902 1903 1904 1905 1906 1907 1908 1909 1910 1911 1912 1913 1914 1915 1916 1917 1918 1919 1920 1921 1922 1923 1924 1925 1926 1927 1928 1929 1930 1931 1932 1933 1934 1935 1936 1937 1938 1939 1940 1941 1942 1943 1944 1945 1946 1947 1948 1949 1950 1951 1952 1953 1954 1955 1956 1957 1958 1959 1960 1961 1962 1963 1964 1965 1966 1967 1968 1969 1970 1971 1972 1973 1974 1975 1976 1977 1978 1979 1980 1981 1982 1983 1984 1985

Grupo de chorões do Rio de Janeiro, com Sinhô no centro (15/11/1916).


1859

Carlos Gomes, compositor e regente (Campinas-SP 11/7/1836 - Belém-PA 16/9/1896).

Quem sabe? (modinha) - Carlos Gomes e Bittencourt Sampaio

Sucessos de 1866

1859 1866 1880 1901 1902 1903 1904 1905 1906 1907 1908 1909 1910 1911 1912 1913 1914 1915 1916 1917 1918 1919 1920 1921 1922 1923 1924 1925 1926 1927 1928 1929 1930 1931 1932 1933 1934 1935 1936 1937 1938 1939 1940 1941 1942 1943 1944 1945 1946 1947 1948 1949 1950 1951 1952 1953 1954 1955 1956 1957 1958 1959 1960 1961 1962 1963 1964 1965 1966 1967 1968 1969 1970 1971 1972 1973 1974 1975 1976 1977 1978 1979 1980 1981 1982 1983 1984 1985

1866

Castro Alves, poeta do "Gondoleiro do amor".

Gondoleiro do amor (valsa-canção) - Castro Alves e Salvador Fábregas

Sucessos de 1880

1859 1866 1880 1901 1902 1903 1904 1905 1906 1907 1908 1909 1910 1911 1912 1913 1914 1915 1916 1917 1918 1919 1920 1921 1922 1923 1924 1925 1926 1927 1928 1929 1930 1931 1932 1933 1934 1935 1936 1937 1938 1939 1940 1941 1942 1943 1944 1945 1946 1947 1948 1949 1950 1951 1952 1953 1954 1955 1956 1957 1958 1959 1960 1961 1962 1963 1964 1965 1966 1967 1968 1969 1970 1971 1972 1973 1974 1975 1976 1977 1978 1979 1980 1981 1982 1983 1984 1985

1880

Guimarães Passos, poeta e compositor  (Maceió-AL,  22/3/1867 - Paris, França 10/9/1909).

Na casa branca da serra (modinha) - Guimarães Passos

Sucessos de 1901

1859 1866 1880 1901 1902 1903 1904 1905 1906 1907 1908 1909 1910 1911 1912 1913 1914 1915 1916 1917 1918 1919 1920 1921 1922 1923 1924 1925 1926 1927 1928 1929 1930 1931 1932 1933 1934 1935 1936 1937 1938 1939 1940 1941 1942 1943 1944 1945 1946 1947 1948 1949 1950 1951 1952 1953 1954 1955 1956 1957 1958 1959 1960 1961 1962 1963 1964 1965 1966 1967 1968 1969 1970 1971 1972 1973 1974 1975 1976 1977 1978 1979 1980 1981 1982 1983 1984 1985

1901

O dirigível de Santos Dumont passando pela Torre Eiffel

Ò abre alas (marcha-rancho) - Chiquinha Gonzaga

Músicas estrangeiras de sucesso no Brasil

Fado hilário (Motivo popular português)
Frou-frou (Henri Chateau, Monreal e Blondeau)

Cronologia

17.01: Nasce no Rio de Janeiro (RJ) o compositor Eratóstenes Frazão (Eratóstenes Alves Frazão).

25.06: Edward VII é proclamado Rei da Inglaterra.

09.07: Nasce no Rio de Janeiro (RJ) o letrista Jorge Faraj.

06.09: É assassinado em Buffalo (NY-EUA) o presidente dos Estados Unidos, William McKinley, assumindo o poder o vice-presidente Theodore Roosevelt.

19.10: Alberto Santos Dumont ganha o Prêmio Deutsche dela Meurthe, ao contornar a Torre Eiffel, pilotando seu balão n° 6.

10.12: Realiza-se pela primeira vez a entrega do Prêmio Nobel.

12.12: Marconi efetua a primeira transmissão transoceânica de telegrafia sem fio. A transmissão é realizada entre a Inglaterra e os Estados Unidos.

24.12: Nasce no Rio de Janeiro (RJ) o cantor/compositor J. B. de Carvalho (João Paulo Batista de Carvalho).

Sucessos de 1902

1859 1866 1880 1901 1902 1903 1904 1905 1906 1907 1908 1909 1910 1911 1912 1913 1914 1915 1916 1917 1918 1919 1920 1921 1922 1923 1924 1925 1926 1927 1928 1929 1930 1931 1932 1933 1934 1935 1936 1937 1938 1939 1940 1941 1942 1943 1944 1945 1946 1947 1948 1949 1950 1951 1952 1953 1954 1955 1956 1957 1958 1959 1960 1961 1962 1963 1964 1965 1966 1967 1968 1969 1970 1971 1972 1973 1974 1975 1976 1977 1978 1979 1980 1981 1982 1983 1984 1985

1902

Inauguração do bondinho aéreo do Pão de Açúcar - Rio de Janeiro, 27/10/1902.

A borboleta gentil (valsa) - Autor desconhecido

A conquista do ar (S. Dumont) (marcha) - Eduardo das Neves

Aí é que são elas (valsa) - Banda da Casa Edison

As laranjas da Sabina (lundu) - Artur Azevedo

Isto é bom (lundu) - Xisto Bahia

Me compra Ioiô (cançoneta) - Ernesto de Souza

O arame (cançoneta) - Ernesto de Souza

O fadário (Medrosa) (canção) - Anacleto de Medeiros e Catulo da Paixão

Músicas estrangeiras de sucesso no Brasil

Amoureuse (Adolphe Berger)

Cronologia

18.03: O tenor Enrico Caruso grava o seu primeiro disco.

01.04: Nasce no Rio de Janeiro (RJ) o cantor Moreira da Silva (Antônio Moreira da Silva).

26.05: Nasce em São Caetano (PE) o compositor Osvaldo Santiago (Osvaldo Nery Santiago).

07.07: Nasce em Valença (RJ) a cantora Clementina de Jesus.

21.07: É fundado no Rio de Janeiro o Fluminense Futebol Clube.

25.07: Nasce em Niterói (RJ) o compositor/percussionista Bide (Alcebíades Maia Barcelos).

02.08: A Casa Edison do Rio de Janeiro lança o primeiro suplemento de discos gravados no Brasil.

03.08: Nasce no Rio de Janeiro (RJ) o compositor Carlos Cachaça (Carlos Moreira de Castro).

27.08: Nasce no Rio de Janeiro (RJ) o compositor Alberto Ribeiro (Alberto Ribeiro da Vinha).

14.10: Nasce no Rio de Janeiro (RJ) o compositor/percussionista Marçal (Armando Vieira Marçal).

27.10: É inaugurado no Rio de Janeiro o bondinho aéreo do Pão de Açúcar.

15.11: Francisco de Paula Rodrigues Alves toma posse na presidência da República.

09.12: Nasce em Bonito (PE) o compositor Nelson Ferreira (Nelson Ferreira Alves).

Sucessos de 1903

1859 1866 1880 1901 1902 1903 1904 1905 1906 1907 1908 1909 1910 1911 1912 1913 1914 1915 1916 1917 1918 1919 1920 1921 1922 1923 1924 1925 1926 1927 1928 1929 1930 1931 1932 1933 1934 1935 1936 1937 1938 1939 1940 1941 1942 1943 1944 1945 1946 1947 1948 1949 1950 1951 1952 1953 1954 1955 1956 1957 1958 1959 1960 1961 1962 1963 1964 1965 1966 1967 1968 1969 1970 1971 1972 1973 1974 1975 1976 1977 1978 1979 1980 1981 1982 1983 1984 1985

1903

Caruso estréia Metropolitan Opera cantando Rigoletto, de Verdi, em 23/11.
Os boêmios (tango) - Anacleto de Medeiros e Catulo da Paixão

Perdão, Emília (modinha) - José Henrique da Silva e Juca Pedaço

Quem inventou a mulata (cançoneta) - Ernesto de Souza

Cronologia

14.03: Nasce em Macaé (RJ) o flautista e compositor Benedito Lacerda.

30.04: A Victor grava nos Estados Unidos o primeiro disco Red Seal, o selo dos grandes intérpretes.

07.11: Nasce em Ubá (MG) o compositor Ary Barroso (Ari Evangelista Barroso).

17.11: Brasil e Bolívia assinam o Tratado de Petrópolis, que incorpora o Acre ao território brasileiro.

23.11: Enrico Caruso estréia nos Estados Unidos.

Sucessos de 1904

1859 1866 1880 1901 1902 1903 1904 1905 1906 1907 1908 1909 1910 1911 1912 1913 1914 1915 1916 1917 1918 1919 1920 1921 1922 1923 1924 1925 1926 1927 1928 1929 1930 1931 1932 1933 1934 1935 1936 1937 1938 1939 1940 1941 1942 1943 1944 1945 1946 1947 1948 1949 1950 1951 1952 1953 1954 1955 1956 1957 1958 1959 1960 1961 1962 1963 1964 1965 1966 1967 1968 1969 1970 1971 1972 1973 1974 1975 1976 1977 1978 1979 1980 1981 1982 1983 1984 1985

1904

A charge ilustra a revolta da população contra Oswaldo Cruz - 10/11/1904.

Alvorada das rosas (romança) - Júlio Reis

Corta-jaca (Gaúcho) (tango) - Chiquinha Gonzaga

Margarida (mazurca) - Patápio Silva

O sonho (romança) - Patápio Silva

Primeiro amor (valsa) - Patápio Silva

Rato, rato (polca) - Casimiro da Rocha e Claudino Costa

Saudades de Matão (Francana) (valsa) - Jorge Galati

Serenata de amor (romança) - Patápio Silva

Músicas estrangeiras de sucesso no Brasil

Serenata (Gaetano Braga)

Serenata oriental (Ernesto Kohler)

Cronologia

10.01: Nasce no Rio de Janeiro (RJ) o compositor Lamartine Babo (Lamartine de Azeredo Babo).

08.03: São iniciadas as obras de abertura da Avenida Central— depois Avenida Rio Branco no Rio de Janeiro (RJ).

31.03: Nasce no Rio de Janeiro (RJ) a cantora Araci Cortes (Zilda de Carvalho Espíndola).

18.06: Nasce em Porto Alegre (RS) o flautista/compositor Dante Santoro.

23.07: Nasce em Niterói (RJ) o compositor/instrumentista Gadé (Osvaldo Chaves Ribeiro).

28.07: Nasce em Recife (PE) o bandolinista/compositor Luperce Miranda (Luperce Bezerra Pessoa de Miranda).

12.08: Nasce no Rio de Janeiro (RJ) o compositor/baterista Valfrido Silva (Valfrido Pereira da Silva).

08/09: Realizam-se em Saint-Louis (Missouri-EUA) os III Jogos Olímpicos da Era Moderna.

28.10: Nasce em Surubim (PE) o compositor Capiba (Lourenço da Fonseca Barbosa).

14.11: A Escola Militar do Rio de Janeiro revolta-se em apoio à rebelião popular contra a vacinação obrigatória.

Sucessos de 1905

1859 1866 1880 1901 1902 1903 1904 1905 1906 1907 1908 1909 1910 1911 1912 1913 1914 1915 1916 1917 1918 1919 1920 1921 1922 1923 1924 1925 1926 1927 1928 1929 1930 1931 1932 1933 1934 1935 1936 1937 1938 1939 1940 1941 1942 1943 1944 1945 1946 1947 1948 1949 1950 1951 1952 1953 1954 1955 1956 1957 1958 1959 1960 1961 1962 1963 1964 1965 1966 1967 1968 1969 1970 1971 1972 1973 1974 1975 1976 1977 1978 1979 1980 1981 1982 1983 1984 1985

1905

Em Viena realiza-se a première mundial da opereta “A viúva alegre".

