quinta-feira, dezembro 09, 2010

Ernâni Braga

Ernâni Braga
Ernâni Braga (Ernâni Costa Braga), pianista, regente, folclorista, professor e compositor, nasceu no Rio de Janeiro, RJ, em 10/1/1888, e faleceu em São Paulo, SP, em 20/9/1948.

Aos doze anos iniciou os estudos de piano, teoria e solfejo, no Colégio dos Jesuítas, de Niterói RJ. Em 1908 matriculou-se no Institu7to Nacional de Música, do Rio de janeiro, na classe de piano de Alfredo Bevilacqua, e mais tarde especializou-se na Europa.

Além de virtuosa de piano, notabilizou-se também no magistério: ensinou no I.N.M., na Escola Normal de Recife e no Conservatório Dramático e Musical de São Paulo. Em 1930 fundou e dirigiu, por vÁrios anos, o Conservatório Pernambucano de Música.

Estudioso do folclore nacional, percorreu todo o Brasil, recolhendo material e organizando corais folclóricos. Em Porto Alegre RS, dirigiu a parte coral de numerosos festivais comemorativos do bicentenário da fundação da cidade, chegando a organizar concertos orfeônicos com 5.000 estudantes.

Também como parte dessas comemorações, publicou, em 1940, Cancioneiro gaúcho, um álbum de músicas populares regionais. Em Recife regeu um orfeão de 2.000 crianças e em Curitiba um de 3.000.

Em 1945, dirigiu um concerto coral no Teatro Municipal, de São Paulo, com 200 alunas da Escola Normal Padre Anchieta.

Viveu algum tempo em Montevidéu, Uruguai, e em Buenos Aires, Argentina, difundindo o folclore brasileiro em corais que organizou. Na capital argentina dirigiu durante três anos a parte musical do programa Hora do Brasil, dedicada exclusivamente à música brasileira.

Realizou, ainda, palestras, conferências e debates, além de haver promovido concertos, como regente e pianista. Fez harmonizações da Casinha pequenina, Prenda minha, Ogundé uareré, Abaluiaê, Nigue-nigue-ninhas, SãoJoão da-ra-rão, Engenho novo, Ó quinimbá, Moreninha, Aboio etc. 

Obra

Música orquestral: Na floresta encantada, bailado, s.d.; Música instrumental: Devaneando, p/piano, s.d.; Melancolia, p/piano, s.d.; Minueto, p/piano, s.d.; Tanguinho brasileiro, p/piano, s.d.; Três miniaturas, p/piano, s.d.; Música vocal: Homenagem a Carlos Gomes, p/coro e orquestra, s.d.

Fonte: Enciclopédia da Música Brasileira - Art Editora e PubliFolha.