terça-feira, julho 06, 2010

Sérgio Sampaio

Sérgio Sampaio (Sérgio Morais Sampaio), compositor e cantor, nasceu em Cachoeiro de Itapemirim ES, em 13/04/1947, e faleceu no Rio de Janeiro em 15/05/1994. Desde cedo se interessou por música — o pai compunha dobrados e o tio era intérprete do Trio de Ouro.

Aos nove anos, começou a trabalhar com o pai numa tamancaria, e aos 16 entrou como locutor para a Rádio Cachoeiro de Itapemirim. Dois anos mais tarde, transferiu-se para o Rio de Janeiro, empregando-se como locutor na Rádio Relógio, depois na Rádio Rio de Janeiro (1967), e posteriormente em várias outras emissoras.

A partir de 1970, passou a cantar no rádio, depois de apresentar algumas músicas que havia composto, influenciado pelo pai e pelo tio, Raul Sampaio. Nesse mesmo ano, conheceu Raul Seixas, que incentivou seu gosto pelo rock, pois até então estava mais voltado para boleros, baiões, valsas e tangos.

De suas primeiras gravações destacam-se No ano 83 (1968), Coco verde (1971), Classificado número um (1972), Não adianta (1972) e Eu quero é botar meu bloco na rua, que defendeu no VII FIC, da TV Globo, do Rio de Janeiro, em 1972; classificada para a parte final do festival, foi incluída em seu LP de 1973.

Em 1975 lançou, em disco compacto, o samba Velho bandido, de sua autoria. Continuou se apresentando em shows e, na década de 1990, Elba Ramalho e Roupa Nova regravaram seu maior sucesso, Eu quero é botar meu bloco na rua.

Obras

Coco verde, 1971; Eu quero é botar meu bloco na rua, 1972; Não adianta, 1972; Velho bandido, 1975.

CD

Sociedade da Grã-Ordem Kavernista apresenta Sessão das Dez (c/Raul Seixas, Míriam Batucada e Edy Star), 1996, Acervo e Rock Company, RCCD 10.

Fonte: Enciclopédia da Música Brasileira - Art Editora e PubliFOLHA.