quinta-feira, outubro 03, 2013

Circo sem lona

Circo sem lona (samba, 1980) - Antônio Carlos e Jocafi - Interpretação: Alcione

Feriu, não posso dizer
Que esse amor não feriu
Sabe como é
O homem tem sempre razão
E eu sou a mulher

Você quer salvar as aparências
mas esquece das minhas carências
Me acusa de impertinência
Quando exponho as minhas razões

Nosso amor é um circo sem lona
Já faz tempo que entrou em coma
É uma arma que não detona
Só um cego não vê

Nenhum comentário:

Postar um comentário