domingo, junho 19, 2011

Refavela

Refavela (1977) - Gilberto Gil

Iaiá, kiriê
Kiriê, iaiá

A refavela / Revela aquela
Que desce o morro e vem transar
O ambiente / Efervescente
De uma cidade a cintilar

A refavela / Revela o salto
Que o preto pobre tenta dar
Quando se arranca / Do seu barraco
Prum bloco do BNH

A refavela, a refavela, ó
Como é tão bela, como é tão bela, ó

A refavela / Revela a escola
De samba paradoxal / Brasileirinho
Pelo sotaque
Mas de língua internacional

A refavela / Revela o passo
Com que caminha a geração
Do black jovem / Do black-Rio
Da nova dança no salão

Iaiá, kiriê
Kiriê, iaiá

A refavela / Revela o choque
Entre a favela-inferno e o céu
Baby-blue-rock / Sobre a cabeça
De um povo-chocolate-e-mel

A refavela / Revela o sonho
De minha alma, meu coração
De minha gente / Minha semente
Preta Maria, Zé, João

A refavela, a refavela, ó
Como é tão bela, como é tão bela, ó

A refavela / Alegoria
Elegia, alegria e dor
Rico brinquedo / De samba-enredo
Sobre medo, segredo e amor

A refavela / Batuque puro
De samba duro de marfim
Marfim da costa / De uma Nigéria
Miséria, roupa de cetim

Iaiá, kiriê
Kiriê, iáiá.