quarta-feira, junho 23, 2010

Ninguém tasca




Ninguém tasca (1973, samba/carnaval) - Marinho da Muda e João Quadrado

(Coro)
Essa Nêga é minha
Essa não
Essa Nêga é minha
Essa não

Vou dar bolacha em que mexer com a minha Nêga
Já dei colher demais, agora chega
Há dez mulheres para cada um no Rio de Janeiro
A Nêga é minha, ninguém tasca, eu vi primeiro, ôooi
A Nêga é minha, ninguém tasca eu vi primeiro

Diz!

(Coro)
A Nêga é minha, ninguém tasca, eu vi primeiro, ôooi
A Nêga é minha, ninguém tasca eu vi primeiro

Quando ela estava naquela
Vida aí, bate e passa e a gosto
Não havia nenhum matusquela
Querendo olhar pro seu rosto
Hoje ela anda bonita
E vive no meu barracão

(Coro)
Um, dois, três
Fica assim de gavião, ôooi
No meu barraco, fica assim de gavião............