quinta-feira, junho 27, 2013

Clóvis Mamede

Clóvis Mamede - 1936
Clóvis Mamede, maestro, compositor e arranjador (1909 Santa Cruz do Rio Pardo, SP - circa 1990 Pernambuco), foi requisitado na música tradicional pernambucana, especialmente o frevo e marchas de carnaval.

Integrava, em 1936, o conjunto moderno da Rádio Record de São Paulo, como solista de piston.

Autor da clássicos como Na onda do frevo e Sonhei que estava em Pernambuco. Esta última foi inicialmente gravada em 1949 pelo próprio, com acompanhamento de sua orquestra e, posteriormente,  recebeu releituras de grandes nomes da música popular brasileira, como Alceu Valença, Lenine e Antônio Nóbrega.

Ainda em 1949, a cantora Carmen Costa já havia regravado esse frevo, pela gravadora Star. Já Na onda do frevo, também com o acompanhamento de sua orquestra,  foi gravada por Homero Marques.

Em 1951, o grupo Demônios da Garoa gravou as suas músicas Tenho razão para chorar (c/ José Roy e Gentil Castro) e Pobre colombina (c/ Maugéri Neto e Maugéri Sobrinho). No mesmo ano, a cantora Esterzinha de Souza gravou a sua marcha Galã de morte (c/ Borges Barros).

Compôs choros ao lado de Gilberto Gagliardi e Domingos Namone.  A orquestra sob sua direção fez gravações de músicas como Cabrocha Beatriz, de Homero Marques.

Playlist





Obra


Batuque de São João (c/ Capitão Furtado), Na onda do frevo, Pobre colombina (c/ Maugéri Neto e Maugéri Sobrinho), Princesa Isabel (c/ Capitão Furtado), Sonhei que estava em Pernambuco, Tenho razão para chorar (c/ José Roy e Gentil Castro).

______________________________________________________________________
Fontes: Dicionário Cravo Albin da MPB; Revista "O Malho", de 20/08/1936.

Um comentário:

Unknown disse...

Tive a honra de participar da orquestra do saudoso Maestro Clovis Mamed/Conservatório de Pouso Alegre MG

Postar um comentário