quarta-feira, março 02, 2011

Mano Edgar

Mano Edgar
Mano Edgar (Edgar Marcelino dos Passos), compositor, nasceu no Rio de Janeiro, RJ, em 1900, e faleceu na mesma cidade, em 25/12/1931. Conhecido também como Edgar do Estácio, era sambista do Estácio e residia no Largo São João, na Tijuca, com a mãe, que freqüentemente escondia em casa os companheiros de malandragem do filho, quando procurados pela polícia.

Trabalhou como ajudante de caminhão da Companhia Sousa Cruz, na Usina da Tijuca.

Companheiro de Ismael Silva nas reuniões do Bar Apoio, no Largo do Estácio, foi um dos pioneiros do novo tipo de samba surgido no Estácio em contraste aos sambas algo amaxixados de Sinhô e Donga. No novo samba, as letras abordam a malandragem, e a melodia tem batida diferente, que, segundo Sinhô, se assemelha mais à marcha.

Ao lado de Ismael Silva, Bide, Brancura e outros, fundou a primeira escola de samba do Rio de Janeiro, a Deixa Falar.

No dia de Natal de 1931 foi assassinado durante uma briga de jogo.

Obras 

Estou vingado, samba, 1928; Iaiá do Bonfim, samba, 1928; Meu bom coração, s.d.; Quem eu deixar não quero mais, samba, 1929; Salve a malandragem (e os trabalhadores), 1930.

Fonte: Enciclopédia da Música Brasileira - Art Editora e Publifolha - São Paulo - 2a. Edição - 1998.