Escovado (tango) - Ernesto Nazareth

Farrula (valsa) - Anacleto de Medeiros

Maxixe aristocrático (maxixe) - José Nunes

Meu assobio (cançoneta) - Eustórgio Wanderley

Talento e formosura (modinha) - Edmundo Otávio Ferreira e Catulo da Paixão

Terna saudade (Por um beijo) (valsa) - Anacleto de Medeiros e Catulo da Paixão

Músicas estrangeiras de sucesso no Brasil

Quand l'amour meurt (Octave Cremieux)

Les millions d'Arlequin (Richard Drigo) (lançado em 1901)

Cronologia

15.02: Nasce em Belém (PA) o compositor Waldemar Henrique (Waldemar Henrique da Costa Pereira).

11.05: Nasce no Rio de Janeiro (RJ) a cantora Bidu Sayão (Balduína de Moreira Sayão).

12.08: Nasce no Rio de Janeiro (RJ) o compositor Leonel Azevedo.

14.09: Nasce em Niterói (RJ) o compositor Ismael Silva.

28.12: Realiza-se em Viena (Áustria) a première mundial da opereta “A viúva alegre” (Die lustige Witwe).

Sucessos de 1906

1859 1866 1880 1901 1902 1903 1904 1905 1906 1907 1908 1909 1910 1911 1912 1913 1914 1915 1916 1917 1918 1919 1920 1921 1922 1923 1924 1925 1926 1927 1928 1929 1930 1931 1932 1933 1934 1935 1936 1937 1938 1939 1940 1941 1942 1943 1944 1945 1946 1947 1948 1949 1950 1951 1952 1953 1954 1955 1956 1957 1958 1959 1960 1961 1962 1963 1964 1965 1966 1967 1968 1969 1970 1971 1972 1973 1974 1975 1976 1977 1978 1979 1980 1981 1982 1983 1984 1985

1906

Um terremoto arrasa a cidade de São Francisco, Califórnia-EUA - 18/04/1906.

Casinha pequenina (modinha) - Autor desconhecido

Os olhos dela (chótis) - Irineu de Almeida e Catulo da Paixão

Sou teu escravo (modinha) - Manoel Ferreira Capellani

Três estrelinhas (O que tu és) (polca) - Anacleto de Medeiros e Catulo da Paixão

Vem cá mulata (tango-chula) - Bastos Tigre e Arquimedes de Oliveira

Músicas estrangeiras de sucesso no Brasil

La Mattchiche (C. Clerc, P. Briollet e L. Lelièvre)

Cronologia

08.01: Nasce em Muriaé (MG) o compositor Alcir Pires Vermelho.

27.01: Nasce em Porto Alegre (RS) o pianista/compositor/arranjador Radamés Gnattali.

21.03: Nasce no Rio de Janeiro (RJ) o compositor André Filho (André de Sá Filho).

18.04: Grande terremoto arrasa a cidade de São Francisco (Califórnia-EUA).

03.05: É iniciado o primeiro campeonato de futebol do Rio de Janeiro.

26.06: Nasce em Queluz (SP) o instrumentista/arranjador Lírio Panicali.

11.07: Nasce em Botucatu (SP) o cantor/compositor Raul Torres (Raul Montes Torres).

23.10: Alberto Santos Dumont torna-se o primeiro homem a voar em um veículo mais pesado que o ar, decolando em seu avião 14-BIS do campo de Bagatelle em Paris.

30.10: Nasce em Uberaba (MG) o acordeonista/compositor Antenógenes Silva.

15.11: Afonso Pena toma posse na presidência da República.

19.11: É executado pela primeira vez o “Hino à Bandeira” (música de Francisco Braga, letra de Olavo Bilac), composto sob encomenda de Francisco Pereira Passos, prefeito do Rio de Janeiro.