sábado, janeiro 19, 2008

Vida de Fidalga

Vida De Fidalga - Alvaiade e Francisco Santana

Tu, que tinhas vida de fidalga
Hoje vive a pão e água
Coisa que me comoveu

Tu mudaste tanto, tanto, tanto
Que até provocas pranto
Em um homem como eu

Ao ver tua descida, feriu-me o coração
Quem passava a pão e vinho, hoje vive a água e pão
Foi tão pesado o castigo que o destino te deu
Que até provocas pranto
Em um homem como eu

Nenhum comentário:

Postar um comentário