domingo, abril 20, 2008

Geremoabo

Joubert de Carvalho
Geremoabo (canção, 1946) - Joubert de Carvalho

Disco 78 rpm / Título: Geremoabo / Autoria: Carvalho, Joubert de (Compositor) / Gaó (Intérprete) / Gilberto Milfont (Intérprete) / Orquestra de Concerto (Acompanhante) / Imprenta [S.l.]: Victor, 22/05/1946 / Nº Álbum 800434 / Lado A / Gênero: Canção


Vem rompendo a madrugada
Chico Gato destemido
Faz o cerco na calada
Procurando o boi valente
Foi chamado o corredor
Pra uma luta frente a frente

Chico Gato nesse dia
Prometeu a Ana Maria

No mais pura comovente
Sem temer nem mesmo a morte
De trazer pegado à unha
Esse boi alice e forte

Geremoabo
Que tem o rio Irapiranga
Pra molhar a terra seca do lugar
Geremoabo, jura eleitor
É a minha terra
É o meu amor!

Geremoabo
Que tem Maria
Pra um caboclo apaixonar
Por causa dela se matar
Geremoabo, jura eleitor
Aí deixei
O meu amor!

E tomada a posição
Chico Gato espera a hora
Pra arrancada estonteante
Eis que o boi que vive alerta
Rompe o cerco num instante
Pra escapar da pega certa

Desde aí Geremoabo
Conta a história desse boi
Corredor de triste sorte
Que no abismo se jogou
Não foi preso
Teve a morte que o vaqueiro acompanhou...

Geremoabo, que tem o rio....