quinta-feira, dezembro 30, 2010

Formiga

Formiga (José Luís Pinto), instrumentista (pistonista e trompetista) e compositor, nasceu em Nova Friburgo, RJ, em 4/10/1929. Iniciou estudos musicais com o maestro Joaquim Antônio Naegale na sua cidade natal, em 1940.

Começou a tocar trompete profissionalmente em 1949 na orquestra Napoleão Tavares e seus Soldados Musicais. Participou então pela primeira vez de uma gravação, Canção de amor (Elano de Paula e Chocolate), interpretada por Elizeth Cardoso.

Em 1950 atuou nas orquestras dos dancings Farolito e Eldorado, no Rio de Janeiro RJ. Em 1951 tocou na orquestra do dancing Avenida e também na orquestra do maestro Dedé, com quem trabalhou até 1952. Nesse ano, voltou a tocar com o maestro Napoleão Tavares, como solista, e também nas orquestras do dancing Brasil e do Samba Danças.

Em 1953 ingressou no Instituto Vilia-Lobos, Rio de Janeiro, onde fez curso com Arthur Pades y Terry. Passou a tocar nas orquestras do maestro Cipó, de Carlos Machado (boate Night and Day), da Rádio Tupi e na de Ari Barroso, tendo excursionado com a última pelo México, Uruguai, Argentina e Venezuela. Ainda em 1953 trabalhou com Altamiro Carrilho. No ano seguinte, fez cursos de aperfeiçoamento no México, com Luiz Fonseca e Rafael Méndez.

Ao voltar ao Brasil em 1955, estudou harmonia com Paulo Silva. Nesse ano, viajou para a Argentina e o Uruguai, com o conjunto Os Copacabana, e integrou as orquestras da Rádio Mayrink Veiga e a do maestro Carioca.

Em 1957 fez curso de harmonia com Guerra Vicente e tocou na orquestra de Severino Filho. Em 1958 gravou seu primeiro LP, Pistom em alta fidelidade, e atuou na orquestra de Valdemar Spilmann. Em 1959 ingressou na Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal, do Rio de Janeiro, onde atuava como primeiro trompetista solista.

Em 1960 entrou na orquestra de Steve Bernard (com quem tocou até sua morte em 1966) e gravou o LP Tudo é bossa. Em 1961 voltou a viajar com a orquestra de Ary Barroso.

Gravou os LPs: Trompete espetacular (1962), Arminhos e melodias (1963), Formiga in Love (1964). Atuou nas orquestras da gravadora Copacabana (de 1964 a 1966) e da TV Excelsior (até 1955).

Em 1968 estudou harmonia, contraponto e composição com Guerra-Peixe. Em 1974 entrou para a Orquestra Sinfônica Brasileira, com a qual excursionou por vários países da Europa. Foi solista nos LPs da orquestra Românticos de Cuba, de diversos cantores nacionais, e acompanhou artistas internacionais que vieram ao Brasil, como Nat King Cole e Edith Piaf

Tocou também em musicais de teatro, em trilhas sonoras de filmes brasileiros, e participou todos os anos do FIC, da TV Globo, e do Festival de Música Contemporânea, realizados no Rio de Janeiro. É autor de várias composições, entre as quais Cipoada

Fonte: Enciclopédia da Música Brasileira - Art Editora e Publifolha - 2a. Edição - 1998.