sábado, setembro 08, 2007

Primeira mão

P. C. Pinheiro
Primeira mão - João Nogueira e Paulo César Pinheiro

Meu samba sempre foi tirado do peito
Quando sai já sai com meu jeito
Com malícia e opinião

Meu samba sempre foi mostrado direito
Por favor exijo respeito
Com a cor do meu pavilhão

Samba de primeira
É pião-de-ponteira
Rodando na cera do chão
Puro pau-pereira
É Portela, é Mangueira
Quintal, gafieira e salão
Falo de cadeira
Sou nó-na-madeira
Samba de primeira-mão
Já tô na fogueira
E levanto a bandeira
Do meu coração

Brasil verde-e-amarelo
Azul-e-branco é o meu brasão
Coincidentemente a cor da Tradição

Nenhum comentário:

Postar um comentário