quinta-feira, setembro 01, 2011

Rafael Coelho Machado

Rafael Coelho Machado, musicólogo, organista, professor e compositor, nasceu na Ilha da Madeira, Portugal, em 1814, e faleceu no Rio de Janeiro, RJ, em 15/8/1887. Chegou ao Brasil em 1835, estabelecendo-se no Rio de Janeiro, onde se destacou como professor.

Em 1842, escreveu o primeiro dicionário musical editado no país mais tarde lançado também em Paris, França. Em 1845 foi organista da igreja da Candelária. Em 1855 voltou a trabalhar como organista da igreja da Candeiária.

Em 1866 deixou a igreja da Candelária e continuou ensinando piano, canto, composição e órgão até 1877. Foi também professor de instrumentos de sopro, harmonia e regras de instrumentação do Imperial Instituto dos Meninos Cegos.

Compôs músicas sacras, como os Cantos religiosos e colegiais para uso das casas de educação, a Grande missa, a Missa de Santa Luzia e um Te Deum

Cavaleiro da Ordem da Rosa, fundou um estabelecimento comercial de pianos e uma editora musical, tendo também traduzido vários métodos: Grande método de flauta, compilação dos métodos de François Devienne (1759—1803) e Benoit-Tranquille Berbiguier (1782—1838), Rio de Janeiro, 1843; Método de piano forte, de Franz Hünten (1793—1878); Escola de violino, de Jean-Delphin Alard (1815—1888); Método completo de violão, de Matteo Carcassi (c. 1792—1853). 

Publicou Dicionário musical..., Rio de Janeiro, 1842 (2a. ed. aumentada, Rio de Janeiro, 1855; 3a. ed., Paris, 1888); Princípios de música prática para uso dos principiantes, Rio de Janeiro, 1842; ABC musical, Rio de Janeiro, 1845 (várias vezes reeditado); Método de afinar piano, Rio de Janeiro, 1845 (várias vezes reeditado); Breve tratado de harmonia, Paris, 1852 (várias vezes reeditado); Elementos de escrituração musical ou arte de música, Lisboa, 1852; Método de órgão expressivo, Rio de Janeiro, 1854; Método de oficlide, Rio de Janeiro, 1856. 

Fonte: Enciclopédia da Música Brasileira - Art Editora e Publifolha - São Paulo - 2a. Edição - 1998.