quarta-feira, setembro 15, 2010

O vatapá

Em 1906 o maestro e chefe de orquestra do teatro musicado carioca Paulino Sacramento faz o tango O vatapá (ou um maxixe-receita?) para a revista O maxixe, de Dom Xiquote (Bastos Tigre) e João Phoca (Batista Coelho), encenado no Teatro Carlos Gomes no Rio de Janeiro.

O tango, dançado como maxixe na peça, obteve tal sucesso que chegou a ser gravado ainda na primeira década do século XX em disco Brazil (Gran Record Brazil, número 70.219, selo verde e amarelo, gravado só de um lado) , cantado em dueto por Albertina Rosa e Orestes Matos, que acentuava a malícia da letra, explicando com isso a preferência da música no repertório das alegres pensionistas de Madame Pommery.

O vatapá (tango, 1907) - Paulino Sacramento, Bastos Tigre e João Foca - Intérpretes: Albertina Rosa e Orestes Matos  - Disco 76 rpm - Imprenta [S.l.]: Brazil (grand record), 1911-1914 - Nº Álbum 70219 -
Ele e ela:  Vatapá, comida rara
            É assim, Iaiá, que se prepara
            Vatapá, comida rara
            É assim, Iaiá, que se prepara

Ela:        Você limpa a panela bem limpa
            Quando o peixe lá dentro já está,
            Bota o leite de côco, o gengibre,
            E a pimenta da Costa e o fubá       

Ele e ela:  Mexe direito pra não queimar
            Mexe com jeito o vatapá... (bis)

Ele e ela:  O vatapá, etc.

Ela:        O camarão torradinho se ajunta,
            Ao depois da cabeça tirar...

Ele:        Mas, então, a cabeça não entra?

Ela:        Qual cabeça, seu moço, qual nada!
            Mexe direito, etc.... (bis)


Fonte: José Ramos Tinhorão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário