quarta-feira, abril 04, 2012

Peninha

Peninha (Aroldo Alves Sobrinho), cantor e compositor, nasceu em São Paulo, SP, em 17 de fevereiro de 1953. Filho de cearenses, desde pequeno ele tinha o sonho de se tornar cantor, contrariando os pais que preferiam ter no filho, o engenheiro, ou o enfermeiro, profissões que para eles, ofereciam muito mais segurança. Totó, seu amigo de longa data, lhe deu o apelido "Peninha", devido aos 50 quilos do cantor.

Começou a compor aos 15 anos, e em 1972, gravou seu primeiro disco, um compacto simples. Ainda nos anos 1970 lançou alguns compactos e dois LPs. Em 1972, Antônio Marcos, no auge da carreira, gravou Perdi você e Marcas, ambas parceria com Totó, e Dia a dia, no LP Sempre, lançado pela RCA.

O primeiro grande sucesso ocorreu em 1977 com a música Sonhos, incluída na trilha sonora da novela Sem lenço, sem documento, da TV Globo. A música Sonhos permaneceu cerca de seis meses nas paradas de sucesso, com vendagem de cerca de 400 mil cópias. Pouco depois, teve a música Que pena, incluída na trilha sonora da novela O astro, da mesma emissora.

Em 1982, Caetano Veloso regravou Sonhos, que alcançou novo período de sucesso. Em 1995 recebeu o prêmio Sharp de melhor música com Alma gêmea.

Em 1997 voltou a receber o prêmio Sharp de melhor música com Sozinho. No mesmo ano teve duas composições incluídas em trilhas sonoras de novelas, Vou levando a vida, em Zazá, e Por eu ter me machucado, ambas gravadas por José Augusto .

Em 1999 a música Sozinho, gravada por Caetano Veloso e incluída na trilha sonora da novela Suave veneno da Tv Globo, alcançou estrondodo sucesso, com vendas superiores a 1 milhão de cópias e disco de diamante, tendo estado simultaneamente em primeiro lugar nas paradas de sucesso em 19 estados brasileiros.

No mesmo ano recebeu o prêmio "Qualidade Brasil" de melhor compositor e lançou disco no qual se destacou a música Matemática. Teve ainda como sucesso, as músicas Vai dar samba e Seus beijos, gravadas por Daniel. Teve músicas gravadas também por Elymar Santos, Wando, Marisa Monte, a cantora italiana Mina e as orquestras de Paul Mauriat e Ray Conniff.

Em 2001 lançou seu oitavo disco, no qual se destacaram as músicas Amo você, de Luiz Guedes e Tomas Roth, Sozinho, Alma gêmea e Sonhos, que recebeu novos arranjos. Em 2002 teve a composição Minha vida gravada pelo cantor Daniel no CD Um gato que vai.

Na virada de 2005 para 2006, sua composição Alma gêmea, foi trilha sonora de abertura da novela homônima apresentada pela TV Globo, voltando a ser executada incessantemente em todo o país, na voz de Fábio Júnior, reeditando o sucesso que fizera em 1997.

Fontes: Wikipédia; Música Popular do Brasil; Dicionário Cravo Albin da MPB.

Nenhum comentário: