quarta-feira, dezembro 22, 2010

Elomar

Elomar Figueira de Melo
Elomar (Elomar Figueira de Melo), cantor e compositor, nasceu em Vitória da Conquista, BA, em 21/12/1937. De família tradicional da região, desde criança envolveu-se com os cantos das festas religiosas, a música dos cantadores, repentistas e violeiros do sertão.

Estudou música e arquitetura em Salvador BA, e depois voltou para sua cidade natal.

Em 1972 gravou o LP Das barrancas do rio Gavião, pela Philips, que vendeu poucas cópias e foi retirado de catálogo em seguida.

Em 1990 gravou o disco Elomar em concerto, acompanhado pelo Quarteto Bessler-Reis, com sucesso internacional.

Passou a compor óperas sertanejas como O retirante, que inclui a ária Cena de espancamento na Paulista.

Gravou também os discos Na quadrada das águas perdidas (2 LPs, 1979, Marcus Pereira/Rio Gavião), Cartas catingueiras, Consertão (com Moreira Lima, Paulo Moura e Heraldo do Monte, 1982, Kuarup), Parcelada malunga e Cantoria (com Geraldo Azevedo, Vital Farias e Xangai, 1984, Kuarup).

Seu estilo denota influência da música medieval, o que se reflete no uso de linguagem diferenciada, baseada no falar da região da caatinga (norte de Minas Gerais e interior sul da Bahia), mas por vezes utilizando-se de palavras eruditas e rebuscadas,

O grupo que toca com ele, Trio Kaleidoscópio, é integrante da Camerata Concertante e é formado por João Omar (violão), Elena Rodrigues (flauta) e Ocelo Mendonça (violoncelo).

No início de 1996, apresentou-se com o Kaleidoscópio no Centro Cultural São Paulo com o espetáculo De cantoria concertante.

Em 2002, participou do CD "Cantoria brasileira" comemorativo dos 25 anos da gravadora Kuarup, juntamente com Pena Branca, Renato Teixeira, Teca Calazans e Xangai.

Em agosto de 2005, apresentou-se no Planetário da Gávea, no Rio de Janeiro, em sequência do projeto Música nas estrelas, com casa lotada, como é comum em suas apresentações nos grandes centros como Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Belo Horizonte, Recife e Porto Alegre.

Em 2006 foi preparado o Songbook com a obra completa de Elomar, e lançado pela Casa de Cultura de Vitória da Conquista, registrando a importância do compositor na música brasileira. O Songbook abrange, inclusive, a produção de Elomar no período de 1992, ano de seu último disco solo, até 2005, comprovando que, mesmo sem lançar disco, o artista continuou produzindo fartamente.

Fontes: Enciclopédia da Música Brasileira - Art Editora e Publifolha - 2a. Edição - 1998; Dicionário Cravo Albin da MPB.