sexta-feira, julho 27, 2007

Sucessos de 1969

1859 1866 1880 1901 1902 1903 1904 1905 1906 1907 1908 1909 1910 1911 1912 1913 1914 1915 1916 1917 1918 1919 1920 1921 1922 1923 1924 1925 1926 1927 1928 1929 1930 1931 1932 1933 1934 1935 1936 1937 1938 1939 1940 1941 1942 1943 1944 1945 1946 1947 1948 1949 1950 1951 1952 1953 1954 1955 1956 1957 1958 1959 1960 1961 1962 1963 1964 1965 1966 1967 1968 1969 1970 1971 1972 1973 1974 1975 1976 1977 1978 1979 1980 1981 1982 1983 1984 1985

1969

Realiza-se o V Festival de MPB, promovido pela TV Record de São Paulo e
vencido pelo samba Sinal fechado, de Paulinho da Viola - Novembro/1969

Ando meio desligado - Arnaldo Baptista, Rita Lee e Sérgio Dias

Aquele abraço - Gilberto Gil

As curvas da estrada de Santos - Roberto Carlos e Erasmo Carlos

As flores do jardim da nossa casa - Roberto Carlos e Erasmo Carlos

Atrás do trio elétrico - Caetano Veloso

Avenida iluminada - Newton Teixeira e Brasinha

Bahia de todos os deuses - Bala e Manoel Rosa

Bloco de Sujo - Luiz Reis e Luís Antônio

Cadê Teresa - Jorge Ben

Cantiga por Luciana - Edmundo Souto e Paulinho Tapajós

Casa de bamba - Martinho da Vila

Casaco marrom (Bye, bye, Ceci) - Renato Corrêa, Guarabyra e Danilo Caymmi

Charles, Anjo 45 - Jorge Ben

Eu disse adeus - Roberto Carlos e Erasmo Carlos

Hoje - Taiguara

Iaiá do Cais Dourado - Martinho da Vila e Rodolpho

Irene - Caetano Veloso

Juliana - Antônio Adolfo e Tibério Gaspar

Levanta a cabeça - Osvaldo Nunes e Ivan Nascimento

Meia-volta (Ana Cristina) - Antônio Adolfo e Tibério Gaspar

Mustang cor de sangue - Marcos Valle e Paulo Sérgio Valle

Não identificado - Caetano Veloso

Não vou ficar - Tim Maia

O conde - Evaldo Gouveia e Jair Amorim

O pequeno burguês - Martinho da Vila

Oh! Meu imenso amor - Roberto Carlos e Erasmo Carlos

País tropical - Jorge Ben

Pra que dinheiro - Martinho da Vila

Que maravilha - Jorge Ben e Toquinho

Que pena - Jorge Ben

Sentado à beira do caminho - Roberto Carlos e Erasmo Carlos

Sentinela - Milton Nascimento e Fernando Brant

Será, será - Nelson Ned

Sinal fechado - Paulinho da Viola

Socorro, nosso amor está morrendo - Fábio

Sua estupidez - Roberto Carlos e Erasmo Carlos

Tudo passará - Nelson Ned

Zazueira - Jorge Ben

Músicas estrangeiras de sucesso no Brasil

Aquarius, James Rado, Galt MacDermot e Gerome Ragni

The Ballad of John and Yoko, John Lennon e Paul McCartney

Crimson and Clover, Peter Lucia e Tommy James

F... Comme Femme”, Adamo

For Once in My Life, Ronaid Miller e Orlando Murden

Get Back, John Lennon e Paul McCartney

Good-Morning Starshine, James Rado, Galt MacDermot e Gerome Ragni

Un Jour un Enfant, E. Stern e E. Mornay

Let the Sunshine In, James Rado, Gat MacDermot e Gerome Ragni

Light My Fire, Jim Morrison, John Densmore, Robert Krieger e Ray Manzarek

Love Is All, Les Reed e Barry Mason

Mrs. Robinson, Paul Simon

My Way (Comme d’Habitude), J. Revaux, C. François, G. Thibault e Paul Anka

Ob-la-di, Ob-la-da, John Lennon e Paul McCartney

Sugar, Sugar, Jeff Barry e Andy Kim

Those Were the Days, Gene Raskin

A Time for Us (Love theme from ‘Romeo and Juliet'), Rotta, Kosik e Snyder

To Sir With Love, Don Black, Marc London e R. Granier

Tomorrow, Tomorrow, Barry Gibb e Maurice Gibb

Zingara, Albertelli e Riccardi

Cronologia

30.04: Morre no Rio de Janeiro (RJ) o compositor/cantor Ataulfo Alves.

