sábado, outubro 19, 2013

Fogueira

Na contramão dos teclados eletrônicos que comandaram o início dos anos 1980 na MPB, eis que Maria Bethânia evoca suas origens interioranas e grava um disco “acústico” dez anos antes disso virar modismo em nossa música. O som do disco, puro, não trazia sequer bateria em suas 11 faixas. Mas há que se dizer que a sofisticação era nítida na intenção de todo o álbum, com músicas em geral inéditas e de teor intimista, cunhadas por Moraes Moreira, Gonzaguinha, Gil, Caetano, Roberto Mendes, entre outros.

A atmosfera variava, entremeando ventos baianos – precisamente, santo-amarenses –, africanos e lusitanos, que sopravam como brisa para sua sensibilidade de intérprete, avessa às pressões do mercado. O maior sucesso deste LP foi a balada "Fogueira", de Ângela Rô-Rô. As demais ficaram no coração dos fãs e no seu também, que sempre considerou este o seu melhor disco (Fonte: Rodrigo Faour).

Fogueira (1984) - Ângela Rô Rô - Intérprete: Maria Bethânia
Tom: C  

C            C°                C       C°
Por que queimar minha fogueira e destruir a companheira
G7         F/A         G/B   C G7/C C
Porque sangrar o meu amor assim?
A7/E                          Dm/A
Não penses ter a vida inteira para esconder teu coração
G7                           C                      C7
Mais breve que o tempo passa vem num galope meu perdão
C°          C/G                  G7      C
Deixa eu cantar aquela velha história, amor
C°         C                 G7     C C°
Deixa eu penar a liberdade está na dor
C         C°             C        C°
Porque temer a tua fêmea se a possuis como ninguém
G7     F/A     G/B     C         G7/C C
A cada bem do mal do amor em mim?
A7/E                          Dm/A
Não penses ter a vida inteira para roubar meu coração
G7                         C           C7
Pois cada vez é a primeira do teu, também serás ladrão
C°          C                   G7       C
Deixa eu cantar aquela velha história, amor
C°          C       G7             C C°
Deixa eu penar a liberdade está na dor
C         C°                   C       C°
Eu vivo a vida, a vida inteira a descobrir o que é o amor
G7       F/A    G/B   C        G7/C C
Leve pulsar do sol a me queimar
A7/E                          Dm/A
Não penso ter a vida inteira para guiar meu coração
G7                              C       C7
Eu sei que a vida é passageira mas o amor que eu tenho, não!
C°        C/G               G7      C
Quero ofertar a minha outra face à dor
C°          C/G               G7     C C° C
Deixa eu sonhar com tua outra face amor


Nenhum comentário:

Postar um comentário