quinta-feira, janeiro 12, 2012

Tunai

Tunai (José Antônio de Freitas Mucci), cantor e compositor, nasceu em Ponte Nova, MG, em 13/11/1950. Com a mãe (Dona Lilá, criadora e participante de um grupo de seresta, no qual tocava violino e manteve um coral de 40 vozes), aprendeu as primeiras noções de música. A irmã (Auxiliadora) foi crooner no clube de Ponte Nova. Irmão do também cantor e compositor João Bosco.

Em 1977, João Bosco o apresentou ao letrista Sérgio Natureza, com quem viria mais tarde a produzir boa parte de sua obra e seus maiores sucessos.

Estreou em 1978, quando Fafá de Belém interpretou "Se eu disser", composição em parceria com Sérgio Natureza. No ano seguinte, Elis Regina interpretou de sua autoria, As aparências enganam, parceria com Sérgio Natureza, no LP Essa mulher.

No ano de 1980, com produção de Octávio Burnier, lançou pela PolyGram um compacto simples no qual interpretou as músicas As aparências enganam e Trovoada, ambas em parceria com Sérgio Natureza. Ainda em 1980 Elis Regina incluiria no disco Saudades do Brasil outra música sua, Agora tá (c/ Sérgio Natureza). No ano seguinte, lançou em compacto simples a música Adeus à dor, em parceria com Sérgio Natureza e gravou seu primeiro disco, Todos os tons, pela PolyGram. Neste mesmo ano, César Camargo Mariano ganhou o prêmio de "Melhor Arranjo" no Festival da Rede Globo, com a música Adeus à dor (Tunai e Sérgio Natureza).

Em 1982, Jane Duboc obteve o 3° lugar no Festival MPB Shell, da Rede Globo com a música Doce mistério, outra parceria com Sérgio Natureza. No ano seguinte lançou o segundo LP, Olhos do coração, pela PolyGram.

Em 1984, a música Depois das dez (c/ Sérgio Natureza) foi incluída no disco Delírios e delícias, da cantora Simone. Nesse mesmo ano, Gal Costa gravou duas composições de sua autoria: Olhos do coração (c/ Sérgio Natureza) e Eternamente (c/ Liliane e Sérgio Natureza), esta última incluída como tema de novela da Rede Globo, tema de caso especial e ainda na peça De braços abertos, estrelada por Irene Ravache e Juca de Oliveira. Ainda nesse ano, lançou pela gravadora Barclay-Ariola o disco Em cartaz, com destaque para a música Frisson (c/ Sérgio Natureza), que ficou conhecida como "O melô do anjo que caiu do céu", incluída como tema da novela Suave veneno, da Rede Globo.

Entre 1985 e 1994 fez vários shows em teatros de todo o Brasil e lançou diversos discos: Sintonia (PolyGram - 1985), Sobrou pra mim (Eldorado - 1988) e Dom (Caju Music - 1994), todos com sucessos amplamente divulgados em várias emissoras de rádio e incluídos em trilhas de novelas e casos especiais: Sintonia (novela Tititi da Rede Globo), Sobrou pra mim (trilha da novela Fera radical, também da Rede Globo), e Meu amor (versão para My love, de Paul MacCartney, incluída em Despedida de solteiro, da Rede Globo).

Entre seus muitos parceiros está Milton Nascimento, que obteve sucesso com a gravação das músicas Rádio experiência e Certas canções.

Na década de 1990, Ney Matogrosso gravou As aparências enganam, montando um show homônimo que percorreu com sucesso todo o país. A canção voltou a ser gravada por Beth Calligaris no CD Estrada, lançado pelo selo Geléia Geral.

No ano 2000, em comemoração aos seus 20 anos de carreira fonográfica, lançou pela gravadora Jam Music o CD Certas canções - acústico. Nesse disco, gravado ao vivo no Teatro Municipal de Ouro Preto (MG), incluiu sucessos de sua carreira e composições suas que foram sucessos nas vozes de outros cantores.

Durante os anos de 2000 e 2001, apresentou-se em vários teatros do país com o show "Certas canções - acústico". Em 2003 apresentou-se no Teatro Municipal de Niterói. No ano de 2004 lançou o CD Dança das cadeiras.

No ano de 2005 fez show de lançamento do CD Dança das cadeiras em vários espaços do Rio de janeiro, principalmente no circuito de shoppings da cidade, entre eles o Madureira Shopping. Neste mesmo ano, no disco Um pouco de mim - Sérgio Natureza e amigos teve incluídas cinco composições da parceria de ambos: Frisson com Luanda Cozetti; Nadando no seco por Gladston Galliza; Pra sempre interpretada por Leny Andrade; Eternamente com Tânia Bicalho e ainda As aparências enganam, interpretada ao piano por Keco Brandão, com locução da letra por Sérgio Natureza e ainda com a participação da voz de Elis Regina nas vinhetas.

Fonte: Dicionário Cravo Albin da MPB.