20.07: O homem chega à lua. O feito pioneiro é realizado pelos astronautas americanos Neil Armstrong e Erwin Aldrin.

08.08: Morre no Rio de Janeiro (RJ) o compositor Hekel Tavares.

12.08: Morre no Rio de Janeiro (RJ) o flautista/compositor Dante Santoro.

13.08: Morre no Rio de Janeiro (RJ) o bandolinista/compositor Jacob do Bandolim (Jacob Pick Bittencourt).

16.08: Morre em São Paulo (SP) o compositor Denis Brean (Augusto Duarte Ribeiro).

15 a 17.08: Realiza-se o Festival de Woodstock (Nova York, EUA), assistido por cerca 400 mil pessoas, um marco na história do rock.

31.08: Vitimado por um derrame cerebral, Costa e Silva deixa a presidência da República, assumindo o poder uma junta constituída pelo general Lira Tavares, almirante Augusto Radmaker e o marechal-do-ar Márcio de Souza Melo. 183.341 pessoas assistem ao jogo Brasil x Paraguai, batendo o recorde de público no Estádio do Maracanã. Nesta partida a seleção brasileira classificou-se para a Copa do Mundo, vencendo por 1 x 0.

09: Realiza-se o IV Festival Internacional da Canção, promovido pela TV Globo do Rio de Janeiro e vencido pela composição Cantiga por Luciana, de Edmundo Souto e Paulinho Tapajós.

01.09: Estréia na TV Globo do Rio de Janeiro o “Jornal Nacional”.

01.10: Realiza-se o vôo inaugural do Concorde, o primeiro avião comercial capaz de atingir velocidade supersônica.

22.10: O Congresso Nacional é reaberto, após dez meses de recesso, a fim de eleger presidente da República o general Emilio Garrastazu Médici.

27.10: Morre em Niterói (RJ) o compositor Gadé (Osvaldo Chaves Ribeiro).

30.10: O general Médici toma posse na presidência da República.

11: Realiza-se o V Festival de Música Popular Brasileira, promovido pela TV Record de São Paulo e vencido pelo samba Sinal fechado, de Paulinho da Viola.

19.11: Pelé marca no Maracanã, em partida Santos x Vasco da Gama, o milésimo gol de sua carreira.

08.12: Morre no Rio de Janeiro (RJ) o compositor/instrumentista Augusto Vasseur.

Soy loco por ti, América

Capinan
Numa reunião no Hotel Danúbio, em São Paulo, o produtor Manoel Barenbein e o arranjador Júlio Medaglia discutiam com Caetano Veloso a ordem de localização das músicas de seu primeiro elepê, praticamente concluído, quando ouviram no rádio a notícia da morte de Ernesto Che Guevara. Imediatamente, Caetano ligou para Capinan e pediu uma letra sobre o assunto. Horas depois estava pronta “Soy Loco por Ti América”, com melodia de Gilberto Gil.

Esta canção-homenagem ao revolucionário Che é um baião, enxertado de ritmos latino-americanos, com letra no mais castiço portunhol, onde palmeiras tropicais se misturam a trincheiras “del hombre muerto”: “Soy loco por ti America / soy loco por ti de amores / estou aqui de passagem / sei que adiante / um dia vou morrer / de susto, de bala ou vício.”

O arranjo rumbado e o piano percussivo remetem a uma ambientação sonora — estilo latin America — dos filmes de Carmen Miranda, um dos símbolos do tropicalismo, disfarçando com perspicácia a referência a Guevara e, por extensão, à revolução cubana. Assim, incluída no disco à última hora, “Soy Loco por Ti América” salientou-se, sobretudo, pelo contraste com as demais faixas, apesar de sua melodia trivial.

Foi, de certa forma, o primeiro sinal de futuras incursões realizadas por Caetano no universo da música hispano-americana, cultivada em discos e shows e acumulando um considerável repertório do gênero (A Canção no Tempo – Vol. 2 – Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello – Editora 34).

Soy Loco Por Ti, América (1968) - Gilberto Gil e Capinan - Intérprete: Caetano Veloso

LP Caetano Veloso / Título da música: Soy Loco Por Ti, América / Gilberto Gil (Compositor) / Capinan (Compositor) / Caetano Veloso (Intérprete) / Gravadora: Philips / Ano: 1968 / Nº Álbum: R 765.026 L / Lado B / Faixa 4 / Gênero musical: Rumba / Tropicalismo / MPB.

