sábado, setembro 01, 2007

Escrito nas estrelas

Os irmãos Espíndola — Tetê, Alzira, Geraldo e Celito — cantam e compõem, tendo estreado em disco em 1977, com o álbum Tetê e o lírio selvagem. Matogrossenses-do-sul, eles formam Juntamente com o violeiro/ cantor/ compositor Almir Sater o contingente mais expressivo de seu Estado na música brasileira.

A grande oportunidade de Tetê Espíndola chegaria com a sua vitória, em 26.10.85, no Festival dos Festivais, ocasião em que defendeu a composição “Escrito nas Estrelas”. Curiosamente, esta seria a primeira vez que interpretava uma canção de amor. Até então, já com três discos gravados, sua voz peculiarmente aguda a levaria a cantar um repertório influenciado pelos ritmos paraguaios, concentrado em temas da natureza e que refletia a exuberância da região do Pantanal.

A melodia de “Escrito nas Estrelas”, de autoria de Arnaldo Black, tem uma primeira parte muito simples, em contraste com a segunda que se desenvolve sobre uma escala pentatônica, oferecendo alguma dificuldade a cantores medianos. A letra de Carlos Rennó, feita sobre a melodia pronta, é uma declaração de amor total: “Você para mim foi o sol / de uma noite sem fim / que acendeu o que sou / e renasceu tudo em mim...”

Ao inscrevê-la no festival, os autores chegaram a temer uma rejeição da censura, pois, na repetição da primeira parte, há um verso que diz, “pois sem você, meu tesão, não sei o que eu vou ser”. Embora já usado por Caetano Veloso (em “O Quereres”) e Chico Buarque (em “Bye Bye, Brasil”), a palavra “tesão” não chamava a atenção nas duas canções, em razão de serem suas letras enormes, o que não era o caso de “Escrito nas Estrelas”.

Mas a censura não se manifestou e a composição pôde ser cantada por Tetê, numa sensual apresentação, trajando um provocante macacão de rede branca, vazada. No final, ela conquistou o público com uma interpretação não-convencional, vencendo brilhantemente. O título “Escrito nas Estrelas” foi inspirado a Rennó por “It Was Written in the Stars”, canção escrita em 1939 por Cole Porter para o musical “Du Barry Was a Lady” (A Canção no Tempo – Vol. 2 – Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello – Editora 34).

Escrito Nas Estrelas (1985) - Arnaldo Black e Carlos Rennó - Interpretação: Tetê Espíndola

Disco mix Escrito Nas Estrelas / Título da música: Escrito nas Estrelas / Arnaldo Black (Compositor) / Carlos Rennó (Compositor) / Tetê Espíndola (Intérprete) / Gravadora: Barclay / Ariola / Ano: 1985 / Nº Álbum: 883 545-1 / Lado A / Gênero musical: Canção / Festivais.


Tom: E  

Introdução: E F# A E B7

E
Você pra mim foi um sol
                   A   F#m
De uma noite sem fim
                    B4/7    B7
Que ascendeu o que sou
                   E
E renasceu tudo em mim
Agora eu sei muito bem
                     A    F#m
Que eu nasci só pra ser
                 B4/7    B7
Sua parceira seu bem    
                 E      B7
E só morrer de prazer
E
Caso do acaso bem marcado em
          F#
   cartas de tarô
A
Meu amor esse amor de cartas claras
         E       B7
Sobre a mesa é assim
E
Signo destino que surpresa ele
          F#
     nos preparou
A
Meu amor nosso amor estava 
                     E
     escrito nas estrelas
                     B7
           tava sim
E
Você me deu atenção
                  A   F#
E conta de mim
                    B4/7   B7
Por isso minha intenção
                        E
É prosseguir sempre assim
Pois sem você meu tesão
                      A   F#
Não sei o que eu vou ser
                B4/7    B7
Agora preste atenção
                   E   B7
Quero casar com você
                  ____________    
E
Caso do acaso bem marcado em 
          F#
   cartas de tarô
A
Meu amor nosso amor de 
    cartas claras
          E      B7         
Sobre a mesa é assim 
E
Signo destino que surpresa
            F#
    ele nos preparou
A
Meu amor nosso amor estava 
                 E          B7
  escrito nas estelas Tava sim ...