sexta-feira, novembro 19, 2010

Moacyr Silva


Moacir Silva (Moacir Pinto da Silva), instrumentista, compositor e regente, nasceu em Conselheiro Lafaiete (MG), em 10/05/1918. Filho do regente da banda municipal de Conselheiro Lafaiete, aos dez anos já tocava flautim na banda do Centro Operário, aprendendo logo depois sax-tenor. Aos 17 anos foi com a família para o Rio de Janeiro, onde prestou serviço militar, tocando na banda do quartel do Exército.

Por essa época, começou a receber os primeiros convites para atuar em bailes suburbanos. Saindo do Exército, passou a tocar na gafieira Elite, integrando mais tarde a orquestra do maestro Fon-Fon, onde ficou até 1947. Atuou então na orquestra Zacarias, apresentando-se no Copacabana Palace Hotel, e começou a tocar na Rádio Mayrink Veiga, na orquestra do maestro Peruzzi.

Em 1953 formou seu próprio conjunto, com Dom Um (bateria), Célio (contrabaixo) e Sacha (piano), apresentando-se na boate Vogue, onde acompanhava Dolores Duran, e na boate Au Bon Gourmet, acompanhando Francinete. No mesmo ano assinou contrato com a Copacabana, gravando seu primeiro 78 rpm, com o fox You Belong to Me (Price, King e Stewart) e o choro Crepúsculo (Júlio Barbosa), lançando depois em disco um choro de sua autoria que já era sucesso em rádio, Sugestivo.

Passou a fazer acompanhamento para gravações de Elisete Cardoso e Marisa, assumindo o cargo de produtor da gravadora Copacabana. Recebendo inúmeras solicitações para atuar em bailes, gravou com seu conjunto quatro volumes do LP Dançando com você. Adotou então o pseudônimo de Bob Fleming, aumentando imediatamente a venda de seus discos.

Na década de 1960 lançou como solista quatro volumes do LP Saxsensacional. Em 1963 gravou o LP Samba é bom assim, na Copacabana, em que estão incluídas duas composições suas, os sambas Ninguém sabe de nós e Os teus encantos (ambos com Antônio Maria).

Continuou trabalhando na Copacabana, produzindo e acompanhando gravações até sua aposentadoria.

Fonte: Enciclopédia da Música Brasileira – Art Editora e PubliFolha.