sábado, março 24, 2012

Zé Caradípia

Zé Caradípia (José Luiz Fernandes), compositor, cantor e violonista, nasceu em Canoas, RS, em 19/2/1956. Ingressou no cenário artístico de Porto Alegre em 1976, como integrante do grupo Cordas & Rimas.

Ao longo de sua trajetória, participou de eventos culturais, festivais de música, feiras e mostras musicais pelo Brasil. Apresentou-se em teatros do Rio Grande do Sul (OSPA, São Pedro, Renascença, Álvaro Moreira, Araújo Vianna), Santa Catarina, São Paulo, Paraná, Rio de Janeiro, Goiás e Pernambuco, além de Itália, Suíça e Alemanha.

Na década de 1980, obteve reconhecimento nacional como o autor de Asa morena, gravada com sucesso por Zizi Possi. A canção foi citada como destaque no ano de 1982 no livro “A Canção no Tempo”, de Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello.

Em 1996, lançou seu primeiro CD, Onda Forte (Independente), contendo suas composições Recado brasileiro, Esses negros, Apocalipse nouveau, Ouriço d'olho, Pandora, Otrelon Tele, Música gozada, Canção do lado emocionado, Diamante, Tu blues, Calor de outono, Após bares e a faixa-título, além de Asa morena.

Em 2001, lançou o CD Retina da alma, gravado ao vivo no Teatro Renascença, em Porto Alegre, registrando canções próprias: Samba da amoreira, Vermelho paixão, Que seja assim, Carinho aos quatro ventos, Enfeitiçada, Esses moços, Perfume exemplar, Retina da alma, Chuva de outono e Madeixa.

Apresentou-se, nesse mesmo ano, em Buenos Aires, juntamente com outros artistas porto-alegrenses, no projeto de intercâmbio cultural realizado através da Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre com a Prefeitura de Buenos Aires. Nesse mesmo ano, participou, como intérprete, do CD Paralelo 30 – ontem e hoje, coletânea independente de música popular do Rio Grande do Sul, ao lado de Bebeto Alves, Claudio Vera Cruz, Gelson Oliveira, Nelson Coelho de Castro e Raul Elwanger. O disco foi contemplado com o Prêmio Açorianos, na categoria Melhor Disco de MPB de 2001.

Em 2003, lançou o CD Pintando falas, com show no Theatro São Pedro, em Porto Alegre. No repertório, a regravação de Asa morena, além de Na ribanceira, No riso das crianças, Sara cigana, Céu azulão, Cissa, Tâmaras frescas, Via cristalina, Tudo ali e Olhos claros.

Teve canções gravadas por intérpretes gaúchos, como Loma (Enfeitiçada e Corpo a fora), Nanci Araújo (Vermelho Paixão) e Flora Almeida (Estrela nova).

Obras

Apocalipse nouveau, Após bares, Asa morena, Calor de outono, Canção do lado emocionado, Carinho aos quatro ventos, Céu azulão, Chuva de outono, Cissa, Diamante, Enfeitiçada, Esses moços, Esses negros, Madeixa, Música gozada, Na ribanceira, No riso das crianças, Olhos claros, Onda forte, Otrelon Tele, Ouriço d'olho, Pandora, Perfume exemplar, Pintando falas, Que seja assim, Recado brasileiro, Retina da alma, Samba da amoreira, Sara cigana, Tâmaras frescas, Tu blues, Tudo ali, Vermelho paixão, Via cristalina.

Discografia

(2003) Pintando falas • Agevê Music • CD
(2001) Retina da alma • Independente • CD
(2001) Paralelo 30 - Ontem e hoje • Independente • CD
(1996) Onda forte • Independente • CD

Fonte: Dicionário Cravo Albin da MPB