Tom: G
Introdução: D G D A (4x) Em Gm D

                   G/A                    D
Soy loco por ti, america yo voy traer una mujer playera
                   G/A                       D
Que su nombre sea marti, que su nombre sea marti
                     G/A                D
Soy loco por ti de amores tengo como colores la espuma
                G/A                         D
Blanca de latinoamerica y el cielo como bandeira
       Em  Gm      D
Y el cielo como bandeira
                    G/A                       D
Soy loco por ti, america soy loco por ti de amores
                   G/A                      D
Sorriso de quase nuvem, os rios cancoes, o medo
                    G/A                       D
O corpo cheio de estrelas o corpo cheio de estrelas
                  G/A                  D
Como se chama a amante desse pais sem nome

Esse tango, esse rancho
             G/A                        D
Esse povo dizei-me, arde o fogo de conhece-la
   Em  Gm      D
O fogo de conhece-la
                   G/A                        D
Soy loco por ti america soy loco por ti de amores

Solo: Bm Am Dm Cm Bm Am Cm D

                       G/A
El nombre del hombre muerto ya no se puede
   D
Decirlo, quien sabe
                     G/A                        D
Antes que o dia arrebente, antes que o dia arrebente
                       G/A
El nombre del hombre muerto
                   D                              G/A
Antes que a definitiva noite se espalhe em latinoamerica
                          D         Em        Gm        D
El nombre del hombre es pueblo,el nombre del hombre es pueblo
                  G/A                         D
Soy loco por ti america soy loco por ti de amores
                        G/A                        D
Espero que amanha que cante el nombre del hombre muerto
                    G/A
Nao seja palavras tristes
                      D
Soy loco por ti de amores
                 G/A                           D
Um poema ainda existe com palmeiras, com trincheiras
                             G/A
Cancoes de guerra quem sabe cancoes do mar, ai,
 F#m  Em     D       Em   Gm    D
Hasta te comover, ai hasta te comover
                   G/A                        D
Soy loco por ti america soy loco por ti de amores
                 G/A                            D
Estou aqui de passagem, sei que adiante um dia vou morrer
                    G/A                        D
De susto, de bala vicio, de susto, de bala ou vicio
                   G/A                    Bm
Num precipicio de luzes entre saudade, solucos,
           B7
Eu vou morrer de brucos
      Em                    A              D
Nos bracos, nos olhos, nos bracos de uma mulher
      Em      Gm     D
Nos bracos de uma mulher
                 G/A   Bb                    Bm
Mais apaixonado ainda dentro dos bracos da camponesa
       B7       Em                    A
Guerrilheira manequim, ai de mim, nos bracos
             D         Em   Gm           D
De quem me queira nos bracos de quem me queira
                  G/A                        D
Soy loco por ti america soy loco por ti de amores
Letra:

Soy loco por ti, América, yo voy traer una mujer playera
Que su nombre sea Marti, que su nombre sea Marti
Soy loco por ti de amores tenga como colores
la espuma blanca de Latinoamérica
Y el cielo como bandera, y el cielo como bandera
Soy loco por ti, América, soy loco por ti de amores

Sorriso de quase nuvem, os rios, canções, o medo
O corpo cheio de estrelas, o corpo cheio de estrelas
Como se chama a amante desse país sem nome, esse tango, esse rancho,
Esse povo, dizei-me, arde o fogo de conhecê-la, o fogo de conhecê-la
Soy loco por ti, América, soy loco por ti de amores

El nombre del hombre muerto ya no se puede decirlo, quién sabe?
Antes que o dia arrebente, antes que o dia arrebente
El nombre del hombre muerto antes que a definitiva noite
se espalhe em Latinoamérica
El nombre del hombre es pueblo, el nombre del hombre es pueblo
Soy loco por ti, América, soy loco por ti de amores

Espero a manhã que cante, el nombre del hombre muerto
Não sejam palavras tristes, soy loco por ti de amores
Um poema ainda existe com palmeiras, com trincheiras, canções de guerra
Quem sabe canções do mar, ai, hasta te comover, ai, hasta te comover
Soy loco por ti, América, soy loco por ti de amores

Estou aqui de passagem, sei que adiante um dia vou morrer
De susto, de bala ou vício, de susto, de bala ou vício
Num precipício de luzes entre saudades, soluços, eu vou morrer de bruços
Nos braços, nos olhos, nos braços de uma mulher, nos braços de uma mulher
Mais apaixonado ainda dentro dos braços da camponesa, guerrilheira
Manequim, ai de mim, nos braços de quem me queira,
nos braços de quem me queira
Soy loco por ti, América, soy loco por ti de amores