segunda-feira, maio 27, 2013

Nelson Novaes

Nelson Novaes (Armando Carlos de Campos Souza Aranha), cantor, compositor e radioator, nasceu em São Paulo, SP, em 20/5/1920, mas viveu parte de sua infância na cidade de Jacareí. Ainda jovem, empregou-se como linotipista da "Revista dos Tribunais".

Estudava contabilidade, mas desejava lançar-se como cantor. Seu chefe, o escritor Nelson Palma Travassos, permitiu-lhe facilidades para que pudesse conciliar seu horário de trabalho com a música, e o cantor, em agradecimento, adotou o pseudônimo artístico de Nelson, juntando-o ao sobrenome Novaes.

Em 1940, ingressou na Rádio Cultura de São Paulo, exibindo-se em várias outras emissoras, inclusive nas rádios Tupi e Mayrink Veiga do Rio de Janeiro. Apresentou-se no Cassino Copacabana, e atuou também como radioator. Gravou um total de oito discos de 78 rpm, entre os anos de 1944 e 1959.

Seus maiores sucessos foram os boleros Jamais te esquecerei e Pelo teu amor. Jamais te esquecerei, foi lançado em 1947, numa versão instrumental gravada pelo próprio compositor, o violonista Antônio Rago.

Um ano mais tarde, a composição recebeu letra de Juracy Rago, primo do violonista, tendo sido cantada pela primeira vez por Nelson Novaes. De seus registros, destacam-se, ainda, o samba Precaução, da famosa dupla Pedro Caetano e Claudionor Cruz e Na beira do cais, valsa de Alberto Ribeiro.

Discografia

(sem data) Um amor igual ao nosso • Todamérica • 78
(sem data) Beijarás pensando em mim • Todamérica • 78
(sem data) Maria gastadeira • 78
(1944/1955) Precaução • Continental • 78
(1944/1955) Na beira do cais • Continental • 78
(1944/1955) Por um beijo de amor • Continental • 78
(1944/1955) Chinita mia • Continental • 78
(1944/1955) Jamais te esquecerei • Continental • 78
(1944/1955) Coração em festa • Continental • 78
(1944/1955) Casinha da colina • Continental • 78
(1944/1955) Pelo teu amor • Continental • 78
(1944/1955) Minha canção de amor • Continental • 78
(1944/1955) Despedida • Continental • 78
(1944/1955) Três coisas de valor • Continental • 78
(1944/1955) Só gosto de amor • Continental • 78

_______________________________________________________________
Fontes: Dicionário Cravo Albin da MPB; Revista do Rádio - Fevereiro de 1950..