segunda-feira, setembro 25, 2006

Arsenio Rodríguez


Arsenio Rodríguez (Arsenio Travieso Scull), compositor, nasceu em Güira de Macurijes, Matanzas, Cuba, em 30 de agosto de 1911, e faleceu em Los Angeles, EUA, em 1972. Desde muito cedo começou a se dedicar à música. Perdeu a visão aos treze anos de idade, e por esta condição, quando já músico muito popular, ganhou o apelido de "O cego maravilhoso".

Em 1930, aproximadamente, mudou-se para Havana onde conheceu os artistas (soneros) da capital cubana. Iniciou, nessa época como "tresero" no Sexteto Boston, e posteriormente formou parte da Bellamar.

Em 1940 fundou seu conjunto de sons, que obteve uma extraordinária popularidade. Durante a década de 40 obteve fama entre os dançarinos que visitavam cada domingo os jardins de fábrica de cerveja "La Tropical".

Nos anos 50 viajou para Nova York onde formou um grupo, já que em Havana havia ficado seu conjunto, que passou a ser dirigido pelo trompetista Félix Chapottín. Autor dos conhecidos "sones" El Guayo de Catalina, Bruca Manigüá, Güira de Macurijes, Fuego en el 23, Laborí, Vacuno, Lo dicen todas; e dos boleros, entre outros, En su partir, Camagüey, Nos estamos alejando, Acerca el oído e La vida es un sueño.

Veja também:

Agustín Lara - Altemar Dutra - Armando Manzanero - Bolero, O - Bolero, A história do - Bolero, Cifras e letras de - Canções Latinas, Cifras - Gregorio Barrios - Lucho Gatica - Luis Miguel - Mario Clavell - Rafael Hernández - Roberto Yanés - Trío los Panchos - Trio Yrakitan


Fonte: SonCubano