sábado, julho 02, 2011

Mauro Celso


Mauro Celso, cantor e compositor, nasceu em 10/11/1951 na cidade de São José do Rio Pardo, SP, e faleceu em 15/4/1989, em Iguape, SP. Ficou famoso em 1975 após participar da segunda eliminatória do festival Abertura, da TV Globo, com a canção Farofa-fá.

Os jurados não gostaram da letra de Mauro, preferiram Carlinhos Vergueiro, com Como um ladrão e a música Muito tudo, de Walter Franco. O público que naquela noite de janeiro de 75, lotou o Teatro Municipal de São Paulo, não sentiu nas músicas dos outros participantes, a mesma empolgação clara e vibrante de Farofa-fá.

Mauro Celso foi lançado pela RCA no mercado fonográfico cantando duas músicas de sua autoria em compacto simples. De um lado do disco a famosa Farofa-fá, acompanhada por Coceira do lado B, ambas com arranjos do maestro Daniel Salinas.

Com a música Farofa-fá, o cantor conquistou posição privilegiada dentre as dez músicas mais tocadas do Brasil, público de todas as idades e principalmente o público infantil. Ganhou as paradas do rádio e tornou-se famoso nacionalmente da noite para o dia, com uma letra que ele mesmo considerava simples e portanto popular.

Bilu tetéia foi lançada no segundo compacto (duplo) de Mauro Celso, contendo além dessa música, Coisa com coisa (Mauro Celso e João Barata), Fumaçá e Coceira, que tentava pela segunda vez entrar no gosto do povo, mas foi rejeitada por se parecer tanto com a original Farofa-fá.

O LP Mauro Celso Para Crianças Até 80 Anos, veio envolto em alegria com 12 letras criativas e músicas contagiantes. Com direção artística de Osmar Zan e regências de Daniel Salinas, o LP trouxe ainda outros compositores além de Mauro, que assinou a maioria.

Além de Bilu tetéia, a música Coró-cocó, narrando a história do galo carijó, caiu no gosto da criançada e conquistou as rádios do país. Pelo sucesso que fazia com suas músicas, recebia convites de todos os estados do Brasil para fazer apresentações.

O autor de músicas alegres e que conquistou todos os públicos, em especial o público infantil da década de 70, morreu em abril de 1989 dentro dos destroços do carro que lhe conduzia ao encontro da mulher e do filho René.

Fontes: musicapopulardobrasil.blogspot.com; Memória da MPB; Wikipedia - A Enciclopédia Livre.