quinta-feira, outubro 28, 2010

Vantuil de Carvalho

Vantuil de Carvalho (fl. Rio de Janeiro, RJ, entre os anos 1900 e anos 1930), instrumentista, trombonista, orquestrador e professor de música, estudou na Escola Quinze de Novembro onde foi companheiro de Esmerino Cardoso e de Sebastião Cirino.

Destacou-se como trombonista ao final dos anos 1910, começo dos anos 1920. Por volta de 1925, teve o fox-trot Au revoir gravado pela Orquestra Augusto Lima na Odeon.

Em 1929, fez bastante sucesso no carnaval com a marcha Sou da fuzarca lançado na Parlophon pelo cantor Benício Barbosa e regravado logo depois por Charles Strichazy em interpretação em gaita de boca. Segundo relato do compositor, radialista e cantor Almirante, a marcha foi composta no trajeto entre a Ponte dos Marinheiros e a Praça da Bandeira com o autor tamborilando no chapéu de palha, enquanto conversava com Pixinguinha, um dos seus melhores amigos e com quem muito convivia nessa época. Antes de ser gravada, essa marcha foi lançada pelo grupo da Guarda Velha e dedicada ao Clube de Regatas do Flamengo.

Também em 1929, Patrício Teixeira gravou na Parlophon o Samba enxuto, e a atriz Margarida Max a marcha Olha a pomba. Em 1930, a marcha Olha a pomba foi regravada por Francisco Alves na Odeon, e o samba Foram dizer, registrada por Augusto Calheiros, também na Odeon. Ainda no mesmo ano, o samba Fico espiando foi gravado por H. G. Americano na Odeon, e a marcha És engraçadinha foi lançada na Brunswick pela Orquestra Brunswick com vocal de Elpídio Dias, o Bilu.

Integrou o conjunto de estúdio da gravadora Victor, o Grupo da Guarda Velha dirigido por Pixinguinha e que contou com nomes como Donga, Bonfiglio de Oliveira, João da Baiana e Nelson Alves, entre outros. Tocou com Pixinguinha, Donga, Luiz Americano, João da Bahiana e Bonfíglio de Oliveira no famoso Cabaré Assírio.

Obra

Au revoir;  És engraçadinhaFico espiando; Foram dizer;  Olha a pomba;  Pensa-me, diz o passado (com Laura Suarez);  Samba enxutoSou da fuzarca.

Fontes: Instituto Moreira Salles; Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira.