terça-feira, janeiro 18, 2011

Luiz Levy

Luiz Levy
Luiz Levy (Luiz Henrique Levy), pianista, compositor e editor, nasceu em São Paulo, SP, em 8/8/1861, e faleceu na cidade do Rio de Janeiro, RJ, em 8/8/1935. Primogênito de Henrique Luís Levy, negociante francês, fundador do tradicional estabelecimento musical Casa Levy, em 1860 em São Paulo, cresceu na loja da família entre pianos, partituras e instrumentos, ouvindo o pai tocar clarineta e saxofone.

Sua iniciação musical ocorreu naturalmente e logo manifestou preferência pelo piano. Estudou com o professor francês Gabriel Giraudon, radicado em São Paulo desde 1860, e aos nove anos, em 1871, apresentou-se em público pela primeira vez, no Teatro São José, de sua cidade.

Desde então foi presença constante em concertos. recitais, saraus e festas familiares e festas de São Paulo, exibindo-se ora como solista, ora tocando a quatro mãos com Alexandre Levy, seu irmão e compositor de renome, ou com artistas de passagem pela capital.

Em 1878 visitou a Exposição Universal, em Paris, França, acompanhado da mãe, apresentando-se no salão da casa Erard. Quatro anos depois, com o irmão Alexandre, interpretou a quatro mãos a Segunda rapsódia húngara, de Franz Lizt (1811—1886), nos salões do Club Unión Argentina, em Buenos Aires, Argentina.

Ainda em 1882, em São Paulo, fundou O Brasil Filatélico, o primeiro do gênero no país. Em maio de 1883, foi um dos fundadores do Clube Haydn, em São Paulo, de cuja diretoria fez parte como comissário arquivista. O primeiro concerto do clube, em agosto do mesmo ano, foi aberto com a Sinfonia em ré maior, de Joseph Haydn (1732—1809), para dois pianos e oito mãos, tendo-o como um dos pianistas, ao lado do irmão Alexandre, de Willy Fischer e do estudante de direito Eugênio Egas.

Durante os cinco anos em que o clube funcionou, participou freqüentemente dos concertos, tocando piano ou harmônio, como solista ou acompanhante e integrando trios, quintetos e até um septeto.

Em 1884 tocou para a princesa Isabel e o conde d’Eu, e dois anos mais tarde apresentou-se no Teatro São José, de São Paulo, diante de Pedro II e da imperatriz, como solista do Concerto em sol menor, opus 25, para piano e orquestra, de Felix Mendelssohn (1809—1847). 

Pianista de destaque, apreciado pelo público e critica, dedicou-se também à composição. 

Em 1891, com os irmãos, recebeu a incumbência de gerir os negócios e interesses da Casa Levy. Com Maurício, o irmão caçula, manteve o prestígio comercial da firma, que se tornou Levy Filhos e logo a seguir L. Levy & Irmão, responsável por inúmeras edições de peças musicais. 

Obra

Música instrumental: Barcarola, opus 10, p/piano, s.d.; Brigada, p/piano, s.d.; Caboclo Cake Walk, p/piano, s.d.; Cativaram-me os teus olhos, p/piano, s.d.; Diálogo, opus 26, p/piano, s.d.; Gostosa, p/piano, s.d.; Gueixa, p/piano, s.d .; Habanera, opus 31, p/piano, 1922; Hino ao Quinze de Novembro, p/piano, s.d.; Ideal, p/piano, s.d.; Marcha fúnebre — à memória de Carlos Gomes, p/piano, 1896; Mimosa, p/piano, s.d.; Mystère, p/piano, s.d.; Parfum parisien, p/piano, s.d.; Pleureuse, p/piano, s.d.; Poudré, opus 23 (Quarta gavota), p/piano, 1905; Pourquoi partir?, p/piano, s.d.; Primeira rapsódia brasileira, opus 17, p/piano, 1894; Quinta gavota, opus 24, p/piano, s.d.; Rapsódia brilhante, opus 17 bis, p/piano, s.d.; Rêveuse, p/piano, s.d.; Segunda rapsódia brasileira, opus 29, p/piano, s.d.; Sentimental, p/piano, s.d.; Serenata, opus 16, p/piano, s.d.; Valsa brilhante, opus 30, p/piano, s.d.; Valsa lenta, opus 22, p/piano, 1904; Vicilino, p/piano, s.d.; Voluntários paulistas, p/piano, s.d. 

Fonte: Enciclopédia da Música Brasileira - Art Editora e Publifolha - 2a. Edição - 1998.
Foto: Extraída do site: sovacodecobra.uol.com.br

Um comentário:

Casa Levy Webmaster disse...

Oi Gente, eu novamente, a foto usada é de Henrique Luiz Levy, pai de Luiz Henrique Levy, conhecido como Luiz Levy, em nosso site vc. encontra a foto dele.

Postar um comentário