quarta-feira, março 02, 2011

Chico Maranhão

Chico Maranhão
Chico Maranhão (Francisco Fuzzetti de Viveiros Filho), compositor e cantor, nasceu em São Luís, MA, em 17/8/1942, o que deu origem ao seu apelido. Desde criança interessou-se pelas manifestações folclórico-musicais de São Luís, cantando em festas a adaptação do bumba-meu boi para crianças, feita por sua mãe, professora de jardim de infância.

Nessa época, tomou aulas particulares de piano, instrumento que trocou depois pelo violão. Aos 18 anos foi para o Sul, interessado pela bossa nova. Ingressando na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, da USP, começou a participar das reuniões musicais organizadas pelos estudantes, conhecidas pelo nome de Sambafo, nas quais também tocava e cantava Chico Buarque, entre outros.

Compôs sua primeira música em 1964, durante uma excursão com alunos da Faculdade pela Bahia, samba que nunca recebeu título. Como amador, participou de shows na boate Jogral, de São Paulo, apresentando-se com os amigos.

Em 1968 atuou na peça Morte e vida severina, de João Cabral de Meio Neto (1920—), encenada por estudantes no TUCA, com música de Chico Buarque. Na época enviou três de suas composições para o III FMPB, da TV Record. Entre elas, o frevo Gabriela, defendido pelo MPB-4, chegou às finais, em sexto lugar, sendo depois gravado no LP do festival.

A partir dai começou a se destacar profissionalmente, como compositor-cantor, atuando em shows de rádio e televisão. Entre suas composições, destacam-se: Descampado verde, Lances de agora, O circo, Brincadeira de viola, Onde andará meu Papai Noel, Bye-bye reggae e os sambas Mulata bem suada, abençoada (com Renato Teixeira), gravado pelo MPB-4, e A outra (com Toquinho), gravado por Ivete.

Em 1996 lançou o CD Ópera Boi — O sonho de Catirina (gravado no Teatro Arthur Azevedo, São Luís) e, em 1997, São João, Paixão e Carnaval.

No ano de 2001 lançou o CD Só carinho, no qual interpretou de sua autoria as faixas Acocorado; Cheguei garota; Metralha; Capricho grande; Bumba meu boi; Hiato no Himalaia; Dora; Um doce mar; Noites de luar, com participação especial do violonista Sebastião Tapajós; Pastorinha,Zé Cupido; Carnaval das ilusões, faixa na qual contou com a participação especial de Alcione; O rei e a rainha com participação especial de Solange Nazaré e a faixa-título Só carinho, além da composição Joaninha, de José Maria Fontoura.

Criador e líder do grupo de Tambor de crioula "Turma do Xiquinho", promove uma considerável reinterpretação dos valores desta manifestação em São Luís do Maranhão. 

Fontes: Enciclopédia da Música Brasileira - Art Editora e Publifolha; Dicionário Cravo Albin da MPB.