quarta-feira, dezembro 01, 2010

Seresta moderna

Seresta moderna (samba, 1962) - Adelino Moreira

Título da música: Seresta moderna / Gênero musical: Samba / Intérprete: Nelson Gonçalves / Compositor: Moreira, Adelino / Gravadora Rca victor / Número do Álbum 802445 / Data de Gravação 00/1962 / Data de Lançamento 00/1962 / Lado A / Disco 78 rpm


Seresta moderna / Não tem poesia
Não tem noite de lua / Não tem luar
Não tem cavaquinho / Não tem violão
Nem mesmo um pandeiro / Para o samba ritmar

Seresta moderna / Agora é hi-fi
Num canto de sala / De um apartamento
Vitrola tocando / Bebida rolando
Gritinhos nervosos / À todo momento

Um gaiato / cantando sem voz
Um samba sem graça / Desafinado que só vendo
E as meninas de copo na mão / Fingindo entender
Mas na verdade / Nada entendendo...

Pela madrugada / Tudo está em paz
Ninguém sabe o que fez / Ninguém sabe o que faz
A noite termina / O samba tem fim
Amargurado / Por ser tratado assim...

Seresta moderna / Agora é hi-fi
Num canto de sala / De um apartamento
Vitrola tocando / Bebida rolando
Gritinhos nervosos / À todo momento

Um gaiato / cantando sem voz
Um samba sem graça / Desafinado que só vendo
E as meninas de copo na mão / Fingindo entender
Mas na verdade / Nada entendendo...

Pela madrugada / Tudo está em paz
Ninguém sabe o que fez / Ninguém sabe o que faz
A noite termina / O samba tem fim
Amargurado / Por ser tratado assim!