sexta-feira, outubro 25, 2013

Roubei a moça

Confissão de um namorado anapolino, que fugiu com a filha de importante coronel nos idos de 1950/60. Quando o sogro “carinhosamente armado” perguntou aonde ele havia escondido a sua filha, acabou confessando: “Torei o Pau, / Eu mesmo fiz a gamela (antiga embarcação pluvial), / eu mesmo roubei a moça, / eu mesmo casei com ela!”, que se tornou marchinha de carnaval. .

O "Romeu" quase baleado acabou confessando para o importante sogro, que desatou a rir, concluindo, que o mesmo havia navegado com a sua filha, pelo mais belo rio daquela época, o Rialma, no município de mesmo nome, na BR-153, a Belém-Brasília.

Em 1975 Jackson do Pandeiro fez um arranjo sobre a música de Luiz Bandeira, "Torei o pau", como se segue abaixo:

Roubei a moça (1975) - Arranjo de José Gomes Filho - Interpretação: Jackson do Pandeiro (Lp “A Tuba da ‘Muié’ – Jackson do Pandeiro e Seu Conjunto”, Alvorada/Chantecler, 210407111 / 1975)



O pau rolou, caiu
Lá na mata ninguém viu

(coro repete)

Torei o pau
Eu mesmo fiz a gamela
Eu mesmo roubei a moça
Eu mesmo casei com ela

(coro repete)



Fontes: Jornal Estado de Goiás - Observatório; Discografia - Sesc SP; Jackson do Pandeiro - Cronologia de Vida e Obra; Forró em Vinil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário