sexta-feira, fevereiro 11, 2011

Cleofe Person de Mattos

Cleofe P. de Mattos
Cleofe Person de Mattos, regente e musicóloga. nasceu no Rio de Janeiro, RJ, em 17/12/1913, e faleceu na mesma cidade, em 03/052002. Cursou composição e regência na E.N.M.U.B., do Rio de Janeiro, diplomando-se em 1940. Fez ainda curso de formação de professores especializados em música e canto orfeônico da antiga Universidade do Distrito Federal. 

Em 1941 fundou e regeu o Coro Feminino Pró- Música, que deu origem, cinco anos mais tarde, à Associação de Canto Coral, em que continuou atuando como regente. 


Iniciou-se no magistério em 1947 como livre-docente da cadeira de teoria musical da E.N.M.U.B., atual E.M.U.F.R.J. Foi inspetora de ensino do M.E.C. Em 1950 preparou os coros da O.S.B. e da Rádio M.E.C., para apresentações de obras de Johann Sebastian Bach (1685—1750), em comemoração ao bicentenário da morte do compositor. 

Em 1952 publicou a Bibliografia musical brasileira (1820-1950), Rio de Janeiro, em colaboração com Luís Heitor Correia de Azevedo e Mercedes de Moura Reis. No ano seguinte, foi redatora, na Rádio M.E.C., do programa Obras- Primas do Canto Coral. 

No ano seguinte representou o Brasil na reunião do Conselho Internacional da Música, da UNESCO, em Paris, França, e em 1957 recebeu a medalha Sílvio Romero por seus estudos de folclore, obtendo, um ano depois, a Medalha Jornal do Comércio, do Rio de Janeiro, conferida aos melhores do ano. 

Em 1958 regeu a Associação de Canto Coral na gravação da Missa pastoril para a noite de Natal, do padre José Maurício Nunes Garcia. Em 1959 assumiu a cadeira de teoria musical na E.M.U.F.R.J. Tornou-se membro da A.B.M. em 1964. 

Em 1977 dirigiu a Associação de Canto Coral no Festival Internacional de Coros, em Santiago, Chile. Foi membro da Comissão Nacional de Folclore do I.B.E.C.C. (1948-1960), da Sociedade Internacional de Musicologia (Genebra, Suíça), do conselho de música erudita do MIS, do Rio de Janeiro (até 1980), e do conselho da Casa do Estudante do Brasil, do Rio de Janeiro (1974-1977). 

Como musicóloga, realizou pesquisas sobre música brasileira, efetuando a catalogação da música mineira do século XVIII em O ciclo de ouro: o tempo e a música do barroco católico (projeto coordenado pelo Prof. Elmer C. Barbosa, Rio de Janeiro, PUC, 1978). 

Particularmente, dedicou-se ao estudo da vida e obra do padre José Maurício Nunes Garcia, de quem descobriu ou identificou várias obras. Em conseqüência desse trabalho publicou o Catálogo temático das obras do padre José Maurício Nunes Garcia (Rio de Janeiro, 1970) e, em 1997, o livro de sua autoria José Maurício Nunes Garcia: biografia (Rio de Janeiro, Fundação Biblioteca Nacional/Departamento Nacional do Livro). 

Foi ainda redatora da Revista Brasileira de Música e colaboradora na seção musical do jornal Tribuna da Imprensa, do Rio de Janeiro. Foi presidente da Sociedade Brasileira de Musicologia (1983-1985) e presidente da Federação Internacional de Diretores de Coros (eleita em setembro de 1978, demissionária em abril de 1979). Recebeu a Medalha Biblioteca Nacional (1989) e o Prêmio Nacional de Música, na categoria de Musicologia, conferido pela Funarte e pelo M.E.C. (1995). Dirigiu a Associação Brasileira de Canto Coral até 1994. 

Fonte: Enciclopédia da Música Brasileira - Art Editora e Publifolha.