sábado, setembro 08, 2007

Quilombola

P. C. Pinheiro
Quilombola - Sérgio Santos e Paulo César Pinheiro

Ô, moringa destampou,
Fogareiro que chiou,
Pau no pilão que retumbou.
Foi o galo que cocorocô,
D’Angola que cacarejô,
Candeia que apagou,
Monjolo que rodamunhô,
Foi o dia que raiou!

Ô, Quilombo despertou,
Carapinha que pulou,
Foi batedor que começou.
Foi o milho que descaroçou,
Mucama que caçarolou
O arado que arou,
O gado que nêgo ordenhou,
Foi preto que forriô!

Pega a faca,
Decepa a cana,
Revira a moenda,
Garapa já rolou.
Pega a foice,
Tora a banana,
Derruba a pindoba
Que o teto já furou.
Que dá tempo,
Dá, pro batuque,
Porque Quilombola
Já não tem mais sinhô!

Nenhum comentário:

Postar um comentário