quinta-feira, setembro 28, 2006

Margarita Lecuona

Margarita Lecuona, cantora e compositora, nasceu em Havana, Cuba, em 18 de abril de 1910 e faleceu em Nova Jersey, EUA, em 1981. Teve uma infância de muitas viagens, por seu pai ser diplomata.

Já adolescente regressa e se estabelece em Havana e faz seus estudos regulares. Começa a estudar música, primeiro com a professora Clara Romero, que lhe ensina o manejo do violão.

Suas primeiras composições datam de 1930. Escreve Tabú, inspirado em um antigo escravo, muito velho, que conheceu desde menina, escutando seus contos. O trovador Guyún dá a conhecer essa composição, popularizando-a. Quando a gravam com a orquestra de Rosa e Antonio Machín em Nova York, em 1934, e a orquestra Lecuona Cubans Boys na Europa, em 1935, rapidamente se converte numa compositora internacional.

Igual se sucede com Babalú da mesma inspiração litúrgica afrocubana e com o mesmo sabor exótico, gravada pela orquestra Casino de la Playa, cantando Miguelito Valdés.

Morou na Argentina e fez apresentações em vários países, com atuações em um trio como cantora solista. Radicou-se nos EUA em 1960. Compôs mais de 300 obras, entre as que se destacam, os boleros Eclipse, De nada vale, Tú lo eres todo, Bienvenido, Cariño bueno, Por eso no debes En confianza, Otoño e Mi último amor, e as guarachas Contentura e Mi muñeco.