quinta-feira, novembro 18, 2010

Djalma

Djalma (Djalma Fernandes da Silveira), compositor, nasceu no Rio de Janeiro, RJ, em 28/04/1931. Nascido no bairro do Salgueiro, participava da extinta escola de samba Depois Eu Digo, da qual seu pai, o China (Antônio Fernandes de Oliveira), foi um dos fundadores.

Em 1946 transferiu-se com a família para Vila Isabel, onde seu pai fundou o G.R.E.S. Unidos de Vila Isabel, na qual ingressou como integrante da bateria. Em 1950 conheceu Birica (Severo Gomes de Aquino), com quem fez sua primeira música, o samba Arvoredo silenciado. Continuou a compor com outros parceiros, entre os quais Ormindo e seu irmão Jarbas (Jarbas Fernandes da Silveira).

Em 1956 seu samba-enredo Obras da natureza (com Birica) foi o vencedor do concurso na escola. Em 1957 passou para o G.R.E.S. Unidos da Tijuca e em 1959 voltou para a Unidos de Vila Isabel, sendo eleito presidente da sua ala dos compositores. Fora de escolas de samba, atuou também em vários festivais. Além de percussionista, é pintor.

Obra

Epopéia do Teatro Municipal (c/ Paulo Brasão e Rodolfo de Sousa), samba, 1965; Lua (c/Jonas), samba, s.d.; Não adianta mais (c/Arroz), samba, s.d.; Obras da natureza (c/Birica), samba-enredo, 1956; Ouro mascavo (c/Jonas e Arroz), samba, 1971.

Fonte: Enciclopédia da Música Brasileira - Art Editora e PubliFOLHA.