terça-feira, dezembro 21, 2010

Duduca

Duduca do Salgueiro
Duduca (Eduardo de Oliveira), compositor e gráfico de profissão, nasceu no Rio de Janeiro, RJ, em 8/6/1926, e faleceu na mesma cidade, em 29/6/1978. 

Desde os sete anos viveu no morro do Salgueiro, participando, ainda rapaz, da escola de samba Depois Eu Digo, uma das três existentes no morro (as outras duas eram Unidos do Salgueiro e Azul e Branco).

Tocava tamborim e por 1943 começou a fazer sambas para a Depois Eu Digo, onde chegou a diretor de harmonia, cargo que manteve com a fusão das três escolas e a criação do G.R.E.S. Acadêmicos do Salgueiro, em 1953.

Em 1954, foi um dos autores de Romaria à Bahia (com Abelardo e Juca), um dos primeiros sambas-enredo do Salgueiro. Compôs ainda os sambas-enredo Epopéia do samba (com Bala e Juca), que alcançou o quarto lugar no desfile de escolas de samba de 1955, e Vida e obra do Aleijadinho (com Bala), segundo classificado no desfile de 1961. 

No ano de 1964, assumiu o cargo de presidente da Ala dos Compositores da Acadêmicos do Salgueiro, que ocupou até a sua morte.

Em 1974, Elza Soares gravou em LP uma composição sua, "Nem vem", em parceria com Noel Rosa de Oliveira e José Alves.

Faleceu em 1978, quando ainda estava em plena criação artística.

Obra

Epopéia do samba (com Bala e Juca), samba-enredo, 1955; Exaltação a Debret (com Djalma), samba-enredo, 1975; Romaria à Bahia (com Abelardo e Juca), samba-enredo, 1954; Vida e obra do Aleijadinho (com Bala), samba-enredo, 1961. 

Fontes: Enciclopédia da Música Brasileira - Art Editora e PubliFolha - 2a. Edição - 1998; Dicionário Cravo Albin da MPB.