terça-feira, outubro 05, 2010

Trío Cristal

Resenha Histórica do Trio Cristal

Trio Cristal
O Trio Cristal, fundado pelo maestro, arranjador e compositor paraguaio Alberto Máximo Casanova, nasceu no Brasil por volta de 1955 no estado de São Paulo), constituindo sua formação original Tito Salinas (1ª voz e requinto), o próprio Alberto Casanova (2ª voz, solista, 2ª guitarra e diretor do grupo) e Ángel Quintana (3ª voz e 3ª guitarra).

Em breve tempo foram contratados por uma empresa fonográfica e gravaram seu primeiro disco, o LP “Os Mais Lindos Boleros” que, pela ótima qualidade interpretativa musical e vocal do trio, conquistou rapidamente o carinho, a simpatia e a admiração do público brasileiro.

Com este disco permaneceram um bom tempo nas paradas de sucesso, a ponto de serem comparados a nada mais nada menos que o famoso Trio Los Panchos, donde os sucessos foram transcendendo dia a dia, conseguindo vender milhões de discos, bem como se impor no mercado internacional.

Entre 1960 e 1963 Ángel Quintana gravou com o Trio Cristal três LPs, dentre eles "Los Más Lindos Boleros" e "Las Más Lindas Guaranias".

Cabe destacar que os integrantes desta primeira formação são todos paraguaios consagrados no Brasil e pode-se notar também que, além da música romântica do bolero, foram autênticos embaixadores da música paraguaia.

Depois de tudo isto, por volta de fins de 1959 ou princípio de 1960, convidados por Alberto Máximo Casanova os músicos paraguaios Pedro Ramirez (arpa, guitarra, requinto e 1ª voz) e seu companheiro de alma Enrique Casanova (guitarrista e 3ª voz, irmão de Alberto) seguiram para o Brasil, para integrar nova formação do Trio Cristal, onde tiveram oportunidade de gravar alguns discos de bolero e música paraguaia com Oslain Galvão (a voz de ouro do Brasil), Walter Wanderley (ilustre tecladista/pianista) e Chucho Martínez Gil (grande compositor mexicano, irmão de Alfredo Gil , integrante do célebre Trío los Panchos).

Em 1965, Alberto Casanova se transferiu para os Estados Unidos, mas Pedro continuou com Enrique Casanova e decidiram em 1967 dar um grande passo até Madrid, Espanha.

Então, quis o destino que se encontrassem com Raúl Show Moreno (grande cantor boliviano), que já haviam conhecido anteriormente no Paraguai), levado à Espanha por Luis Alberto del Paraná, além de Roberto Tello, cantor peruano.

O Trio Cristal, em seu anseio de perdurar no tempo, se caracterizou pela constante inovação de sua capacidade musical e vocal, contratando de tempos em tempos os melhores músicos e intérpretes do gênero romântico, especialmente primeiras vozes, para adaptação ao tempo e renovação de repertório. Dentre as alterações na formação do grupo pode-se citar:

Enrique Casanova (guitarra e 3ª voz) - paraguaio,
Pedro Ramírez (arpa, guitarra, requinto e 1ª voz) - paraguaio,
Fernando del Alba - peruano, Altemar Dutra (1ª voz) – brasileiro,
Raúl Show Moreno (1ª voz) e Teodoro Paz - bolivianos,
Martín Lopez (1ª guitarra e 3ª voz) - paraguaio,
Julio César Álvarez (guitarra e 1ª voz) - paraguaio,.
Papi Galán - célebre arpista paraguaio.

As últimas gravações do Trío Cristal aconteceram em torno de 1980, incluindo alguns temas inéditos do maestro Alberto Máximo Casanova, sendo integrantes deste volume:

Martín López (1ª guitarra e 3ª voz), Alberto Máximo Casanova (2ª guitarra e solos) e Julio César Álvarez (guitarra e 1ª voz), Cabe também destacar a brilhante participação de Papi Galán, célebre arpista paraguaio.

Legitimidade do Trio Cristal – Esclarecimentos

Alberto Casanova, diretor fundador do grupo, acompanhou as atividades e gravações do Trio Cristal com várias renovações de integrantes até o 1966, quando se transferiu para os EUA.

Ángel Quintana, revelando-se bastante perspicaz, aproveitou da ausência de Alberto e registrou em seu nome o Trio Cristal, seguramente pensando que Alberto Casanova jamais regressaria.

Daí então, um trio formado por Angel Quintana, Juanito e Genês Mascaro, passou a se apresentar em casas de show, e programações de rádio e televisão em vários países das Américas do Norte, Latina e Central como verdadeiros integrantes do Trio Cristal.

Em tal formação era comum o uso de trajes típicos mexicanos (mantas, ponches, sombreiros e tudo o mais), tal como se pode ver em diversos vídeos disponibilizados na Internet, como por exemplo “Trio Cristal cantando Encadenados, com Angel Quintana, Juanito e Genês Mascararo” e “ Trio Cristal apresentado por Agnaldo Rayol, interpretando Nuestro Juramento com Angel Quintana, Juanito e Genês Mascaro”, ambos disponíveis no Youtube.

Obs: o genuino Trio Cristal não trajava roupas típicas de nenhum país. Para Alberto, o registro do trio em seu nome não tem tanta importância, pois seu nome está mais que registrado no estilo, parte solo, introduções e arranjos vocais presentes em todas as gravações históricas do Trio Cristal.

Algumas canções:

Anahi

Desesperadamente

Diez Años

Dos almas

El Reloj

Encadenados

La Barca

La Puerta

Noches del Paraguay

Nuestro Juramento

Pecadora

Perfidia

Tu Me Acostumbraste.


Acesse aqui a relação de compositores e intérpretes de bolero

Bolero: Letras, Cifras e Músicas

Saiba sobre as origens do bolero


Referências:

Portal ABC Digital:

http://abctv.com.py/2007-01-19/articulos/305294/pedro-ramirez-con-los-diablos-del-paraguay-y-lo-mejor-de-su-musica ------------------------ depoimento de Pedro Ramirez

http://iabc.com.py/2008-03-07/articulos/397736/un-tributo-al-trio-cristal
depoimento de Julio César Alvarez

Portal Paraguayo de Noticias – PPN
http://www.ppn.com.py/html/noticias/noticia-ver.asp?id=40492
e-mail: info@ppn.com.py

Youtube:
www.youtube.com/user/CasanovaAlberto - depoimentos do maestro Alberto Máximo Casanova
www.youtube.com/user/amigosespirituales – depoimentos de amigos espirituales
il.youtube.com/user/inacio125 – depoimentos de Inacio

Matéria enviada pelo Sr. Venilton Cezar de Magalhães em 04/10/2010 mailto:venilton.magalhaes@gmail.com