domingo, julho 04, 2010

Gilson de Souza


Gilson de Souza, nascido em Marília-SP, fez sucesso em 1975 com a música Poxa, considerado um dos mais belos sambas da época. Não ficou conhecido apenas no Brasil, mas fez shows na Espanha, em Portugal, na França e no Japão. Gravou dois LPs e teve suas composições regravadas por intérpretes famosos. Também ganhou prêmios importantes, como o Troféu Imprensa.

Onde andará Gilson de Souza?

O compositor e sambista Gilson de Souza, fazia, em 1975, em torno de vinte apresentações por mês. O sucesso era decorrência ritmo contagiante do samba “Poxa”, música de sua autoria até hoje cantada pelos brasileiros. O samba, segundo o autor, tem pelo menos 50 regravações, inclusive internacionais. A música fazia parte do seu primeiro disco e chegou a lhe dar o troféu Imprensa como revelação do ano e melhor música.

A inspiração para música veio por meio de uma namorada que, ao retornar de uma viagem, encontrou o sambista e seus amigos músicos no mesmo bar de sempre. Feliz por encontrar o pessoal novamente, falou: “Poxa, que bom encontrar vocês de novo! Eu vou e volto e encontro vocês aqui dentro, gente! Vocês não têm casa não?" Gilson gostou da interjeição e correu para o violão...

Pouca gente sabe, mas Gilson não é autor de um sucesso só. Quem não se lembra de Orgulho de um sambista?, sucesso memorável na voz de Jair Rodrigues e regravado por vários artistas, dentre eles: Adriana Calcanhoto e Luciana Melo. Não fica só nisso: Gilson compôs dezenas de outros sambas – com Almir Guineto, por exemplo, foram pelo menos 40.

A música, curiosamente, veio para Gilson de Sousa depois de uma fratura na mão, que obrigou o sambista a desistir da sua paixão: o boxe. Brincando, declarou em uma entrevista, em um programa da rádio Record, que gostava muito de boxe e chegou a estar perto de disputar títulos, mas após o traumatismo na mão, descobriu ser mais fácil ser poeta do povo do que levar murro.

Respeitado como compositor, Gilson já foi cantado por muita gente boa, como: Elza Soares, Neguinho da Beija Flor, Almir Guineto, Reinaldo, Originais do Samba, Djalma Pires, Luis Américo, Elymar Santos, Rosa Maria e até por artistas internacionais, como a dupla argentina Pimpinela, a Banda Inglesa ACATRAZ-BAND que gravou uma versão de Poxa, já o cantor americano Sheldon Porter gravou uma versão de “Amor de Capoeira”.Até o pop star, Elton John, arriscou cantar a música Poxa em ritmo de Bossa Nova, em um dos seus shows, com direito a registro em DVD.

O paulista de Marília, hoje trabalha como conselheiro fiscal da Sicam – Sociedade Independente de Autores, mas continua compondo e se apresentando em shows, geralmente aos finais de semana e apresentações esporádicas em programas de televisão, onde canta seus sucessos e novas melodias do seu último CD, como Barack Obama, um samba em homenagem ao novo presidente dos Estados Unidos.