sábado, setembro 16, 2006

Dona

“Dona” já existia desde 1982, quando disputou o MPB-Shell. Três anos depois seria escolhida pelo produtor Mariozinho Rocha para a trilha sonora de “Roque Santeiro”, juntamente com mais duas composições de Sá e Guarabira, “Verdades e Mentiras” e “O ABC de Santeiro”.

Entrando na telenovela como tema da irrequieta Porcina, falsa viúva do falso herói, vivida pela atriz Regina Duarte, “Dona” desfrutou de grande sucesso, não apenas pelo prestígio da personagem, mas por suas próprias qualidades valorizadas pela interpretação do grupo Roupa Nova: “Dona desses traiçoeiros sonhos / sempre verdadeiros / Dona desses animais / Dona dos seus ideais / não há pedra em teu caminho / não há ondas no teu mar / não há vento ou tempestade / que te impeçam de voar...”

O baiano Gutemberg Guarabira, que ganhou a fase nacional do II FIC, em 67, com “Margarida”, e o carioca Luís Carlos Sá foram, ao lado de Zé Rodrix, os criadores de um segmento do rock brasileiro, o chamado rock rural, no início dos anos setentà quando gravaram os elepês Terra e Passado, presente e futuro.

A partir de 74 com a saída de Rodrix, os dois atuando juntos, ou com outros parceiros, assinaram vários sucessos como “Espanhola” (Guarabira e Flávio Venturini), “Caçador de Mim” (Sá e Magrão) e “Sobradinho” (Sá e Guarabira). É da dupla também o popularíssimo jingle da Pepsi-Cola, “Só Tem Amor Quem Tem Amor pra Dar”. Já Zé Rodrix entrou para a história do punk no Brasil ao integrar uma das formações do grupo Joelho de Porco, com Tico Terpins e Próspero Albanese (A Canção no Tempo – Vol. 2 – Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello – Editora 34).

Dona (1985) - Sá e Guarabira
Intro: G  G/B C  D 
(G   G/B   C   C/D)
Dona
Desses traiçoeiros
Sonhos sempre verdadeiros
Dona desses animais
Dona dos seus ideais
G     C/G       D/G         C/G          G
Pelas ruas onde andas onde mandas todos nós
C/G        D/G          C/G     C
Somos sempre mensageiros esperando tua voz
Am/C        C7+           Am/C           C
Teus desejos, uma ordem, nada é nunca, nunca é não
Am/C         C7+        C/D       G
Porque tens essa certeza dentro do teu coração
G       C/G           D/A         C/G            G
Tã, tã, tã, batem na porta, não precisa ver quem é
C/G         D/A           C/G        C
Prá sentir a impaciência do teu pulso de mulher
Am/C             C7+          Am/C         C
Um olhar me atira à cama, um beijo me faz amar
Am/C             C7+
Não levanto, não me escondo
C/D              (G G/B C C/D)
porque sei que és minha dona
REFRÃO
G       C/G            D/A          C/G           G
Não há pedra em teu caminho, não há ondas no teu mar
C/G            D/A          C/G        C
Não há vento ou tempestade que te impeçam de voar
Am/C          C7+             C/G          C
Entre a cobra e o passarinho, entre a pomba e o gavião
Am/C          C7+          D7          G
Ou teu ódio ou teu carinho nos carregam pela mão
G        C/G        D/A         G
És a moça da cantiga, a mulher da criação
C/G           D/A           C/G        C
Umas vezes nossa amiga, outras, nossa perdição
Am/C             C7+      C/G                  C
O poder que nos levanta, a força que nos faz cair
Am/G          D/G  
Qual de nós ainda não sabe
D7             G G/B C C/D
que isto tudo te faz dona

Nenhum comentário:

Postar um comentário